Em recente viagem ao Japão, o Papa Francisco afirmou que “A verdadeira paz só pode ser uma paz desarmada”. (1)

Um amigo enviou-me um trecho elucidativo de como obter a Paz:

Santo Agostinho: Paz é a tranquilidade da ordem

  “Santo Agostinho deu a definição definitiva de paz: “É a tranquilidade da ordem”. E ordem é a disposição dos seres segundo sua natureza e seu fim.

     “O mundo moderno caiu na desordem (sobretudo moral). Um dos aspectos da desordem de nossos dias é a inexistência de verdadeira paz – há um lamaçal de paz-guerra, guerra-paz”.

      “Depois que Santo Agostinho definiu a paz como a tranquilidade da ordem, a noção de paz ficou em paz, e não se discutiu mais. Onde há ordem, há tranquilidade. Essa tranquilidade se chama paz. Não é paz, portanto, qualquer tranquilidade. A paz não é tranquilidade indiferente à ordem ou à desordem”.

                                     * * *

       Quando as coisas estão em paz, sente-se a ordem. O que é a Ordem?

       “Convém analisar em primeiro lugar a noção de ordem. O que significa ordem?

— É a disposição dos seres segundo sua natureza,

— em seguida de acordo com seu fim,

—  e depois de acordo com a liberdade e os meios para se moverem rumo a seu fim”.

 O comunismo é a contra-Ordem, é inimigo da Paz

                  Continua o Prof. Plinio: “Com essas noções, podemos entender que o mundo contemporâneo está numa profunda desordem. Esta desordem é uma contra-ordem ou um caos? Quando ela tiver chegado a seu termo, o que resultaria daí? Seguiria o plano de uma contra-ordem ou o de uma explosão? Que espécie de desordem teríamos? A resposta que devemos dar é que se caminha para a contra-ordem.

        “O exemplo característico de contra-ordem é o comunismo. O regime com características comunistas é um contra-regime, porque é planejado (há portanto uma intenção) para inverter a ordem natural das coisas.

        “A ordem sócio-econômica de regimes assim é uma contra-ordem, porque põe todas as coisas como não devem estar. A cultura é uma contra-cultura, a civilização é uma contra-civilização, embora por vezes dentro de Estados estáveis. Policialescamente estáveis, pois é por força da polícia que eles se mantêm, mas não se pode negar que tenham certa estabilidade”.

                                                   * * *

A clareza do pensamento de Santo Agostinho não deixa dúvidas: se queremos a Paz procuremos a Ordem, os Valores Morais, a observância da Lei Natural. Os 13 anos petistas nos ensinaram que a esquerda é inimiga da Paz e só produz a desordem.

Leia a íntegra dos comentários em http://Capítulo V A paz é a tranquilidade da ordem

(1) https://ipco.org.br/as-mensagens-de-francisco-a-china-comunista-e-ao-japao-si-vis-pacem-para-bellum/

Deixe uma resposta