Image: NIGERIA-UNREST-BOKOHARAM-FILES

Quase trezentas moças cristãs nigerianas foram sequestradas pelo movimento islâmico Boko Haram [foto], que pretende vendê-las no mercado de escravos “em nome de Alá” ou entregá-las a seus militantes para serem estupradas. Desde janeiro, o grupo causou mais de 1.500 mortes.

Na Síria, combatentes islâmicos crucificaram cristãos. Esses atrozes crimes coletivos levantaram dúvidas sobre o ecumenismo com os muçulmanos, que imagina ser possível encontrar um Islã bom e pacífico numa leitura sincera do Corão. Ora, o Corão trata os cristãos de “ímpios”, “idólatras” e “blasfemos” que devem ser humilhados ou exterminados: 

Combatei-os […] até que não exista outra religião senão a de Alá” (VIII, 39); “Fazei-os prisioneiros! Sitiai-os! Armai emboscadas contra eles! (IX, 5)

Nenhum profeta pôde fazer prisioneiros sem antes ter praticado massacres na terra. (VIII, 67)

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSobrevoando o dicionário
Próximo artigoDesempregados com diz-empregados
Agência Boa Imprensa
A Agência Boa Imprensa — orientada pelo ideal evocado pela cruz de seu logotipo — envia seus boletins noticiosos a jornais de norte a sul do Brasil e do exterior desde 1953. Com um jornalismo diferente, a ABIM procura apontar aquilo que muitas vezes é ocultado ou interpretado tendenciosamente.Além de análises e apreciações, nosso noticiário pretende despertar apetências do Brasil profundo, ou seja, daquele setor de nosso público que pauta sua vida nas expressões culturais da tradição cristã e procura repouso em meio às agitações modernas.

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome