Noticia de Joven Pan, 4 de abril, “Dívidas de Venezuela, Cuba e Moçambique podem render R$2,3 bilhões de calote ao BNDES” mostra, mais uma vez, a internacional petista esvaziando os cofres do Brasil para financiar a esquerda latino americana e africana.

    “O Brasil pode precisar cobrir R$2,3 bilhões em dívidas atrasadas com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) caso Venezuela, Cuba e Moçambique não paguem as dívidas que têm com o governo”.

    Os empréstimos foram impulsionados nos governos do PT (Lula e Dilma), mas eram criticados por economistas que viam relação entre os financiamentos e subsídios para as grandes construtoras que, anos depois, acabariam sendo alvos da Operação Lava Jato”.

    “A Venezuela é o maior devedor, com cerca de R$1,6 bilhão atrasados desde o final de 2017. O governo brasileiro ajudou a financiar o metrô de Caracas, na capital do país. Outro grande responsável pela dívida é Cuba, pela construção do Porto de Mariel”.

    “No fim das contas, a sociedade está pagando a conta”, avalia o professor Sérgio Lazzarini, do Insper.

* * *

          O Globo em 14/04/2017: “Lula pressionou BNDES a aprovar financiamento de porto em Cuba, diz Emílio Odebrecht”.

     Uma sangria dos cofres brasileiros para financiar regimes de esquerda. Em outras palavras o PT ajudou Cuba, Venezuela a continuarem seus regimes totalitários, opressores e fontes de miséria.

       Seria o caso do PT, Lula e Dilma fazerem o mea culpa.

https://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/dividas-de-venezuela-cuba-e-mocambique-podem-render-r23-bilhoes-de-calote-ao-bndes.html

Deixe uma resposta