Nosso Site tem abordado o surto do Coronavírus com o bom senso e equilíbrio próprios à formação católica. Objetividade e calma. Vejamos os fatos.

Infelizmente nossa grande Midia gosta de sensacionalismos mas se “esquece” de ser objetiva e informar a verdade quando se trata de falhas no sistema (comunista) chinês.

Morre mais um médico da linha de frente

Um oftalmologista que trabalhou com o médico (que denunciou o perigo do coronavírus) Li Wenliang — na linha de frente — em Wuhan “também morreu de Covid-19, a doença causada pelo vírus”.

Dr. “Mei Zhongming, 57 anos, contraiu o vírus enquanto trabalhava no Hospital Central de Wuhan e morreu na terça-feira.
“Seu colega Li, de 34 anos – que foi silenciado pela polícia por soar o alarme sobre a nova cepa do vírus – também morreu devido à doença semelhante a uma pneumonia no mês passado, provocando um derramamento de tristeza e raiva na Chin”.

“Mei é o terceiro médico do hospital a morrer de Covid-19. Há dois dias, Jiang Xueqing, chefe de tireoide e cirurgia de mama, também morreu devido à doença aos 55 anos.
O hospital expressou condolências à família de Mei e elogiou seus 30 anos de serviço em um breve anúncio na rede social WeChat” (oficial da China).

Vejamos os números oficiais relativos aos profissionais da Saúde: mais de 3.000 infectados

“De acordo com os números oficiais, 13 médicos e enfermeiros morreram de Covid-19 e mais de 3.000 foram infectados na China desde que a epidemia começou na cidade central de Wuhan, em dezembro”.

“Hospitais em Wuhan e em toda a província de Hubei foram inundados com dezenas de milhares de pacientes, e os profissionais de saúde que os trataram também tiveram que lidar com a escassez de equipamentos de proteção e suprimentos médicos.
Parte do Hospital Central de Wuhan está localizada a apenas 2km do Huanan Seafood Wholesale Market – local a que os primeiros pacientes coronavírus estavam ligados”.

  •  * * *
  • Nossos leitores já terão notado que a Midia disparou em sensacionalismos sobre o Coronavírus enquanto fenômeno no Brasil, no Ocidente e alguns países do Oriente.
  • “Esquece-se”, porém, de mostrar a realidade precária da Saúde na China. 33.000 profissionais da Saúde foram deslocados (compulsoriamente) para a Província de Hubei. Mais de 3 mil infectados e 13 mortos.

Médicos convocados como em “tempo de guerra”

“Ding Xiangyang, secretário-geral adjunto do Conselho de Estado, gabinete da China, reforçou a mensagem de Sun aos funcionários da Hubei em uma coletiva de imprensa em Wuhan em 20 de fevereiro.
“Todo o sistema de comando precisa melhorar sua eficiência. Se o sistema continuar a funcionar como se fosse negócio como de costume, não pode ser chamado de ‘tempo de guerra’ e não podemos vencer esta batalha”, disse Ding”.

“O vice-primeiro-ministro Sun Chunlan pediu a todos os envolvidos para corrigir isso.”
Como o oficial mais alto do epicentro, Sun está crescente pressão – e suportando o peso das críticas – sobre a epidemia que matou mais de 3.100 pessoas e infectou mais de 90.000, a maioria delas em Hubei, e jogou Pequim em sua pior crise por décadas.

  • * * *
  • Sejamos realistas, o regime comunista chinês está em xeque.
  • Como católicos, como gostaríamos de saber que o Acordo Vaticano-Pequim está dando frutos e que a assistência religiosa está sendo ministrada nessa área crítica … Silêncio.
  • E a tal “Igreja Patriótica” dirigida pelo PC Chinês? Se seus “bispos” tivessem Fé estariam na linha de frente para dar assistência religiosa à maior área humana de confinamento que a História já registrou: mais de 50 milhões!
  • Fonte: https://www.scmp.com/news/china/society/article/3064830/wuhan-doctor-who-worked-whistle-blower-li-wenliang-dies-after

Deixe uma resposta