Big Tech: a Suprema Corte, acima das Cortes? Novo “führer”?

0

Vão longe dos dias de Hitler e Stalin e seus sonhos de dominação mundial foram superados pelo super poder da Big Tech.

Prometeram a liberdade e nos deram a guilhotina, sobretudo se você é católico, conservador, anticomunista.

Lembrando o Nacional-socialismo de Hitler?

Uma “Suprema Corte ditatorial”, acima das Supremas Cortes nacionais, decidirá o destino dos homens, sua liberdade de expressão, suas postagens na Internet?

Alguns “mandamentos” do nazismo:

“1 – O “führer” deve ser o teu modelo. A fidelidade para com ele é o mais sagrado dos deveres, sem sofismas, quanto às suas decisões.

“4 – Somente o nacional-socialismo gera a verdade, por toda a vida. Combate por essa verdade. Usa sempre a tua insígnia, que é o símbolo da nossa luta comum.

“5 – O nosso adversário nunca tem razão. Se ele tivesse razão, seria nacional socialista. Os adversários que usam um manto religioso estão errados quando atacam o nacional socialismo, que não têm o direito de criticar. “

Big Tech – Facebook, Youtube os novos ditadores mundiais?

Facebook censurou a foto abaixo.

10 de dezembro de 2020 (LifeSiteNews) – O Facebook mais uma vez censurou uma imagem do Papai Noel ajoelhado diante do menino Jesus em uma manjedoura.

“Dois anos atrás, o Facebook censurou pela primeira vez a agora famosa imagem, identificando-a como conteúdo “violento” ou “gráfico”. Depois que uma história da LifeSiteNews de dezembro de 2018 sobre a censura se tornou viral, o Facebook cedeu, removeu o aviso e descobriu a pintura.”

“Na semana passada, LifeSiteNews foi informado de que o Facebook mais uma vez escondeu a ilustração tocante, a imagem carinhosa do Papai Noel em um joelho e cabeça baixa com o mesmo aviso normalmente reservado para material obsceno ou fotos retratando vítimas ensanguentadas de terrorismo: “Conteúdo sensível… Esta foto pode apresentar conteúdo violento ou gráfico. “

“LifeSiteNews entrou em contato com o Facebook para entender como e por que a imagem do Papai Noel adorando o recém-nascido Christchild foi censurada como material “violento” não uma, mas duas vezes.”

Depois de vários dias de e-mails, o Facebook ofereceu uma explicação de uma frase culpando um erro de automação: “Os sistemas automatizados aplicaram por engano um aviso a esta imagem que foi removido assim que identificamos o erro.” (1)

Youtube censura: proibido dizer que houve fraude nas eleições

“YouTube: a nova Suprema Corte?
Resumimos um excelente artigo publicado em Panampost: “O YouTube removerá a partir de 9 de dezembro todos os vídeos que contenham alegações de irregularidades nas eleições presidenciais dos EUA.”

“A batalha que o presidente Donald Trump travou contra a chamada grande mídia não é secreta. Tanto o Twitter quanto o Facebook tiveram divergências consideráveis ​​com o presidente, que chegaram até mesmo ao Senado dos Estados Unidos. Por um lado, essas plataformas favoreciam o democrata Joe Biden, limitando a propagação do escândalo que envolve seu filho Hunter Biden com um suposto traficante de influências e milionários acordos com chineses, russos e ucranianos de credibilidade duvidosa. Por outro lado, também tiveram que comparecer ao Senado por interferência nas eleições, após censurar repetidamente as mensagens do Republicano e de sua equipe.”

“Agora, um novo ator se junta à batalha: YouTube. A plataforma de streaming de vídeo mais usada do planeta voltou sua atenção para um ponto particularmente quente na opinião pública na quarta-feira.”

Integridade das Eleições Presidenciais? Proibido informar que há processos na Corte Suprema?

O YouTube começou a implementar uma nova política que visa eliminar todas as informações que, segundo o site, desconhece a vitória do democrata Joe Biden. Como ele argumenta:

“Em 9 de dezembro, começamos a aplicar nossa política de integridade da eleição presidencial às eleições presidenciais de 2020 nos EUA, o que significa que removemos o conteúdo enviado em ou depois de 9 de dezembro que engana as pessoas, alegando que houve erros ou fraude generalizada que mudou o resultado da eleição presidencial de 2020 nos EUA. Na medida em que melhoramos o aplicativo, removeremos os vídeos ofensivos sem aviso prévio. Começaremos a emitir avisos para novos conteúdos carregados após o dia de inauguração, 20 de janeiro de 2021.”

