Clique na imagem e faça parte da petição, divulgando depois para todos seus contatos.

No dia 29 de novembro último, foi lançado o projeto de iniciativa popular em defesa da vida pela Diocese de Taubaté e já foram colhidas mais de 10 mil assinaturas.

De sua parte, a Diocese de Guarulhos, por iniciativa do Bispo Dom Luiz Bergonzini, lançou pela internet a Campanha São Paulo Pela Vida para colher assinaturas, no mesmo sentido, para um Projeto de Emenda Constitucional Estadual de  iniciativa popular, que propõe acrescentar um artigo na Constituição Estadual do Estado de São Paulo, que assegure o DIREITO À VIDA desde a fecundação (nascituro) até a morte natural.

Sua assinatura é muito importante para o nosso abaixo-assinado! Ela pode ajudar a salvar muitas vidas humanas inocentes.

Como isso é possível?

Pela Constituição do Estado de São Paulo (art. 22 §4º), é possível entrar com uma emenda constitucional de iniciativa popular, desde que se consiga a aprovação de 1% do eleitorado que, no Estado de São Paulo, soma pouco mais de 30 milhões de eleitores. Este percentual representa 300.000 assinaturas válidas.

A proposta desta emenda tem por finalidade acrescentar na Constituição do Estado de São Paulo que a vida é inviolável desde a fecundação até a morte natural.

Não moro em São Paulo, posso assinar?

Para assinar, énecessário possuir Título Eleitoral no Estado de São Paulo. Se você o possui, não deixe de participar.

Pessoas de outros Estados poderão nos ajudar divulgando essa campanha e, especialmente, rezando pelo bom êxito dessa iniciativa que poderá ser utilizada futuramente em outros Estados.

É muito importante você assinar a Petição para que consigamos mudar a Constituição do Estado de São Paulo.

Assine essa petição em www.saopaulopelavida.com.br

Quem promove essa campanha?

Essa iniciativa da Diocese de Guarulhos tem apoio de diversas associações (veja a lista). Se você possui uma entidade clique aqui e veja como é fácil apoiar essa Campanha.

Não represento nenhuma associação, mas tenho um site, posso me filiar também?

Se você tem um site ou blog e gostaria de nos dar seu apoio, então clique aqui e inscreva-o em nossa lista.

Publique o banner da campanha São Paulo pela Vida em seu site copiando e colando o código abaixo:

<a href=”http://www.saopaulopelavida.com.br/?origem=819″><img src=”http://www.saopaulopelavida.com.br/images/d_luiz.gif” width=”165″ height=”281″ border=”0″ style=”display:block; margin-top:15px;”/></a>

Em que termos se baseia a proposta de emenda constitucional?

A Campanha irá apresentar à Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, a seguinte proposta de emenda constitucional, que acrescenta os artigos 217-A, 218-A e altera o art. 277, com o acréscimo das expressões “ao nascituro” e “desde a fecundação até a morte natural”, com as seguintes redações:

TÍTULO VII – Da Ordem Social – CAPÍTULO I – Disposição Geral – Artigo 217-A – Ao Estado cumpre assegurar o direito integral à vida como primeiro e principal de todos os direitos humanos.

CAPÍTULO II – Da Seguridade Social – SEÇÃO I – Disposição Geral / Artigo 218-A – O Estado assegurará a inviolabilidade da vida humana desde a fecundação até a morte natural.

CAPÍTULO VII – Da Proteção Especial – Seção I – Art. 277 – Cabe ao Poder Público, bem como à família, assegurar ao nascituro, à criança, ao adolescente, ao idoso e aos portadores de deficiências, com absoluta prioridade, o direito à vida desde a fecundação até a morte natural, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e agressão.

Convocação

Convocamos, pois a todos aqueles do Estado de São Paulo que forem pela vida, contra o aborto, contra esta verdadeira matança de inocentes que participem desta campanha.

Assine essa petição em www.saopaulopelavida.com.br

41 COMENTÁRIOS

  1. – QUEM É FAVOR DO ABORTO NÃO ENTENDEU ATÉ AGORA O QUE JESUS CRISTO VEIO FAZER AQUI NA TERRA. A VIDA É UM DON DE DEUS SÓ ELE TEM DIREITO DE NOS DAR E TIRAR.

    “AMAI UNS AOS OUTROS COMO EU VOS AMEI”

  2. Moro no Rio, quero assinar.
    Se mudar o meu título, posso assinar???
    Estou com vocês, o Bispo de Guarulhos não é o que pediu para não votarmos na Dilma e votar no Serra?
    Avise-o que na próxima eleição vamos eleger o Serra para a capital de São Paulo. Pena que eu não posso votar aí em São Paulo. Abençoada terra que tem um nome de um Santo.

