“TAIPEI, Taiwan — Eles estão enviando milhões de máscaras, estampadas com as palavras “made in Taiwan”, para os Estados Unidos, Itália e outros países atingidos pelo coronavírus. Estão denunciando a exclusão de Taiwan da Organização Mundial da Saúde. Eles estão exibindo endosso de celebridades e criando hashtags como #TaiwanCanHelp.

Um sucesso contra o coronavírus chinês: máscaras made in Taiwan

“As autoridades de Taiwan estão tentando transformar seu sucesso na luta contra o coronavírus em casa em uma vitória geopolítica.

“O mundo está respondendo. Autoridades americanas e europeias elogiaram as doações de Taiwan de mais de 10 milhões de máscaras. Políticos, líderes empresariais e celebridades, incluindo Bill Gates e Barbra Streisand, saudaram a ilha como exemplar em sua luta contra o coronavírus.

“Podemos ver que esta é uma boa oportunidade para deixarmos as pessoas saberem que Taiwan é um bom cidadão global”, disse o vice-presidente de Taiwan, Chen Chien-jen, esta semana em uma entrevista em Taipei. “Temos que lutar por nossa participação.”

Com 23 milhões Taiwan tem 426 casos e 6 mortes: sem os bloqueios chineses

“Taiwan, com uma população de 23 milhões, reportou 426 casos de coronavírus e seis mortes até quarta-feira, muito menos do que muitos países. A ilha se destaca por ter evitado bloqueios dolorosos e caros, movendo-se rapidamente para impor restrições de viagem, visitar os visitantes e implantar equipamentos de proteção que armazenava há anos. Taiwan até conseguiu continuar com sua temporada de beisebol, embora sem a multidão, realizando seu jogo de abertura este mês.

“A China tem trabalhado para excluir Taiwan de grupos como a Organização Mundial da Saúde, uma agência das Nações Unidas, negando-lhe acesso a briefings científicos e reuniões de emergência”.

  • *  *  *
  • Nossos governadores-interventores Doria, petistas e o falso Centrão, querem paralisar o Brasil seguindo o modelo chinês.
  • Taiwan tem 10 vezes menos mortes (sem bloqueios) que a China e exporta milhões de máscaras eficazes.

Fonte: https://www.nytimes.com/2020/04/22/world/asia/coronavirus-china-taiwan.html

 

Deixe uma resposta