Taiwan, calcanhar de Aquiles, xeque-mate na sinceridade da OMS

0

A OMS, dirigida por Tedros Adhanom, sabidamente um lacaio de Xi Jinping, conseguiu no ano passado afastar Taiwan da qualidade de “Observador” à reunião anual do maior organismo internacional de saúde. Taiwan tem um dos melhores índices mundiais de preservação anti covid e lidera o ranking de saúde face ao vírus chinês.

Lembramos, Tedros Adhanom é o primeiro não médico à dirigir a OMS … por imposição da China e omissão das Nações Livres.

Felizmente, as reações despontam nos EUA, no Reino Unido, na Austrália em favor de Taiwan.

IPAC – Aliança Interpalamentar na China

O IPAC conta com representantes dos EUA, do Reino Unido, da Austrália.

Informa TheEpochTimes: “Um grupo internacional de parlamentares lançou na terça-feira uma campanha global instando a Organização Mundial da Saúde (OMS) a convidar Taiwan para participar da próxima Assembleia Mundial da Saúde (AMS), alertando que está permitindo uma ´lacuna perigosa na rede global´.”

“A Aliança Interparlamentar na China (IPAC) divulgou uma declaração em vídeo com 15 legisladores de 12 legislaturas da Europa, América do Norte e Austrália, todos os quais instaram a agência da ONU a permitir que Taiwan participe da 74ª WHA em Genebra, Suíça, programado para ocorrer de 24 de maio a 1º de junho.”

O IPAC foi criado no ano passado para coordenar as políticas entre as nações democráticas para enfrentar as ameaças do regime chinês.

Taiwan, calcanhar de Aquiles da China

Mas Taiwan não é uma pequena Ilha que se despreze com uma simples canetada da OMS.

Taiwan não é um estado membro da OMS por imposição ditatorial chinesa. Mas de 2009 a 2016, os ministros da saúde de Taiwan foram autorizados a participar da WHA como observadores. Desde 2017, Taiwan foi impedido por Pequim de participar da assembleia e de suas reuniões.

Pequim se opõe a Taiwan de participar de quaisquer reuniões e organizações internacionais porque vê a Ilha como parte de seu território, apesar do fato de a Ilha autogerida ter um governo democrático em funcionamento com seu próprio exército, moeda e Constituição.

Os parlamentares em seu vídeo criticaram a OMS por “colocar em risco a saúde e o bem-estar dos 23 milhões de cidadãos de Taiwan” e criar uma “lacuna perigosa na rede global” ao continuar a recusar a participação de Taiwan na reunião.

“Em um comunicado, o senador Rick Scott (R-Fla.) Pediu ao organismo de saúde (OMS) que “pare de agir como fantoche da China comunista” e aceite Taiwan como estado-membro.” Acusação grave, acrescentamos, vamos ver se Tedros tem coragem de se defender.

“Devemos responsabilizar a China comunista enquanto eles continuam a intimidar nosso aliado pacífico e democrático, Taiwan”, disse Scott.

O deputado Greg Steube (R-Flórida) acusou a OMS de ser “fortemente influenciada” pelo regime chinês “por muito tempo”. “É hora de todos nós permanecermos firmes e exigir que a OMS permita a participação plena de Taiwan. Hoje, estou me juntando a meus colegas para enviar uma mensagem clara – precisamos #LetTaiwanHelp “, disse ele em um comunicado no Twitter.”

Taiwan é exemplo na luta contra a Covid-19

Com 23 milhões de habitantes Taiwan teve apenas 12 óbitos por covid desde o início da pandemia. Razão, por demais imperativa, para que a OMS a convidasse a expor sua experiência e sua vitória face ao vírus de Wuhan.

Continua a notícia: “Como a comunidade global continua a lutar para combater o COVID, é importante que [Taiwan] compartilhe sua experiência e melhores práticas com o mundo. Juntos, podemos trabalhar para superar a pandemia e os desafios futuros da saúde global ”, acrescentou o deputado Gregory Meeks (D-N.Y.), Presidente do Comitê de Relações Exteriores da Câmara.

Outros legisladores apresentados no vídeo incluem o senador Marco Rubio (R-Fla.), Rep e presidente do Subcomitê da Câmara para a Ásia, o Pacífico e a não proliferação Ami Berra, o parlamentar do Reino Unido e ex-líder do Partido Conservador Sir Iain Duncan-Smith, e A senadora australiana Kimberly Kitching.

O Ministério das Relações Exteriores de Taiwan agradeceu ao IPAC por reconhecer a necessidade de permitir a participação de Taiwan no próximo evento. “Seu apoio incondicional a Taiwan e seu direito de participar das atividades, mecanismos e reuniões do @WHO como o #WHA é muito apreciado pelo governo e pelo povo. Sim! #TaiwanCanHelp ”, disse no Twitter.

***

Mas a Mídia alinhada à esquerda, sensacionalista e propagadora de informações sobre mortes, jamais irá divulgar o sucesso de Taiwan porque, afinal, é uma potência anticomunista e odiada por Xi Jinping.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/who-urged-to-invite-taiwan-to-participate-in-world-health-assembly_3794218.html?utm_source=CCPVirusNewsletter&utm_medium=email&utm_campaign=2021-04-28

Deixe uma resposta