  3. @Luís Augusto Panadés
    Acrescentaria ainda em minha sugestão anterior no texto do artigo 277, em seguida à “e aos portadores de deficiências,” entre vírgulas a condição: “, no que for pertinente a cada uma das condições citadas,”.
    Prosseguindo o restante do texto como está.

    Sem mais, agradeço novamente!

  4. Acho a iniciativa importantíssima contudo tenho várias críticas ao texto proposto que vão desde a inadequação ideológica implícita até a falta de nexo lógico dos períodos. Assombra-me que se tenha proposto um texto tão mal escrito.

    Inicia-se no 217-A (não vou transcrever o original apenas colocar o que deve ser mudado no meu entendimento). O texto se refere a direitos humanos de modo que se permite engrossar a porcaria iluminista que veio a produzir o ódio aos cristãos e todo este estado atual de coisas — como a leniência para com o crime, por exemplo. Em lugar deste texto proponho:
    217-A — Ao Estado cumpre defender o direito integral à vida para todas as pessoas.

    Isto porque defender é proteger de agressões ou ameaças enquanto que no texto original usa-se assegurar o que permite, na idéia, ingerências na vida particular dos cidadãos e das famílias e desta forma se abre campo para toda sorte de desconfiança e pretexto à qualquer desmando e ingerência do Estado na vida do cidadão, como por exemplo proibir o home-schooling (escola em casa). Com o termo “assegurar” o Estado recebe o poder de determinar o que seja necessário e suficiente para pretensamente cumprir esta função enquanto que com o termo “defender” o estado só pode agir mediante a comprovação de que haja uma ameaça objetiva. Ademais estando a”ssegurar” no texto, quando o Estado provar-se por ocasião de factos particulares incapaz de cumprir esta missão caberia indenização.

    218-A — O Estado defenderá a inviolabilidade da vida humana desde a fecundação até a morte natural. (pelas mesmas razões acima citadas).

    Art. 277 — Cabe à família, e ao Poder Público em sua complementação quando necessária, defender o direito à vida, desde a fecundação até a morte natural, e também garantir com prioridade ao nacituro, à criança, ao adolescente, ao idoso e aos portadores de deficiências, o direito à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e agressão.

    A justificativa para este texto começa por colocar a família antes do Estado, sendo de sua obrigação cuidar destas questões e portanto determinando o dever de uns e direito doutros na devida proporção uma vez que o principio da subsidiariedade é base fundamental da doutrina da Igreja Cathólica e não poderia ser violado de forma tão explícita em um texto proposto por quem quer que seja que se diga um membro desta.

    Ademais, o texto anterior do “277” tem inconsistências lógicas porque conferiria por exemplo ao idoso o direito desde a fecundação até a morte natural, ora, ninguém que se enquadre nas categorias ali descritas — nascituro, criança, adolescente, idoso e portadores de deficiências — pode usufruir do direito desde a fecundação: para estarem nesta nas categorias em que se encontram já se cumpriu a fecundação eficazmente. Pareceria preciosismo mas não é, é prova apenas que o Brasileiro perdeu e tem perdido cada vez mais a capacidade de utilizar a língua portuguesa com sentido lógico, fazendo construções que de facto não guardam a mínima relação.

    Espero que a proposta seja modificada e não se apresente desta forma como esta porque é uma vergonha mesmo que se a tenha trazida ao público assim, quanto mais se viesse a ser aprovada. É de conhecimento geral que nossas leis são mal feitas, alías muito mal feitas, e é por isto que se produzem toda sorte de desvios. Por se tratar de uma alteração à Constituição do Estado de São Paulo ainda mais se faz necessário o cuidado e a precisão.
    Sobretudo por ser uma proposta que se originou de cathólicos não poderia em si violar o princípio da subsidiariedade, tão caro à Santa Igreja Cathólica e sua doutrina.

    Sem mais espero a sensibilidade de vossas senhorias quanto ao tema.

  5. Qdo olho p meus filhos e meus sobrinhos fico pensado:
    -minha filha perdeu a mãe (minha prima, costureira, morreu c 27 anos de esquitossomose) c sete anos e veio morar comigo em Minas, eles moravam no RJ, hoje é uma bela moça de 33 anos, Mestre em Arquitetura e funcionária concursada na área do INSS;
    -meu filho o tive c 32 anos,o Pai não quis saber dele e eu poderia tranquilamente tê-lo abortado e ninguém ficaria sabendo q ele teria sido gerado um dia,hoje é professor de matemática e faz bacharelado;
    -minha irmã criou 7 filhos, na roça tendo o marido como lavrador e todos são cidadãos de bem;
    -tenho 4 sobrinhos cujo pai era pedreiro e a mãe (professora) dona de casa, todos são mestre s ou doutores.
    Se minha prima, minha irmã, minha cunhada e eu tivéssemos pensado como as mulheres de hoje pensam em termos de concepção humana essas pessoinhas maravilhosas jamais estariam aqui.
    P mim o aborto q já está regulamentado por Lei é suficiente p proteger a mulher.
    Precisamos de leis q protejam a vida e não a morte.
    Se a mulher não quer ter filhos q se previna pq p mim desde o momento da concepção a vida já existe.

