À beira do juízo de Deus, teólogo autodemolidor pleiteia o falso 'direito ao suicídio'
À beira do juízo de Deus, Hans Kung
pleiteia o falso ‘direito ao suicídio’

Após ter consagrado sua vida a elaborar uma teologia “progressista” que justifica a “autodemolição” da Igreja e a sinistra entrada da “fumaça de Satanás” no templo sagrado, segundo afirmou Paulo VI, o teólogo suíço Hans Kung se prepara para comparecer diante de Deus, informou a agência belga Infocatho.

Na teologia de Kung, adotada por artífices do “pós-concílio”, essa transcendental passagem não tem maior importância. O inferno não existe, Deus não pune, não há pecado, exceto nas desigualdades sociais e na “alienação” existentes na Igreja. Mas ele é um grande pregador contra dita “alienação” e desigualdade!

A hora chega para todos e o teólogo Kung, um dos grandes elucubradores do Vaticano II, está hospitalizado em fase terminal. Ele acaba de superar felizmente uma fase clínica que parecia ser a final.

Diante dessa perspectiva inelutável, ele preparou um livro que deve aparecer com o título “Morrer feliz?”

No posfácio, ele reafirma seu apoio ao falso “direito de escolher a morte” e ao iníquo “suicídio assistido”, condenado pelo Mandamento “Não matarás”.

Hans Kung tem 86 anos e sofre de Parkinson. “Ninguém deveria suportar o sofrimento insuportável como se este fosse enviado por Deus”, escreve em seu derradeiro livro.

Entretanto, foi o que fez Nosso Senhor Jesus Cristo padecendo as inenarráveis dores da Paixão para nos remir, tendo aceitado no alto do Gólgota todas as dores que Deus Pai lhe enviou. Foi o que fizeram as legiões de santos e almas seguidoras de Cristo.

Pode o discípulo ser mais que o Mestre, não seguir o divino exemplo através do sofrimento que Deus lhe envia?

Para Hans Kung todos somos iguais e não há nem discípulo nem mestre. É o povo que decide democraticamente. E Kung dá a entender que teria o direito de escolher o suicídio.

Em outras ocasiões ainda, o teólogo da revolução na Igreja defendeu que diante de Deus cada um tem o direito de decidir sobre sua vida e sua morte. Como se a vontade do Criador e Supremo Juiz da vida e da morte não devesse ser obedecida como suprema.

Essa posição de Kung colidiu sempre com a Igreja. Mas ele mesmo contribuiu para desenvolver como um câncer as tendências que hoje coonestam todas as formas de imoralidade, inclusive o suicídio.

E também para uma espécie de suicídio coletivo da Igreja Católica – que, aliás, Deus nunca permitirá! Mas a ideia grassa nas fileiras da revolução eclesiástica que se infiltrou até nas fileiras sagradas da Hierarquia!

11 COMENTÁRIOS

  1. Hans Kung é uma espécie de Leonardo Boff europeu, um teólogo doentio que foi incapaz de entender o mais básico postulado cristão: por que sofremos?
    Nossa, o cara é teólogo e não entendeu isso ainda?
    Cheguei a ler um livro seu (projeto para uma ética mundial). Olha, além de obtuso, o cara foi traira e ingrato: falou mal a vida inteira da Igreja, acusou, difamou, se rebelou, sem jamais abandonar o objeto de seu ódio.
    Esquizofrenia é pouco pra esse falso católico ou ateu prático.

  2. Neste artigo acima sobre o suicídio assistido vale a pena acrescentar que a doutrina católica explica que a morte é efeito do pecado original de Adão e Eva e que Deus por pura misericórdia nos permite sair desta vida purgando-nos de nossos pecados abrindo as portas do paraíso.

  3. Hans Kung é um sopro de inteligência em meio à barbárie. O pensamento filosófico – teológico deste profundo pensador ultrapassa a capacidade de julgamento de pessoas medíocres e que nada conhecem de sua poderosa e extensa obra. Fico triste em saber que tudo o que li até aqui dos comentários acima é fruto de ignorância , arrogância ou de absolutamente falta de conhecimento de causa. Aprendi que não se deve impor ‘nossas verdades pessoais’ aos demais, em particular quando nada entendemos do assunto e queremos apenas ser notados como autoridades a ser consideradas e obedecidas. É bem assim que ajem os ditadores, os opressores, os radicais e os …

  4. Não concordo absolutamente com as idéias desse teólogo, mas Jesus também disse: “não julgais e não serão julgados” Pois então, antes de amaldiçoa-lo, vamos rezar por ele para que Deus, na sua infinita misericórdia, tenha compaixão e permite uma última conversão.

  5. O verdadeiro fiel dos conselhos de Jesus jamais se submete a tamanha atrocidade que é o suicídio, plantará sementes indissolúveis e consequências drásticas num mundo obscuro o qual seguirá ao longo do desperdício por si só provocado, por desrespeitar as leis divinas e sagradas, que é: não matarás nem a si nem a ninguém.

  6. Este é o fim daqueles que se opões as Verdade Divinas, se levantando contra Nosso Senhor Jesus Cristo. É! bem disse Nossa Senhora em Fátima. “O que esta apodrecido cairá, e não se levantará mais.” Eis ai estas verdades sendo realizadas. Um homem na hora da morte, obstinado em suas convicções pagãs, que tem como resultado a demolição da verdadeira Igreja voltada para Deus, para sobre seu alicerce construir outra antropológica, voltada para o Homem. Tendo como fim última este mundo que passa.
    Salve Jesus e Maria!

  7. LEVA JEITO QUE SERIA DO “REBANHO” DO DEUS G.A.D.U.!
    “Religiosos” que têm ideias esdrúxulas como Hans Küng e os modernistas, cujas ideias relativistas se aproximam dos Illuminati & Cia, além de cada um viver segundo as paixões pessoais, as decisões concernentes a uma determinada fé, de igual modo são a critério individual.
    Surgiu recentemente no mercado um vírus muito danoso, cujo nome é “Kasperinum Nocens”, pior que o Ebola que afeta apenas o corpo, e que ao lado do pestífero comunismo disputa qual dos dois é mais prejuducial, como provocador de torpor mental, por sinal afetou em alguns no Sínodo, defendendo os re-uniões e homossexuais.
    Aqui no Brasil temos reedições de Küng, como os pobristas de plantão da TL, dentro da religião comunista praticada pelo PT, aderido ao esquema na CNBB, particularmente ativos em sua direção.
    Teria ele confundido os DEZ MANDAMENTOS com 10 SUGESTÕES DE COMPORTAMENTOS de alguma literatura por aí?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome