O caso de espionagem da NYPD, um ‘alerta’ sobre a infiltração chinesa nos EUA, dizem tibetanos locais.

A China é o gigante asiático em matéria de espionagem

Nosso Site comentou a prisão de um oficial da NYPD por supostamente espionar tibetanos locais para Pequim e isso, comenta TheEpochTimes deve servir como um “alerta” para as autoridades americanas sobre a profundidade da espionagem chinesa no país, disseram ativistas tibetanos locais.”

O empenho do PCCh na espionagem

Baimadajie Angwang, um cidadão de etnia tibetana e naturalizado americano, “trabalhou no 111º Distrito do NYPD no Queens e também é um reservista do Exército com uma autorização de segurança “secreta”. O jovem de 33 anos foi preso em 19 de setembro por uatro acusações, incluindo atuar como agente chinês ilegal, e pode pegar até 55 anos de prisão se for condenado.”

A prisão de Angwang dificilmente foi uma surpresa para os tibetanos étnicos na cidade de Nova York, que tinham contato anterior com ele.

A Comunidade Tibetana de NY e NJ

“A Comunidade Tibetana de Nova York e Nova Jersey (TCNYNJ), uma organização sem fins lucrativos com sede em Nova York criada em 1979, disse que conheceu Angwang em 2019 quando ele se ofereceu para convidar outros oficiais da NYPD para o evento de celebração do Ano Novo Lunar da organização. Não muito depois disso, o comportamento de Angwang começou a levantar bandeiras vermelhas.”

“O grupo, em uma entrevista coletiva realizada em 22 de setembro no Queens, disse que o nome de Angwang “não soa como um nome tibetano”, então o oficial os abordou inicialmente usando um nome diferente que soava mais tibetano.”

Embora “virtualmente desconhecido” na comunidade tibetana local até 2018, Angwang desde então contatou o grupo em “várias ocasiões” para “oferecer serviço e apoio“, disseram eles em um comunicado à imprensa.

Graves acusações de favorecer o PCCh

“Os promotores federais alegam que Angwang, que atualmente aguarda julgamento sem fiança, estava secretamente transmitindo inteligência ao Consulado Chinês em Nova York e ajudou a equipe do consulado a obter acesso a altos funcionários do NYPD. De acordo com os documentos do tribunal, o administrador-chefe de Angwang era um funcionário consular chinês que trabalhava para o Departamento de Trabalho da Frente Unida, uma ampla agência encarregada de estender a influência do regime globalmente.”

Em fevereiro de 2019, Angwang apareceu com sua esposa e filho na celebração do Ano Novo com a presença de milhares e foi recebido como um “convidado de nível médio” por causa de sua afiliação com o NYPD. Não muito depois, os membros do TCNYNJ viram sua esposa em uma foto em outro evento do Ano Novo Lunar realizado no consulado chinês em Nova York, o que os deixou “muito desconfortáveis”, afirmou o comunicado à imprensa. Tashi Choephel, a ex-secretária geral da organização, disse ao Epoch Times que a esposa de Angwang usava o mesmo vestido étnico em ambos os eventos que ocorreram no mesmo dia.

Sabotando iniciativas de tibetanos (nos EUA) contra o PCCh

Continua a notícia: “Os tibetanos, assim como outras minorias étnicas ou grupos religiosos, como uigures e adeptos do Falun Gong, sofrem severa repressão sob o regime chinês. A cidade de Nova York é o lar de milhares de tibetanos exilados que escaparam após sofrer várias formas de perseguição na China. A conexão de Angwang com as autoridades chinesas, portanto, imediatamente disparou o alarme, disse Choephel.”

“Suas suspeitas aumentaram ainda mais quando Angwang os desencorajou de se envolver em atividades pró-Tibete e também expressou desaprovação de discursos criticando o tratamento de Pequim aos tibetanos na China.”

“Angwang também tentou dissuadir Choephel de exibir bandeiras tibetanas nas instalações do grupo em Woodside, Queens, lembrou Choephel. Ao ter as bandeiras lá, “você não pode obter mais doações dos empresários de Flushing, é contra a agenhttps://ipco.org.br/as-malhas-do-consulado-chines-em-houston-enorme-centro-de-espionagem/da do governo da China“, disse Angwang a ele.””

***

A China é gigante em matéria de espionagem

O fechamento do Consulado chinês em Houston, seguramente um centro de espionagem, serve, também de alerta aos brasileiros.

Se há um ponto que a mídia deveria alardear é que a China é grande em matéria de espionagem; deve-se reconhecer que nesse ponto é o gigante asiático.

O suborno de cientistas americanos, a compra de páginas “neutras” na grande midia de NY são outros exemplos da eficácia do espião-gigante.

Brasil, alerta, o viés ideológico de esquerda é contante nas relações com a China.

PCCh é agenda de esquerda, reservada para Biden, João Doria e governadores pestistas. O Brasil será grande na defesa de suas raízes cristãs e exemplo para o Mundo Livre na defesa dos Valores Morais. Caminhamos para ser o maior produtor de alimentos da Terra.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/nypd-spying-case-a-wake-up-call-about-chinese-infiltration-in-us-local-tibetans-say_3514581.html?ref=brief_BreakingNews&utm_source=morningbriefnoe&utm_medium=email&utm_campaign=mb

Fonte:

Deixe uma resposta