  6. Deus amou o mundo de talmeneira que deu seu único filho.Para que todo o que nele crer nãp prereça…A vida é um dom de Deus.Ele dá e somente Ele pode tirar.

  7. Oremos irmãos para que o bem não fique em silêncio para que o mal não pareça prevalecer!!!! Não moro no estado de São Paulo mas estouapoiando essa iniciativa e rezando por todos os responsáveis por essa iniciativa em defeza da vida.
    paz e bem santo dia!!!!

  8. Infelizmente não moro em São Paulo e sim, em Minas Gerais. Mas estarei orando para esta iniciativa ter sucessos, pois é disto que a nação precisa.

  9. Se a mim fosse dado o direito de julgar comentários faria sem parcimônia. A defesa de nossos pensamentos parece ser mais importante do que a própria notícia. A dor dos pais alvejados pela perda precoce dos filhos no início de suas histórias, das famílias que cercam a cada um desses pais, amigos, colegas, em fim toda a sociedade de Realengo colhida sem qualquer aviso por um drama trágico e real que somente povoaria nossas mentes num consciente imaginário, fictício e surreal. Nunca mensurado em nossas terras. Esqueçemo-nos das gentes que choram o pranto como de Rachel e passamos a ser tão fundamentalistas quanto o jovem ensandecido por forças espirituais ou distúrbios mentais, apenas e tão somente emitindo nossas opiniões com a sede de aceitação, desviando-nos do foco, apreciando mais o autor da tragédia do que o resultado promovido por ela. Mas, afinal podemos ou não tecer comentários sobre comentários? Envergar um posicionamento, emitir um juízo de valor acerca de algum assunto ou pessoa por seu ponto de vista seria possível? Todos dirão com exatidão que: SIM. Vejamos: fomos convidados a assumir esse viés ao lermos o artigo e no fim apresentar opinião sobre o mesmo. Contudo, sequer tomamos o cuidado de conferir se a reportagem tem cunho de fato jornalístico, e se o possui, qual a fonte da mesma. O texto do CREIO, afirma em sua linha jornalística de natureza muito mais polêmica do que informativa uma “pseudo carta”, e, digo pseudo, porque não vimos, não há transcrição para avaliarmos o texto. Soubemos apenas de ouvir falar, sem que houvesse qualquer comprovação fática. Esse é um ponto. De olho no conteúdo nos deparamos com aquilo que amedronta nosso subconsciente: o temor do desconhecido. O flagelo das relações humanas fala com som mudo para um público de surdez retórica, e, na linguagem dos sinais tenta sem muito sucesso alertar para a escatológica condição do homem em sociedade. Isso assusta e provoca várias reflexões? Esse é outro ponto. E nesse aspecto carece de posicionamentos brandos, embora firmes que retratem uma mudança de direção completamente distante do que esperam estes “fundamentalistas” cuja verdade hiberna no limbo de suas mentes toscas. E por favor, ser fundamentalista esta, diretamente, ligado ao fato de seguir uma direção sem se dar conta das vertentes e possibilidades inúmeras capazes de dar ao ser uma visão mais ampla sobre a vida sem os preceitos enlatados e preconceitos formados por outros, tirando de nós a capacidade de rever nossos caminhos e pensamentos a fim de promover a paz, o amor, a ordem, a decência, a virtude na expectativa de fazer acordar no homem sentimentos que revelem o caráter e a personalidade formadas por Deus no homem, incentivando a amar de forma incondicional, fazendo o bem sem olhar a quem, perdoar inclusive aos que nos ofendem, revelando o amor ao nosso próximo como à nós mesmos. Se não agirmos assim, acabamos sendo iguais aos que se assemelham com o presente século. Homens arrogantes, amantes de si mesmos, que aprendem sempre, mas não podem chegar ao conhecimento da verdade. É uma pena! Oremos por um mundo melhor, ainda que estejamos vivenciando sinais de que próximo está o julgamento e o retorno do Cordeiro de Deus, pois essa fora uma de suas muitas recomendações para o homem. Um grande abraço a todos!

    Shalom Adonai
    Pr. Haroldo Rebouças

  10. Parabens,

    Iniciativa de cunho muito importante. Essa lei não vai passar, vou orar bastante e DEUS está conosco, não vamos deixar que o nosso país seja visto como um país assassino de bebes, vamos mandar e-mails para o congresso e para o senado até a exaustão.

