Conhecido por sua tendência de esquerda, o Black Lives Matter continua sua agitação nas ruas em prol da “contagem do último voto”. Esse slogan, aparentemente simpático e seguindo as regras da democracia, é defendido desde o Partido Democrata até o BLM. Coincidência ou intencional?

Por que BLM está agitando em favor da contagem de votos por Correio?

Black Lives Matter continua sua agitação social, desta vez em favor da apuração do último voto endossando a peça mestra do Partido Democrata atualmente em curso. Todos somos favoráveis à apuração até o último voto. Por que, então, essa insistência. Terá o BLM razões … que a razão ainda não conhece? Acesse nossos comentários aqui.

O direito de saber … aquilo que a grande midia está ocultando. Nosso papel é informar.

Uma Petição pela integridade da votação

5 de novembro de 2020 (LifeSiteNews) – A nova Petição da LifeSite para apoiar os esforços do presidente Donald Trump para garantir a integridade da votação presidencial se tornou viral, superando rapidamente sua meta inicial de 20.000 assinaturas para atingir mais de 30.000 assinaturas apenas cinco horas após o seu lançamento.

Denúncias de fraudes eleitorais

LifeSiteNews: “Com inúmeros casos de fraude eleitoral em potencial sendo rejeitados e censurados pela grande mídia e pela Big Tech, cabe ao presidente Trump e seus apoiadores lutar pelo direito a uma eleição justa. A petição da LifeSite pede urgentemente aos americanos que “apoiem o presidente Trump, pois ele usa todos os meios legítimos para descobrir se a fraude do eleitor desempenhou algum papel no resultado da eleição.”

“Em meio a denúncias de fraude eleitoral, e em um momento em que a situação com o COVID tem sido usada por muitos dos estados para facilitar o uso de cédulas pelo correio em grande escala, precisamos ter muito cuidado ao descartar a possibilidade de fraud eleitoral. O fato é que a possibilidade de fraude generalizada com cédulas pelo correio é significativa ”, afirma a petição.”

Nevada, onde a campanha de Trump diz ter visto evidências de votos sendo contados em nome de residentes mortos, junto com não residentes e residentes que não viveram no estado pelo mínimo exigido de 30 dias. A recusa de permitir que observadores das eleições republicanas observem a contagem.

“Michigan, onde um denunciante do serviço postal alegou que ele e seus colegas de trabalho foram solicitados por um supervisor a retroagir as cédulas recebidas após o dia das eleições, e onde uma atualização da cédula inicial indicava que de 138.339 novos votos contabilizados, todos eram para Biden (que foi corrigido posteriormente).

“Wisconsin, onde um “salto” repentino estatisticamente improvável de 137.000 votos para Biden foi contado durante a noite.”

“Filadélfia, Pensilvânia, onde supostamente 23.277 votos foram computados em um “lote” “tudo para Biden”, e onde os observadores das pesquisas republicanas tiveram o acesso negado.” (1)

***

Publica TheEpochTimes: “O Partido Republicano de Nevada anunciou em 5 de novembro que seus advogados enviaram ao procurador-geral William Barr uma referência criminal, alegando pelo menos 3.062 casos de fraude eleitoral no estado.”

““Esperamos que esse número cresça substancialmente”, escreveu o GOP de Nevada no Twitter na noite de quinta-feira. “Milhares de indivíduos foram identificados que parecem ter violado a lei votando depois que se mudaram de NV.””

“O encaminhamento criminal vem na esteira de um anúncio anterior da campanha de reeleição do presidente Donald Trump, que dizia que eles estavam entrando com um processo no estado de campo de batalha por causa de milhares de cédulas que, segundo a campanha, foram feitas por eleitores que não vivem mais no estado.”

“De acordo com uma carta obtida pela CBS News, os advogados do partido enviaram a Barr mais de 60 páginas de registros eleitorais que, segundo eles, foram cruzadas com o banco de dados de Mudança de Endereço Nacional.”

Ainda os advogados: “Escrevemos para chamar sua atenção para a fraude eleitoral criminosa no estado de Nevada nas eleições gerais de 2020. Especificamente, identificamos inicialmente 3.062 indivíduos que parecem ter depositado votos por correspondência de maneira inadequada na eleição ”, escreveram os advogados, observando que eles antecipam que a lista final de cédulas fraudulentas“ crescerá substancialmente ”.”

“A carta também afirma que uma nota separada descrevendo as descobertas foi enviada a Joseph Gloria, o registrador do Condado de Clark.”

“A fraude eleitoral é um crime federal grave, que atinge o cerne da democracia representativa”, acrescentaram. “Entendemos que essas são alegações sérias e não as fazemos levianamente.” (2)

***

O direito de ser informado, o direit,o de saber. O grande interesse despertado, no Brasil e no Mundo, pelas eleições americanas justificam amplamente a publicação de dados fornecidos pela midia dos EUA.

A apuração dessas denúncias dirá sim, ou não. Aguardemos. Nosso papel é informar.

A nova Petição da LifeSite para apoiar os esforços do presidente Donald Trump para garantir a integridade da votação presidencial se tornou viral. Transparência, é o que também queremos.

 

Deixe uma resposta