convite-de-mattei-SP

Temos a grata satisfação de convidá-lo(a), bem como a seus familiares e amigos, a participar no dia 12 de dezembro de 2013, quinta-feira às 19h, em São Paulo, da conferência do renomado historiador italiano, Prof. Roberto de Mattei, sobre os bastidores do Concílio Vaticano II. 

O evento realizar-se-á no Club Homs, na Avenida Paulista, 735 – São Paulo (SP), a 100 metros do Metrô Brigadeiro, estacionamento pago no local.

Faça já sua inscrição, compareça e concorra no dia ao sorteio dos livros: O Concílio Vaticano II – uma história nunca escrita e Apologia da Tradição.

Não perca: quinta-feira, 12 de dezembro, às 19:00h, no Club Homs!

* * *

Desde sua convocação até os dias presentes, o Concílio Vaticano II vem suscitando inúmeras controvérsias que certamente darão margem a discussões futuras.

Para que possamos conhecer os bastidores desse marcante evento na História da Igreja, onde conservadores e progressistas travaram uma grande luta, o prof. de Mattei, como historiador, oferece um contributo ímpar em sua obra O Concílio Vaticano II – uma história nunca escrita,  através de uma rigorosa reconstrução do Concílio em suas raízes e consequências, baseada sobretudo em documentos, arquivos, diários, correspondências e testemunhos daqueles que foram os seus protagonistas.

No Brasil, o tema vem tomando corpo, e merece de nossa parte uma singular atenção. Para compreender seu desenrolar até o presente momento será de grande valia ouvirmos a abordagem objetiva e clara do renomado historiador italiano, nesta oportunidade única e inédita que se realizará na nossa Terra de Santa Cruz. 

Para isto, basta se inscrever, clique aqui!

* * *

O historiador e jornalista italiano Roberto de Mattei, nascido em 1948, é um dos mais destacados líderes católicos contemporâneos. É professor de História da Igreja e do Cristianismo na Universidade Europeia de Roma, na qual é o coordenador da Escola de Ciências Históricas. Entre 2004 e 2011, foi por duas vezes vice-presidente do principal organismo estatal italiano de apoio às ciências, o Conselho Nacional de Pesquisa. Membro do Conselho de Administração do Instituto Histórico para a Idade Moderna e Contemporânea e da Sociedade Geográfica Italiana, ele colabora com o Comitê Pontifício de Ciências Históricas. Foi agraciado com a insígnia da Ordem da Santa Sé de São Gregório Magno, em reconhecimento pelos seus serviços prestados à Igreja.

Em 2010, Roberto de Mattei publicou o livro O Concílio Vaticano II – Uma história nunca escrita, o qual lhe valeu o mais prestigioso prêmio italiano para livros históricos: o Acqui Storia/2011.

6 COMENTÁRIOS

  1. Eis aqui um link de um programa de rádio gayzista, é só ouvir o conteúdo do programa e escutarão todas as suas aberrações, (também a revelação de um padre no casamento coletivo no Centro de Tradições Nordestinas); ouçam a indignação do apresentador/militante gay contra a nova comissão dos direitos humanos na câmara dos deputados e sua hipocrisia por nunca falar da comissão anterior presidida pelo Partido das Trevas e seus integrantes como o deputado comunista Jean Wyllys do PSOL [1].

    (Ouçam principalmente a partir dos 32 minutos) desse programa e saberão como eles querem realmente a criação de uma casta superior aos demais brasileiros, escutem o valor absurdo draconiano das multas contra o direito do cidadão defender o bom senso, como resguardar as crianças nos estabelecimentos, revelo isso é no Estado de São Paulo, a criação e posse dia 27/11/13 desse conselho LGBT, comprovando que PSDB e PT são a mesma coisa:

    http://cbn.globoradio.globo.com/programas/cbn-mix-brasil/2013/11/24/CASAMENTO-HOMOAFETIVO-E-BENCAO-RELIGIOSA-A-RELACAO-DAS-IGREJAS-COM-OS-HOMOSSEXUAIS.htm

    [1]Denúncia contra o IX Seminário LGBT no Congresso Nacional, 15 de maio de 2012, cujo tema era: “Infância e sexualidade”
    Que Deus salve as crianças do terrorismo gay:
    http://www.midiasemmascara.org/artigos/governo-do-pt/13360-que-deus-salve-as-criancas-do-terrorismo-gay.html

  2. Para escrever o que sinto neste momento com relação ao C.E.II eu teria que escrever algumas páginas de livro porque sei eu muito bem o que eu, simplesmente “eu” perdi espiritualmente com as atitudes e decisões tomadas por alguns dentro da igueja em total prejuízo a toda a população da Igreja Católica, gesto de aniquilação dos bons exemplos da igreja, a perda da noção infalível dos bons significados como igreja e seu povo, que através de influência satânica, tumultuou sua principal razão e sentido de ser, em total prejuízo nosso e dos cristãos de toda a terra. Encontrei dentro de vários lins no IPCO alguns dos principais motivos e esvaziamento dos bons exemplos e caminhos trilhados por muitos até se chegar onde a igreja católica, apostólica chegou e se deixar maltratá-la por obra inexplicável a ponto de tantos hoje em dia admitirem sua sempre fiel dedicação a humanidade e de modo não entendível, depois deste Concílio a mesma sem tão perseguida, desrespeitada, vulnerada, e crucificada pelos que menos ou nunca nada fizeram por ela. . . . .

  3. Estimado Aurélio Tasso de Miranda

    Eu quero ler este livro, ms não quero comprá-lo, pode me emprestar para ler e depois o devolvo ?

    Aguardo retorno.

  4. Já estava pensando em ir ao Rio de Janeiro para estar presente a esta Conferência, de tal maneira a julgo importante.
    Mas,não vai ser necessário.
    O Prof. De Mattei, muito gentimente, vem a São Paulo.

  5. Li, e estou relendo o livro do Prof. Roberto De Mattei sôbre o Concílio Vaticano II.
    Faço a seguinte pergunta: “Quantos serão, daqueles que compõe a Alta Hierarquia da Igreja, já leram a obra ?”
    Por quê pergunta ?
    Porque o ASSUNTO EM SI é de suma relevância, e os fatos ali enumerados (com farta documentação) é de uma gravidade sem precedentes na História da Igreja.
    Absolutamente, não podemos nos omitir ( silenciar, ou nos opôr,de qualquer maneira, diante dos fatos), sob pena de sermos cúmplices diante de Deus, por tal Crime, por tal Pecado que fere a própria Identidade da Santa Igreja e acarreta a perda de incontáveis almas, e, pior, afronta a Honra Divina.
    Os Cardeais, Arcebispos e Bispos do Brasil estão com a palavra.

Deixe uma resposta