  11. Deus é o autor da vida, só a Ele pertensemos e é sua decisão em mantê-la ou não. E a nós respeitar cada um como cidadão e parte desse mundo criado por Ele e redimido por Jesus Cristo, que morreu por nós, elevando nos a filhos de Deus.

  12. As transformações em nossa sociedade, levam a quebra do tripé de sustenção que considero as diretrizes para convivencia entre os seres humanos: RELIGIÃO X FAMÍLIA X ESTADO, sendo assim devemos procurar difundir nossa posição contra o aborto não só no aspecto legal, mas tambem na educação dos valores cristão que nos noteiam para a população em geral.

  13. Iniciativa válida como manifestação da cidadania, mas juridicamente questionável, e, no máximo, inócua. Hoje no Brasil aborto é crime, e a competência para legislar em matéria penal é privativa da União. Então, se o aborto deixa de ser crime, o Estado não pode vedar sua realização.

    Por outro lado, a competência para legislação em matéria previdenciária também é privativa da União, e é concorrente em matéria de previdência social, proteção e defesa da saúde, valendo dizer que se há legislação federal autorizando (ou não proibindo) o SUS de fazer aborto, não pode haver legislação estadual proibindo-o. Num caso extremo, uma mulher que quisesse fazer aborto, e fosse impedida a tanto pela recusa dos hospitais paulistas, poderia simplesmente ir a outro estado que realizasse o procedimento. A menos, é claro, que todos os 26 estados (além do DF) proibissem o aborto. Mas se não der pra convencer a assembléia nacional da proibição do aborto, é mais difícil convencer 26 assembléias estaduais…

    De qualquer forma, é uma iniciativa elogiosa, por se tratar de um grupo de pessoas que se mobilizam por algo que acreditam. Precisamos de mais iniciativas assim. Abs!

  14. E se Jesus nascer de uma mulhere que…Deus nos livre !!! venha fazer uma aborto..???.
    Maria, nossa mãe, ajude as mulheres a dizer não ao aborto e sim a vida.

  15. Excelente campanha, sugiro facilitar as doações das mães solteiras e diminuir
    a burocracia. Muitas cometem o crime por falta de recursos.

  16. Parabenizo a todos pela excelente iniciativa. Deus seja louvado por vossa caragem! creio que que a vida prevalecerá sempre, pois esta é a vontade de Deus.

  17. Sou totalmente a favor da campanha em relação à defesa da vida desde a fecundação, porém discordo da defesa que todos devam ter o direito à morte natural..
    Sou a favor em pena de morte em alguns casos, por isso infelizmente não posso aderir a essa campanha, mesmo sendo totalmente contra o aborto..

  18. Brigam e fazem de tudo pelos direitos humanos dos mais diversos tipos de pessoas, queor salientar que concordo que todos devem ter esses direitos, mas o que me deixa nervoso que querem tirar o direito da vida de uma inocente crinça ainda na barriga da mãe e na maioria das vezes são os pais que querem essa atrocidade.
    Agora trocaram o nome pra ficar menos chamativo, chama de “interromper” a gravidez, não é interromper é ASSASSINATO mesmo, não tem outro nome nem explicação.
    Que Deus abençoe o trabalho de vocês e contem comigo pro que der e veir.

  19. È um absurdo isso que estão querendo fazer,é por isso que o inimigo tem entrado nas casas das pessoas e destruido a familia.
    Não conseguem enxergar que isso não é de Deus.

  20. BOA TARDE
    precisamos mudar a politica de nosso pais;mais isso depende de todos e sabemos que não é fácil, e precisamos de muita luta e coscientisação de todos.
    sabemos que é grande a desigualdade e desonestidade, ja observaram a diferença salarial absurda dos trabalhadores, em geral e dos politicos é abusiva é inaceitavel; mais a verdade é que as pessoas não tem conhecimento disto.e na verdade não sei se podemos fazer alguma coisa para mudar isso .

  21. Tenho muito o que fala sobre esse assunto, se não quer morrer não mata, você tira a vida do seu filho hoje, amanhã o diabo levara sua alma, não tem justificativa pra DEUS todo sofrimento aqui na terra não justifica o crime de um filho. Fuja com seu filho livra-se dos demônios da terra, você terá dois anjos a sua espera o seu anjo e o anjo de seu filho nada de mal acontecerá vocês. Pence nisso

  22. Já estou divulgando, parabéns pela iniciativa. Temos nos congressos estaduais e federais e nas câmaras municipais pessoas que deveriam nos representar, infelizmente nós os colocamos lá, e na hora de fazer as leis eles invertem os valores e nós temos que fazer o trabalho deles, já que estes não fazem seu dever de casa. Tenho plena convicção que a adesão a esta iniciativa popular obterá as assinatura em tempo recorde.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome