Agência Câmara de Notícias

O relator da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), deputado Jilmar Tatto (PT-SP), apresenta nesta quarta-feira (23) o seu relatório final. Mesmo com mais de 100 requerimentos em pauta, Tatto quer votar o relatório já na próxima semana e encerrar os trabalhos.

A maioria dos requerimentos, segundo ele, é ilegal e foge ao objeto da CPMI, que foi instalada em dezembro de 2009 para investigar irregularidades em convênios entre a União e entidades vinculadas ao MST.

Jilmar Tatto acusa a oposição de ter abandonado a CPMI, que segundo ele foi desnecessária e não serviu nem como palanque. “Instalou e a oposição abandonou.

Então, vou pedir que o Tribunal de Contas da União (TCU Órgão auxiliar do Congresso Nacional que tem por atribuição o controle externo dos atos financeiros, orçamentários, contábeis, operacionais e patrimoniais dos Poderes da República. ) continue verificando a prestação de contas dos convênios de órgãos do governo federal com as entidades ligadas ao campo, e que crie mecanismos de controle mais apropriados para ninguém ser penalizado por falta de regras mais claras de prestação de contas”, informou.

Ele antecipou que irá propor um projeto de lei com procedimentos mais claros para os convênios do governo com entidades da sociedade civil.

Prazo
A oposição, contudo, quer mais tempo para concluir as investigações. O deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS) quer ouvir técnicos do TCU que analisaram os convênios e representantes do Ministério Público.

Ele defendeu a quebra de sigilo bancário de entidades que firmaram convênios nos últimos anos com o governo federal, para identificar se houve repasses de verbas ao MST.

Lorenzoni já pensa em pedir a prorrogação dos trabalhos da CPMI. “Ela termina no final de julho, mas nada impede que seja prorrogada até janeiro de 2011. Assim, haveria tempo mais do que suficiente para todas as pessoas serem ouvidas e os documentos serem analisados pelos técnicos da CPMI”, argumentou.

A reunião da CPMI está marcada para as 14 horas desta quarta-feira (23), na sala 2 da ala Nilo Coelho, no Senado.


5 COMENTÁRIOS

  1. O CÂNCER COMUNISTA EM SUA VERSÃO CAMPONESA

    o MST não tem endereço da sede, CNPJ, relação de nomes, endereços e CPF dos seus chefes; é uma organização comunista e que impor essa doutrina infame, à força, ao país; todos os governos estaduais, municipais e federal tem medo dele; tem capacidade de lançar, à frente de qualquer confronto, milhares de pessoas fanaticamente doutrinadas, incluindo mulheres e crianças; seu objetivo é fazer do Brasil uma imensa Cuba ou Venezuela; já está a tal ponto desenvolvido e consolidado que pode ser considerado um câncer em estágio terminal, e o doente é o nosso país; O MST é o embrião das futuras forças armadas revolucionárias do Brasil (FARB); não quer terra, quer o poder e abolir a propriedade privada; prega abertamente o comunismo, condena abertamente a propriedade privada, frande, média ou pequena, se esta tender a crescer; ensina às suas crianças idolatria a chefes comunistas e ao jovens táticas de guerrilha, mobilização, ocupação de pontos-chave, possui logística de abrangência nacional e agressividade suficiente para produzir milhares de mártires em suas colunas, graças a anos de doutrinação comunista, incluindo os filhos dos seus membros; movimenta milhões em verbas de origem pública e privada (ongs) e, no confronto com forças regulares, exigirá, para sua aniquilação, operações capazes de reduzir a Contrarrevolução de 1964 a simples exercício de escoteiros. Essa hipótese, muito provável, se aproxima célere. Aprendida a lição em 64, seus chefes estão preservando, mal contidos, o ataque frontal à hierarquia militar, por enquanto. Qualquer pessoa de mediana capacidade de observação, analisando o desenrolar dos acontecimentos, de vinte anos até hoje, e das etapas já vencidas pela esquerda gramscista, percebe isso. Reunamo-nos e preparemo-nos. Ainda há tempo.

  2. AS FUTURAS FORÇAS ARMADAS REVOLUCIONÁRIAS DO BRASIL

    o MST não tem endereço da sede, CNPJ, relação de nomes, endereços e CPF dos seus chefes; é uma organização comunista e que impor essa doutrina infame, à força, ao país; todos os governos estaduais, municipais e federal tem medo dele; tem capacidade de lançar, à frente de qualquer confronto, milhares de pessoas fanaticamente doutrinadas, incluindo mulheres e crianças; seu objetivo é fazer do Brasil uma imensa Cuba ou Venezuela; já está a tal ponto desenvolvido e consolidado q

    O MST é o embrião das futuras forças armadas revolucionárias do Brasil (FARB); não quer terra, quer o poder e abolir a propriedade privada; prega abertamente o comunismo, condena abertamente a propriedade privada, frande, média ou pequena, se esta tender a crescer; ensina às suas crianças idolatria a chefes comunistas e ao jovens táticas de guerrilha, mobilização, ocupação de pontos-chave, possui logística de abrangência nacional e agressividade suficiente para produzir milhares de mártires em suas colunas, graças a anos de doutrinação comunista, incluindo os filhos dos seus membros; movimenta milhões em verbas de origem pública e privada (ongs) e, no confronto com forças regulares, exigirá, para sua aniquilação, operações capazes de reduzir a Contrarrevolução de 1964 a simples exercício de escoteiros. Essa hipótese, muito provável, se aproxima célere. Aprendida a lição em 64, seus chefes estão preservando, mal contidos, o ataque frontal à hierarquia militar, por enquanto. Qualquer pessoa de mediana capacidade de observação, analisando o desenrolar dos acontecimentos, de vinte anos até hoje, e das etapas já vencidas pela esquerda gramscista, percebe isso. Reunamo-nos e preparemo-nos. Ainda há tempo.

  3. O MST é uma entidade que não existe juridicamente, mas recebe rios de dinheiro, isso acontece no Brasil. Vai um agricultor honesto pedir dinheiro para o cultivo da safra. Ele vai receber um caminhão. De exisgências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome