Breves: Maioria canadense quer o fim das restrições da Covid

0

Nosso Site tem informado ao público as justas manifestações de caminhoneiros contra o Mandato de Vacina, medida socialista do primeiro ministro Justin Trudeau. https://ipco.org.br/7-de-setembro-canadense-liberdade-vs-mandato-de-vacina/

As manifestações continuam.

A maioria dos canadenses diz que é hora de acabar com todas as restrições do COVID-19 e permitir que as pessoas gerenciem seu próprio nível de risco, mostra uma nova pesquisa de Angus Reid, informa TheEpochTimes.

Freedon convoy 2022 – caminhoneiros pela liberdade de ir e vir

Publicada em 31 de janeiro, a pesquisa mostra que 54% dos canadenses são a favor do fim das restrições à pandemia – um aumento de 15 pontos percentuais em relação a uma pesquisa semelhante realizada no início deste mês, que mostrou 40% a favor.

Os sentimentos são compartilhados em quase todas as regiões do país, com pelo menos 51% dizendo que é hora de abrir as coisas e deixar as pessoas se auto-isolarem se estiverem em risco.

Entre as regiões que concordam com a ideia, Saskatchewan foi a mais alta, com 62%. Quebec seguiu de perto com 59%, seguido por Alberta e Ontário com 57% e 54%, respectivamente. A Colúmbia Britânica e Manitoba ficaram para trás, mas conseguiram garantir um apoio majoritário de 52% e 51%.

A única região que vai contra isso, de acordo com os resultados da pesquisa, é o Canadá Atlântico, com 52% discordando contra 40% que são a favor.

“Com o Omicron agora parecendo ter atingido o pico, muitos canadenses estão inclinados a reduzir as restrições relacionadas ao controle do COVID-19 no Canadá”, disse Angus Reid em um comunicado à imprensa.

Falando em uma entrevista coletiva virtual em 21 de janeiro, a diretora de saúde pública do Canadá, Dra. Theresa Tam, disse que a última atualização de modelagem de 14 de janeiro sugere que as infecções por Omicron em todo o país provavelmente atingirão o pico em janeiro e retrocederão em fevereiro.

Ela pediu vigilância contínua.

Primeiro-ministro de Saskatchewan pró liberação

O instituto Angus Reid observou que, embora as autoridades de saúde pública tenham enfatizado a vigilância diante da Omicron, “os planos para prova de vacinação começaram a divergir” em nível provincial.

Em um comunicado em 29 de janeiro, dirigindo-se a caminhoneiros que protestavam contra os mandatos de vacinas transfronteiriças do governo federal, o primeiro-ministro de Saskatchewan, Scott Moe, disse que encerraria a atual prova de teste negativo da província e prova de política de vacinação “em um futuro não muito distante”.

Moe, que está totalmente vacinado com doses de reforço, mas contraiu COVID-19 recentemente, disse que a vacinação não reduz a propagação do vírus.

“Como a vacinação não está reduzindo a transmissão, a atual política de fronteira federal para caminhoneiros não faz sentido. Um caminhoneiro não vacinado não apresenta maior risco de transmissão do que um caminhoneiro vacinado”, afirmou.

***

Bom senso, afinal de contas. Incentivar a vacinação não importa em tirania socialista de controle social.

A esquerda, no Ocidente, quer unir vacinação, controle social e mandato de vacinas. Ou seja, tirar proveito da Pandemia para fins ideológicos socialistas. Xi Jinping fez o mesmo na China.

A grande midia brasileira está em silêncio sobre essa manifestação de caminhoneiros pela liberdade … e sabe por quê.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/majority-of-canadians-want-all-covid-19-restrictions-to-end-new-poll_4248078.html?utm_source=ai&utm_medium=search

Deixe uma resposta