China, “estrela” de Pequim em ocaso.

Vendas de automóveis cai 43%: resultados de uma quarentena indiscriminada

Os números de vendas de janeiro a março foram os piores de todos os tempos, informa TheEpochTimes.

“As vendas de automóveis na China caíram 43% anualizadas em março, mostraram dados oficiais divulgados pela Associação chinesa de fabricantes de automóveis apoiada pelo governo em 10 de abril.

Industrializada com know how e capital do Mundo Livre (*), a China tornou-se o centro produtor do mundo automobilístico. Esperamos que agora, os olhos se abram, a globalização falhou. Voltemos à produção racional trazendo de volta as fábricas para o Ocidente, Japão etc.

Os resultados de março foram ligeiramente melhores do que fevereiro, quando as vendas caíram 79%.

Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

A crise é anterior ao coronavírus. Só agravou com a quarentena.

“O setor automobilístico da China está atualmente atolado em uma profunda crise que precedeu a paralisação induzida pelo vírus CCP, já que março marcou o 21º mês consecutivo de quedas nas vendas em todo o país.”

Segundo o Wall Street Journal  as vendas de EV (Veículos Elétricos) durante o período de janeiro a março caíram 56%.

Ou seja, mais um sintoma de que a “estrela” de Pequim está em ocaso. Sobretudo, está em ocaso o conceito da China comunista no Brasil, nos EUA e em todo Mundo Livre. Acordamos?

Por isso a China expulsa jornalistas ocidentais, prende livreiros e policia a internet. Mas a BAND, aliada da China, jamais publicará esses dados.

(*) https://ipco.org.br/nixon-na-china-1972-uma-analise-uma-previsao-uma-confirmacao-i/

Fonte: https://www.theepochtimes.com/chinas-auto-market-completely-crashes-in-2020-amid-pandemic_3307871.html?ref=brief_News&utm_source=Epoch+Times+Newsletters&utm_campaign=a911fc19b4-EMAIL_CAMPAIGN_2020_04_12_07_29&utm_medium=email&utm_term=0_4fba358ecf-a911fc19b4-243265182


Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

Deixe uma resposta