Católicos defendem Catedral de Lima contra provocação homossexual

Traduzimos abaixo importante notícia da Agência Católica de Informações sobre o que aconteceu no Peru no sábado passado. A notícia mostra como a investida do movimento homossexual não conta com o apoio da população peruana. Assim como no Brasil, o movimento homossexual não tem força por si. Sua força provém do apoio da mídia e de polpudas verbas, além de alguns importantes apoios políticos.

Parabéns aos católicos. Defenderam sua Fé e não deram pretexto ao movimento homossexual de criar os “casos” que gostariam para depois explorar na mídia!

Leia a notícia abaixo, assista ao vídeo e faça seu comentário para parabenizá-los também.

Católicos defendem Catedral de Lima contra provocação homossexual

Agência ACI –  centenas de católicos peruanos organizaram-se em frente à Catedral de Lima para rezar o rosário, em resposta ao “Beijo contra Homofobia”, organizado por um pequeno grupo de homossexuais e lésbicas a alguns metros da igreja, no dia 19/02/11.

É a segunda vez que os ativistas homossexuais promovem tal afronta, depois que seu primeiro protesto terminou com a polícia os forçando a se retirarem dos degraus da catedral no último dia 12/02.

Apesar de uma campanha massiva da mídia para promover o “beijo” de 19/02, apenas oito pessoas estiveram presentes nessa manifestação na praça central de Lima.

Em resposta à tal acinte, por volta de 200 católicos se reuniu às 15:30h e formou uma barreira humana. O grupo passou três horas rezando pacificamente o Rosário e cantando hinos. Veja o vídeo abaixo:

Como era de se esperar, um grande contingente de repórteres e fotógrafos apareceram para dar cobertura ao protesto dos três “casais” de homossexuais e um par de lésbicas.

Daniel Torres Cox, que participou do rosário disse à ACI: “Estamos aqui para defender nossa fé de alguma maneira”. Ele chamou o protesto homossexual de “um ataque ao que acreditamos, e é por isso que estamos aqui, simplesmente para proteger isso”.

Nany Freundt do Centro de Promoção do Planejamento Familiar Natural disse que no Peru os homossexuais não são perseguidos, “mas eles de fato nos provocam e nos desafiam porque querem destruir todo princípio moral, e para eles a Igreja Católica representa tudo o que eles querem destruir.”

Os católicos terminaram suas orações por volta das 18:45, conseguindo evitar que os “casais” homossexuais se aproximassem da catedral. O grupo de católicos prometeu que se reuniriam novamente se os ativistas homossexuais fizessem outro protesto similar.

O “Beijo contra Homofobia” foi organizado por ativistas homossexuais para protestar contra a enorme rejeição no Peru às uniões homossexuais. Uma medida que teria aprovado tais uniões foi arquivada pelo Congresso peruano em 8 de Fevereiro, por ser inconstitucional. A constituição do país estabelece que casamento é uma união entre um homem e uma mulher.

Pesquisas recentes mostram que 75% dos peruanos são contra o “casamento” homossexual.