A Presidente de Taiwan, Tsai Ing-wen, foi reeleita para um segundo Mandato, “uma vitória vista como uma rejeição à invasão do regime chinês”. A participação foi de 74% dos eleitores.

Deve Taiwan curvar-se às imposições de Xi Jinping? O povo disse “Não”

Por uma margem de cerca de 20% – ou mais de 2,6 milhões de votos – contra seu principal oponente, Han Kuo-yu, do partido Kuomintang (KMT), a “eleição é amplamente vista como um referendo” sobre se Taiwan deve buscar laços mais estreitos com o regime chinês, que reivindica Taiwan como parte de seu território.

Taiwan tem seu próprio governo próprio, forças armadas, moeda e eleições democráticas.

Pano de Fundo: os protestos estudantis em Hong Kong contra a ingerência da China

“A eleição também ocorreu com o pano de fundo dos protestos pró-democracia em Hong Kong”, marcados pelo crescente descontentamento da população, especialmente jovens.

Hong Kong se levanta contra as crescentes injunções da China que viola os acordos de 1997 com o Reino Unido.

Palavras de Tsai: Taiwan nunca aceitará intimidações da China

“A China deve abandonar as ameaças de força contra Taiwan”, disse ela, acrescentando que “nenhum lado do estreito de Taiwan deve negar o fato da existência do outro”.

Antes das eleições, o regime chinês enviou duas vezes o seu mais novo porta-aviões ao estreito de Taiwan, uma ação denunciada por Taipei como intimidação militar. O regime nunca descartou o uso da força militar para tomar Taiwan.

“June Teufel Dreyer, professor de ciência política da Universidade de Miami e membro sênior do Instituto de Pesquisa de Política Externa, disse ao Epoch Times que “não há dúvida” de que os resultados das eleições são um “repúdio à China” e “um repúdio à idéia de reunificação “.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/taiwan-president-tsai-ing-wen-re-elected-in-landslide-victory_3200909.html

Deixe uma resposta