“Nesta quarta-feira, a plataforma que vem sendo desenvolvida como subsidiária do Google desde 2006, não teve dúvidas e disse que removerá qualquer vídeo que alega que a fraude eleitoral generalizada pode ter alterado o resultado das eleições presidenciais de 2020.”

Decisão do YouTube antecede a Suprema Corte

“A decisão do YouTube ocorre após o prazo para os estados resolverem disputas sobre os resultados, também conhecido como “data de porto seguro”. No entanto, ainda existem demandas em aberto. A mais recente está na Suprema Corte promovida pelo Texas, com o apoio de pelo menos 17 estados republicanos.”

“Em outras palavras, não há vencedor proclamado oficialmente nas eleições dos Estados Unidos. Será o dia 14 de dezembro quando os eleitores estaduais votarão, caso o processo imposto pelo Texas não prospere e não haja adiamento.”

“Uma ação dessa natureza – vista claramente como uma privação da liberdade de expressão – indica que, apesar de ações judiciais ativas e investigações sobre possíveis irregularidades, a grande mídia silencia a reivindicação de Trump e dos republicanos que são eles ecoam. Embora a Suprema Corte tenha a última palavra, o YouTube decidiu atribuir a si mesmo as funções de mais alta corte e, sem julgamento prévio, julgar.”

Facebook, Youtube, Twitter novos censores de opinião?

“A benevolência dos meios de comunicação de massa para com o ex-vice-presidente foi notória. A limpeza que tentam fazer na imagem é aplicada com rigor. Os exemplos mais significativos andam de mãos dadas com as três grandes plataformas massivas: Facebook, YouTube e Twitter.”

“O Facebook e o Twitter levaram sua estratégia a um ponto em que o Senado teve que intervir sobre o que essas empresas estavam fazendo, principalmente em relação à censura que aplicaram à divulgação do artigo do New York Post que revelou os supostos negócios milionários de Hunter Biden , filho de Joe Biden, com empresas russas, chinesas e ucranianas.”

Durante a Convenção Democrática, realizada em agosto, o viés político a favor da campanha presidencial de Joe Biden foi exposto. A manobra foi detectada na suposta manipulação dos números em relação às expressões “gosto” e “não gosto”, durante a transmissão das duas primeiras noites.”

***

Vencemos o Nazismo, caiu o Muro de Berlim, esboroou a “Cortina de Ferro”. Enquanto o Vaticano se omite em ser o árbitro mundial, como o exercia na Cristandade, os novos ditadores emergem: ONU. OMS e a Big Tech. Os novos “führers” despontam no século XXI.

Um comentário, muito a propósito: confiança em Nossa Senhora

“Correu-se a laje. Parece tudo acabado. É o momento em que tudo começa. É o reagrupamento dos Apóstolos. É o renascer das dedicações, das esperanças. A Páscoa se aproxima. Ao mesmo tempo, o ódio dos inimigos ronda em torno do Sepulcro, de Maria Santíssima e dos Apóstolos.

“Mas Eles não temem. E em pouco raiará a manhã da Ressurreição.

Possa também eu, Senhor Jesus, não temer. Não temer quando tudo parecer perdido irremediavelmente. Não temer quando todas as forças da Terra parecerem postas em mãos de vossos inimigos.

“Não temer porque estou aos pés de Nossa Senhora, junto da qual se reagruparão sempre, e sempre mais uma vez, para novas vitórias, os verdadeiros seguidores de vossa Igreja.” (*)

***

Mas Deus rir-se-á deles [“Qui habitat in coelis irridebit eos”, Ps. 2,4], dos fautores desta obra de perdição, a chamada Nova Ordem Mundial. A única Ordem possível é aquela que se baseia na Lei Natural, nos Dez Mandamentos, na doutrina da Santa Madre Igreja.

Nossa Senhora de Fátima apresse esse dia da vitória do Imaculado Coração de Maria, prometido em Fátima: Por fim o meu Imaculado Coração Triunfará!

https://www.lifesitenews.com/news/facebook-again-censors-image-of-santa-kneeling-before-baby-jesus-as-violent-content

https://panampost.com/milagros-boyer/2020/12/09/youtube-la-nueva-corte-suprema/

https://www.lifesitenews.com/opinion/google-youtube-announce-blatant-censorship-of-any-mention-of-election-fraud

Deixe uma resposta