Bielo-Rússia prende sacerdotes. Consagração ao Imaculado Coração de Maria: vencer a pandemia e a crise

0

A perseguição à Santa Igreja continua no Leste Europeu. China de Xi Jinping nos dá, também, um eloquente exemplo de perseguição aos sacerdotes, bispos e fieis que permanecem unidos à Roma e se recusam a filar à igreja Patriótica.

A Bielo-Rússia continua com sua face de Nação submissa à extinta URSS.

“O padre Viktar Zhuk, um jesuíta, pároco da paróquia de St. Vladislav, e o padre Alyaksei Varanko, vigário da paróquia greco-católica da Ressurreição de Cristo, foram presos em Vitsebsk, Bielo-Rússia, em 8 de dezembro, e levados para a Delegacia Distrital da cidade de Pervomaiskoye, onde foram detidos.”

Os parentes relataram que as acusações contra eles eram vagas. Eles mencionaram a organização ilegal de eventos. Eles foram libertados sob custódia em 9 de dezembro e submetidos a julgamento rápido em 11 de dezembro.

Zhuk é um padre conhecido na Bielo-Rússia e autor dos sermões dominicais publicados todas as semanas no principal portal católico da Bielo-Rússia.

Bielo-Rússia, o país mais fiel à seu passado socialista, apoiado por Xi Jinping

O presidente Alexander Lukashenko está sob forte crítica de vários países do mundo, “mas é fortemente apoiado pelo presidente chinês Xi Jinping, que considera a Bielo-Rússia o país do Leste Europeu mais leal ao seu passado socialista.”

Ainda segundo BitterWinter, “O incidente faz parte de uma campanha para intimidar a Igreja Católica bielorrussa, após o apoio oferecido por vários padres aos protestos populares contra o presidente Alexander Lukashenko. O metropolita católico de Minsk, arcebispo Tadeusz Kondrusiewicz, foi impedido de retornar à Bielo-Rússia da Polônia em 30 de agosto de 2020, apesar de ser um cidadão bielo-russo, depois de ter criticado Lukashenko.”

Um ato de Consagração da Bielo-Rússia ao Imaculado Coração de Maria

Arcebispo Tadeusz Kondrusiewicz

O Arcebispo permanece em Varsóvia e pediu aos católicos bielorrussos que promovam uma solução pacífica para a crise. Ele pediu que no dia 8 de dezembro, Festa da Imaculada Conceição da Virgem Maria, os padres de todas as igrejas leiam um Ato de Consagração da Bielo-Rússia ao Imaculado Coração de Maria, que ele considerou adequado para superar o coronavírus e a crise política.

***

Consagrar o País ao Imaculado Coração de Maria com o fim de encontrar a solução para a crise política e vencer a pandemia do coronavírus é uma atitude de Fé capaz de atrair as bênçãos de Deus.

“Virei pedir a consagração da Rússia ao Imaculado Coração de Maria”, disse Nossa Senhora em Fátima. Causa espanto que o Episcopado Nacional tenha deixado passar a festa de Nossa Senhora Aparecida sem uma Solene Consagração do Brasil à Rainha do Céu e pedir o fim da pandemia. Esse é o exemplo que nos vem da Bielo-Rússia.

Fonte: https://bitterwinter.org/belarus-two-catholic-priests-under-trial-today/

Deixe uma resposta