Nesta Babel de notícias que revelam a existência de um plano internacional para se acelerar a destruição da instituição da família (com a aberrante promoção do homossexualismo, do controle de natalidade, do aborto, da eutanásia, do divórcio etc.), deparei-me hoje com uma reportagem auspiciosa para as famílias. Tal notícia encontra-se no site http://infocatolica.com (18-11-12).

Por ocasião do XIV Congresso de Católicos e Vida Pública (foto acima), realizado nos dias 16, 17 e 18 de novembro na Universidade San Pablo-CEU, de Madrid, o primeiro-ministro húngaro, Viktor Orban, discorreu sobre o tema “Esperança e resposta cristã à crise”, tendo sido calorosamente aplaudido.

Entre outras coisas, ele afirmou que a crise econômica europeia se deve principalmente a uma crise de ordem espiritual, e que somente por meio da restauração dos valores cristãos é que a Europa poderá ser regenerada.

A seguir, um resumo da conferência de Orban que preparei para os nossos leitores, pois sua tese vale para Brasil — tanto quanto à solução apresentada para a crise, quanto ao que ele fala de políticos europeus, que se pode aplicar aos quadrilheiros que operam (assaltam) neste Pindorama.

A CRISE ECONÔMICA NÃO VEIO POR ACASO


O primeiro-ministro húngaro Viktor Orban (foto ao lado) respondeu à pergunta de como foi possível o desmoronamento do sonho de união europeia. Segundo ele, a crise europeia não veio por acaso, mas pela falta de responsabilidade de seus líderes políticos, quando questionaram as raízes cristãs da Europa, que são a força motriz do Velho Continente.

Como exemplo do atual colapso econômico europeu, citou a questão do crédito, que antes era concedido a pessoas responsáveis, mas que depois passou a ser concedido a representantes de países não comprometidos com o cristianismo. O que levou nações inteiras a se escravizarem ao crédito — o que não teria acontecido numa Europa verdadeiramente cristã.

Ele lembrou que no Antigo Testamento a usura era proibida, e que a Igreja sempre rejeitou cobrança de juros abusivos, mas que atualmente os créditos foram desvinculados de responsabilidades morais. O que aprofundou a crise.

Segundo Orban os líderes europeus fizeram carreira, ganharam muito dinheiro e desprezaram os valores cristãos, especialmente a defesa da família e da vida.

O primeiro-ministro húngaro declarou sua crença de que por trás de uma economia bem-sucedida há “algum tipo de força motriz espiritual” e que “a Europa governada de acordo com os valores cristãos se regeneraria”.

Deu o exemplo do seu país, explicando que a Hungria — uma nação pobre devido ao legado do regime comunista, que a subjugou por décadas e na qual a pensão média era de apenas 250 euros — teve início uma reconstrução moral. Ele lembrou que seu primeiro rei, Santo Estêvão (quadro ao lado) , ofereceu suas armas e o reino à Virgem Maria. Assim, a nova Constituição húngara é baseada na dignidade, na liberdade, na família, na fidelidade, com obrigação expressa de ajudar os pobres. Ou seja, ela é baseada nos valores cristãos. O que irritou profundamente a esquerda europeia, que chegou a condenar a Hungria no Parlamento de Estrasburgo. Este deseja converter a Europa num continente ateu, no qual o conceito de família seja substituído pelo individualismo.

Armas da Hungria: a coroa de Sto. Estevão, o cetro, a espada e o globo

Com base em sua própria experiência, Viktor Orban propôs uma renovação da cultura e da política baseada nos valores cristãos. Para ele, não há outro caminho. Ao afirmar isso, o primeiro ministro foi entusiasticamente aclamado pelo público com aplausos que duraram alguns longos minutos.

