Embaixadas americanas hasteiam bandeiras BLM; por que o Brasil é odiado?

1
Bandeira do Black Lives Matter na embaixada Americana, Madri

Brasileiro, quer saber por que razão a onda conservadora é tão odiada pela esquerda? É porque o Brasil se desponta como esperança para o Mundo, com uma política exterior (e interna) não alinhada à ideologia de gênero, ao aborto, aos planos da Nova Ordem Mundial — a nova Senzala que nem Hitler, nem Stalin, nem Mao conseguiram instalar.

Vejamos o mau exemplo, dado pelo governo Biden, nos EUA

26 de maio de 2021 (LifeSiteNews) – As embaixadas americanas ao redor do mundo hastearam bandeiras com as palavras “Black Lives Matter” ontem, após serem encorajadas a fazê-lo pelo governo Biden.

Recordemos as constantes recriminações, até do STF, quanto à correta e patriótica orientação do Itamarty sobre ideologia de gênero, aborto, alinham na política exterior do Brasil. Isso, sem falar da pressão midiática, do Legislativo contra a orientação do chanceler Ernesto Araújo determinado manter a independência do Brasil face às injunções e ameaças do embaixador chinês entre nós.

***

Voltemos à esquerda democrata americana: “De acordo com um memorando que vazou publicado pela Human Events News na segunda-feira, EUA O secretário de Estado Anthony Blinken pediu às embaixadas que promovessem as mensagens do Black Lives Matter e as autorizou a “pendurar bandeiras BLM” “para o ano civil de 2021.””

“Conforme descrito abaixo, os Chefes de Missão podem decidir pendurar bandeiras BLM, conforme apropriado e dependendo do contexto local… para exibir a bandeira BLM no mastro voltado para o exterior para qualquer Chefe de Missão ”, dizia o memorando.

“O Departamento apóia o uso do termo‘ Black Lives Matter ’no conteúdo de mensagens, discursos e outros compromissos diplomáticos com audiências estrangeiras para promover a igualdade racial e o acesso à justiça em 25 de maio e além. Encorajamos as postagens a enfocar a necessidade de eliminar o racismo sistêmico e seu impacto contínuo ”, continuou.

Dar realce a um movimento incendiário e revolucionário?

Continua LifeSiteNews: “O lançamento da orientação do secretário Blinken vem dias depois de novos dados constatarem que a aprovação do movimento Black Lives Matter atingiu seu nível mais baixo entre os eleitores americanos em dois anos. Black Lives Matter, que ganhou destaque internacional após a morte de George Floyd, perdeu popularidade em meio a uma onda de destruição em curso nas cidades dos EUA em conexão com o movimento.”

De acordo com o Armed Conflict Location and Event Data Project, uma organização sem fins lucrativos que monitora a violência política, houve mais de 500 distúrbios ligados ao Black Lives Matter nos Estados Unidos entre maio e setembro de 2020. Apenas as semanas iniciais de tumulto geraram cerca de US $ 1 – 2 bilhões de danos, muitos deles para pequenas empresas sem seguro adequado, e causaram ferimentos de pelo menos 2.000 policiais.

“Durante as conflagrações, manifestantes e saqueadores mataram várias pessoas, incluindo crianças e pais de crianças pequenas, enquanto outros sitiaram a Casa Branca, paralisaram policiais e tentaram queimar policiais vivos. Especialistas creditaram a pressão central do movimento para “despojar a polícia”, que acabou contribuindo para uma onda de homicídios que resultou em mais 4.000 mortes no ano passado, de acordo com o The Center Square.”

***

Aí está a ficha policial do BLM. O governo Biden — que representa o católico de esquerda americano — favorável ao aborto, à agenda lgbt, à imigração descontrolada, ao fechamento do Keystone é, também, favorável ao movimento incendiário BLM a ponto de mandar hastear a bandeira americana em embaixadas como Japão, Itália, China, Espanha, Bósnia, Grécia e Camboja entre outras.

Fundamentalismo sectário X Valores Morais

Fanatismo, fundamentalismo sectário na condução da política interna e externa do governo Biden. Sabiam disso os eleitores americanos nas eleições de 2020?

A agenda Democrata é a mesma da esquerda brasileira: destruir os valores pátrios, promover agenda lgbt, destruir a família, promover o aborto e a revolução cultural.

Os fundamentos da nossa Pátria são os Valores Morais. A nossa melhor arma contra a esquerda é a consciência de nossa força, de nosso passado cristão, da determinação de lutar e reconstruir o novo Brasil.

O fundamentalismo sectário demonstrado pela CPI da Covid é mais uma prova das intenções da esquerda em derrubar o governo, desanimar a reação conservadora. Pelo contrário, as gigantescas manifestações de 1 e 15 de maio levaram milhões e milhões às ruas. E o espetáculo das motos, no Rio, abalou a narrativa da CPI.

***

Conclui a notícia: “Lançado por homossexuais, o principal grupo Black Lives Matter também defende o marxismo e uma agenda radical pró-LGBT que busca “desestruturar” “a família nuclear”. Membros líderes do movimento realizaram rituais ocultistas racialmente carregados em público e pediram a destruição de ícones cristãos.

Nossa Senhora Aparecida nos guie para a realização de nossa providencial missão.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/us-embassies-fly-black-lives-matter-flags-around-the-world-with-bidens-backing

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta