Igrejas europeias são alvo de vandalismo por parte de inimigos do Cristianismo

  • Wilson Gabriel da Silva

Na Alemanha serpenteia uma guerra traiçoeira contra tudo o que simboliza o Cristianismo: ataques às cruzes, estátuas, igrejas e até cemitérios, de acordo com relato de PI-News, daquele país. Em março passado foram atacadas quatro igrejas. A informação foi divulgada pelo boletim do Instituto Gatestone em meados de abril, em matéria assinada por Raymond Ibrahim.

De acordo com essa fonte, a mídia e as autoridades ofuscam a identidade dos vândalos. Em algumas ocasiões fica claro que os depredadores são muçulmanos, cuja identidade e intenções são geralmente ofuscadas por eufemismos que ocultam suas verdadeiras intenções anticristãs. Assim, nunca se diz maometanos, mas migrantes ou imigrantes. E quando não há como esconder a procedência dos autores dos ataques, apresentam-nos como pobres débeis mentais… Em sentido contrário, quem associa o ódio anticristão com o fanatismo muçulmano é acusado de racista:

“Dificilmente alguém escreve ou fala a respeito do crescimento de ataques contra os símbolos cristãos”, lê-se na fonte citada. Há um silêncio eloquente na França e na Alemanha a respeito do escândalo dos ataques a templos sagrados e da origem dos seus autores. […] Nem uma só palavra, nem sequer a mais leve insinuação que possa levar à suspeita dos migrantes… Não são os autores dos ataques que são vítimas do ostracismo, mas aqueles que ousam associar a dessacralização dos símbolos cristãos com as importações dos imigrantes. Eles são acusados de rancor, de linguagem odienta e racismo” (cf. PI News, 24-3-2019).

Curiosamente essa inversão de valores e de princípios não é observada apenas em um país de maioria protestante como a Alemanha, mas, poderia dizer-se, sobretudo nos países católicos, com base na teologia ecumênica do Concílio Vaticano II. É triste…

1 COMENTÁRIO

  1. A barbárie é atual “atitude” para destruir um dos grandes pilares da humanidade : O catolicismo e suas bases pensando estes arautos da desgraça que assim acaba com a religião. Mesmo em silencio como antigamente só se identificando com o símbolo do peixe renascerá com mais força ainda nossa querida Igreja Católica Apostólica Romana, mesmo que isto signifique sacrifícios, Deus, Jesus e Maria estão conosco e o Sagrado Espírito Santo nos guardando.

Deixe uma resposta