A sharia é nome que se dá ao código das leis islâmicas, o qual pune com severidade todos aqueles que nos países muçulmanos atentam contra os preceitos do Corão e da Suna, obra que narra a vida e os caminhos de Maomé. Severidade que pode chegar até à morte do contraventor.

Mas, não contentes em aplicar a sharia em seus respectivos países, os islamitas querem-na também instaurada no continente europeu, que os acolhe com toda benevolência, a ponto de na Inglaterra, por exemplo, Maomé ter-se tornado o nome com maior número de registros de nascimento.

O caso mais recente do espírito da sharia acaba de acontecer na Noruega, país conhecido por sua extrema tolerância. Ali, a âncora de TV Sev Kristin Saellman foi instada a não mais se apresentar em seu programa com uma correntinha de ouro da qual pendia, uma pequena cruz de pedra, porque os seguidores de Alá não gostam e exigem a abolição deste símbolo religioso!

Ou seja, os muçulmanos agora não toleram a exibição dos símbolos do cristianismo pelos habitantes de um continente nascido e formado sob o signo da cruz; mais tarde eles quererão transformar todos os lugares de culto em mesquitas.

Assim agem aqueles que pela prática da poligamia vão enchendo com seus descendentes uma Europa cada vez mais despovoada de europeus , devido ao controle da natalidade e as práticas abortivas; aqueles que com o apoio das mais altas autoridades eclesiásticas celebram pública e livremente seu Ramadã, enquanto em seus países só o culto islâmico é permitido; aqueles que vão restringindo a liberdade dos cidadãos da Europa, à espera do momento há tanto tempo alentado de conquistá-la definitivamente.

7 COMENTÁRIOS

  1. O fato é uma realidade que temos que conviver, existe uma previsão que dentro de algumas décadas a França será um pais de maioria mulçumana, como Cristão fico triste, tento analisar de forma racional, existe o fato de certos países não permitirem o culto de uma religião que não seja a mulçumana, contudo os habitantes desses países quando vão para outros países eles não abandonam sua religião e até a transmitem para seus descendente que nascem com outra nacionalidade, enquanto na Europa, que por tradição é Cristã, é notório que cada vez mais aumenta o números de ateus, é de se pensar e realmente ficar preocupado, moro em Florianópolis, conheço algumas pessoas que vieram de países árabes e embora eles sejam um pequeno número seus filhos nascem brasileiros e continuam sendo mulçumanos praticantes, enquanto observo na minha família e mesmo no meu ciclo social muitas pessoas se identificam como Cristãos contudo não praticam a religião e até querem que a religião se molde a seu estilo de vida, vejam só que soberba querer que o criador e adapte a criatura, ou quando não é isso partem para feitiçaria ou assumem a condição de ateus. Não sou perfeito todos os dias peco e peço perdão. Todavia porque os mulçumanos quando estão em um pais que não impõem religião continuam a pratica-la e a transmitir a seus descendentes, não se deixam influenciar por informações do tipo GLOBAL, é de se pensar, rezar muito e trabalhar para que o nome do DEUS pai de JESUS esteja acima de qualquer coisa, sempre como ele mesmo nos ensinou na paz e amor ao próximo. LOUVADO SEJA JESUS CRISTO!

  2. Muito triste ver que essa raça imunda tem uma aceitação grande até na Europa. Aqui em África também cresce o número de novos membros do islamismo. E com uma radicalidade bem obsecada. Os cristãos ainda vão conhecer tempos análogos aos do coliseu, dos mártires! Que Deus nos fortaleça!

  3. Quando Jesus foi batizado, desceu sobre ele o Espírito Santo em forma de Pomba, uma nuvem o encobriu e se ouviu uma voz, que dizia: “Este é meu Filho Amado em quem ponho o meu bem querer”. Eis aí uma identidade para jamais esquecermos: ESTE É O MEU FILHO AMADO…”, e não Maomé, Buda,quaisquer outro iluminado não passa de criatura, enquanto Cristo é criador! Lendo um livro sobre São Francisco de Assis, ali narra que na época em que vivia, ser martirizado pelos muçulmanos era um desejo inclusive dele e de outros cristãos. Tanto que ele procurou pelo líder dos muçulmanos, mas este não quis torturar e martirizar Francisco porque reconhecia nele a Santidade.
    Quem lê também Eurico, o Presbítero, também vai saber em como os muçulmanos já agiam na Península Ibérica. Pelo jeito a tendência da dominação vem por eles, já que vem camuflados de democracia, cheios de dinheiro e poderes econômicos. E quem vota neles, com certeza será o último voto de sua vida. Eles tomarão o poder para jamais saírem de cima, perseguindo, matando, impondo suas leis pagãs.

  4. Bom vendo essa matéria, fico como Cristão até apreensivo, pois tenho medo que isso venha para o Brasil, já que os nossos governantes muitas vezes gostam de cópiar tudo o que não presta de fora, se os muçumanos estão querendo mandar na Europa, tambem no Brasil talvez não seja diferente já que aqui, existem várias etnias inclusive alguns muçumanos moram aqui, vejo que é hora dos Cristãos dizerem “não” ao dominio muçulmano no mundo, dizer “não” a sharia.

  5. É A TROCA DE JESUS CRISTO PELO dEUS PAGÃO ALAH(OU AL-ILAH).
    Eis o resultado da apostasia dos cristãos – muitos culpados da debandada ao relativismo estão dentro da própria Igreja – são infiltrados para a desmerecerem, bem sabemos.
    É uma troca infinitamente perniciosa pois o deus da religião muçulmana de Maomé foi posto por ele à frente de sua religião em 622 DC; ele era o deus-líder dos 360 deuses pagãos da Caaba, cidade de Meca, Arabia Saudita e Maomé o escolheu para reger sua religião e, além de desconhecido, é inacessível.
    Jesus não foi posto á frente de sua religião por ninguém; apenas Ele dava ordens, ao contrario, fazia tudo a partir de Si, foi Quem chamou seus discípulos, enquanto o deus de Maomé teria sido escolhido por ele; um deus a nível de mentes humanas ou ainda a menos…
    Nesse sentido, Alah não se difere doutros deuses como Baal, Moloc, Refan, Thor e quantos mais existam que sejam tidos como tal, demonstrando a decadência cristã em pleno século XXI em ascensão do paganismo, equiparando-se, melhor, inferiorizando-se aos pagãos de eras remontando a até antes do Imperio Romano.
    A profecias de Fátima sobre a apostasia estão se cumprindo literalmente, idem La Salette, devido à frouxidão dos cristãos e a cada dia o diabo, como numa guerra em que vence, ocupa novas posições, mais facilmente achando vez em países que antes pertenciam em grande parte ao relativismo protestante, terreno fértil para proliferarem vírus pestíferos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome