6 “sim”, 5 “não”: eis a (“democracia”), o socialismo ditatorial chinês

Democracia" de Xi Jinping: Sem Eleições Multipartidárias, Sem Judiciário Independente. Culto às ideias de Xi.

0

“Democracia” de Xi Jinping: Sem Eleições Multipartidárias, Sem Judiciário Independente. Culto às ideias de Xi.

O terceiro, na ditadura do Partido Comunista, Li Zhanshu, oferece novos insights sobre “democracia com características chinesas”, comenta BitterWinter.

Não às eleições diretas; não ao Judiciário independente … somos uma “democracia” comunista

“Democracia” e comunismo chinês

A primeira “Conferência Central sobre o trabalho relacionado aos Congressos do Povo”, organizada de 13 a 14 de outubro e usada por Xi Jinping para promover um conceito chinês de “democracia”, que ele vê como um modelo que pode interessar vários países do mundo geralmente considerados não democráticos, comenta BitterWinter.

“Naquela conferência, Xi insistiu que não há um único conceito de democracia, mas muitos, o da China é diferente do Ocidente, e tentar impor um conceito universal de democracia” que é uma forma de imperialismo ditatorial.

“Temos agora um comentário autorizado da palestra de Xi Jinping naquela conferência na forma de um discurso de Li Zhanshu, presidente do Comitê Permanente do Congresso Nacional do Povo (NPC), na sessão de encerramento da 31ª reunião do Comitê.

5 Não: opor, resistir, prevenir…

Os cinco pontos negativos, propostos pelo 3o ditador na escala de poder comunista, são especialmente interessantes: “opor, resistir e prevenir resolutamente” a:

1 – “o chamado ‘constitucionalismo’,

2 – eleições multipartidárias, (claro, Partido Único)

3 – os três poderes [executivo, legislativo e judiciário] (O PC controla tudo)

4 – o sistema bicameral; (Não faz sentido na China)

5 – e a independência do judiciário. (Sonho …)

6 Sim: fantismo cego, siga o PCCh

A “democracia” chinesa é diferente, como evidenciado pelos seis “sim” de Li.

Primeiro, “aderir à liderança geral do Partido como o mais alto princípio político, defender firmemente a autoridade do Comitê Central do Partido e da liderança centralizada e unificada.”

Em segundo lugar, “tome inabalavelmente o caminho do desenvolvimento político do socialismo com características chinesas” e rejeite os modelos ocidentais de democracia.

Terceiro, acredite e promova a ideia de que o sistema chinês capacita o povo e faz com que o povo seja o dono de sua própria casa.

Quarto, melhorar a qualidade do Congresso Nacional do Povo e seu trabalho.

Quinto, reconheça que o Partido Comunista lidera o Congresso Nacional do Povo e seu Comitê Permanente.

Sexto, fortaleça a pesquisa teórica e a propaganda da “democracia socialista com características chinesas” e “conte boas histórias sobre a democracia chinesa”; ou seja, repita as “narrativas” do PCCh. “Menti, menti, alguma coisa sempre ficará, afirmava Voltaire”.

Será que o governador Doria, a bancada pró China, a Band e midia alinhada a Pequim, outros da quinta-coluna vão continuar na “narrativa” dessa fake news chamando Xi Jinping de presidente e o regime de democracia?

Massificação das mentes, característica dos regimes nazistas e comunistas. Padronização de opiniões, censura, ausência de eleições … e continua cultuando Xi e lendo seus pensamentos …

Nossa Senhora Aparecida preserve o Brasil dessa “democracia” chinesa cuja amostragem já tivemos ideias em 13 anos petistas.

Fonte: https://bitterwinter.org/xi-jinpings-democracy-no-multi-party-elections/

Deixe uma resposta