___

Com essas excelentes ideias, o valoroso primeiro-ministro húngaro será convidado pelo nosso Congresso para falar em Brasília?…

Parlamento Húngaro, em Budapeste (Capital)

9 COMENTÁRIOS

  1. A Bíblia (Novo Tt°) é o livro da “Constituição do Planeta Terra” ditada por NSJS. No entanto, insistimos em reincidir dos erros e pecados do Antigo Tt°. Senão, vejamos: Esaú vendeu sua primogenitura (privilégios) por um prato de lentilha; atualmente grande parte do povo brasileiro vende sua decência, seu brio, sua vergonha, seu caráter, por uma “bolsa família” ou coisa parecida. É a “Roda do Samsara” da qual poucos se libertam…

  2. Bem aventurada essa nova Nação Cristã Hungria o qual toma Deus como seu verdadeiro refúgio frente os tentaculos de Lucifer que toma outros países antes cristãos como em toda a Europa, na AL o brasil e na America do Norte os EUA.

  3. Tantas pessoas escutam pela midia,violencia aqui,terromoto lá, vulcao nao sei onde, enchente etc e dizem :é o apocalipse. Degradaçao dos valores morais e cristaos é o verdadeiro apocalipse. Perder a graça de Deus é o fim. É um terremoto silencioso que causa muitos estragos. Só há uma soluçao: a conversao total e procurar Deus enquanto se pode achar

  4. Nosso querido Brasil, como uma bela fraude que é (pois toda verdadeira História é encoberta, toda falcatrua é meticulosamente planejada com muita antecedência, toda sujeira é sistematicamente varrida para debaixo do tapete, toda corrupção é tolerada quando não incentivada e, por fim, mas não por último, toda realidade é dolosamente distorcida), está em estado de coma induzido, vítima das chamadas “doenças silenciosas” que afetam todo organismo vivo, como a hipertensão e o diabetes. Está para ser morto sem ter sido avisado. Em outros países, em que nas veias do povo corre sangue e não água, as irresignações contra os planos revolucionários são visíveis e imediatas. Nem sempre com sucesso, mas existem. Já aqui, no Pindorama, a letargia (induzida) tomou conta. O relativismo dominante elimina toda e qualquer reação. O senso crítico, o espírito combativo, reacionário, no bom sentido, para não falar do legado católico que deveria imperar sobre esta pobre Nação, são tidos como uma “agressão ao bem estar social”. Se isso não pode ser chamado de “crise espiritual”, ou “crise moral”, não sei que nome dar a essa nossa situação. No fundo, está-se travando uma verdadeira batalha entre o povo brasileiro, que tem caráter, e os interesses escusos que movem a mídia, no sentido de criar uma imagem de que o país está dominado. E não é verdade. No fundo, todos sabemos que a população brasileira é contra o aborto e contra o homossexualismo, por exemplo. Basta observar o deboche, as piadinhas e as expressões de desprezo que brasileiro demonstra ao tratar de homossexuais, por exemplo. Mas a mídia procura insistir, no sentido de que essas aberrações são, ou estão – perfeitamente “aceitáveis”. Infelizmente, nós, brasileiros, continuamos forçados a viver um equívoco, como sempre.

  5. Por mais que ataquem a F A M Í L I A …. ela jamais será extinta … é verdade que está sendo chamuscada, mas não torrada … Tenho insistido numa NOVA CRUZADA adaptada aos nossos tempos e às nossas realidades … Os comunistas não perdem tempo com ‘legalizações ‘ das mais abomináveis … com apologias das mais absurdas … forçando incautos a serem homossexuais e assemelhados … matando no ventre materno uma VIDA Gostariam que fossem com eles ?

  6. Meu caro MARCIO, no mundo jurídico, condenação por um ou mais crimes é uma COISA , execução desse (s) crime (s) é outra COISA … Num pais repleto de i m p e r d e n i d o s …. c o r r u P T o s … com os devidos recursos legais … só daqui a um ano , na melhor das hipóteses, ‘ veremos ‘ o ZÉ em cana … isso, se já não tiver trocado a cara com nova cirurgia e passaporte falso para desfrutar a paradisíaca ilha de CUBA – para turistas e tipos da laia de CASTRO … Admiro teu otimismo, porém a realidade núa e crua é bem diferente …

  7. Muito oportuno também o comentário do Helio: “Procurai primeiro o reino de Deus e a Sua justiça, e todas as demais coisas vos serão dadas por acréscimo” (Mt 6, 33)”. Acontece que os nossos “líderes” políticos, não procuram a primeira parte da passagem de São Mateus (“O REINO DE DEUS”), mas procuram somente a segunda parte da passagem (“O ACRÉSCIMO”). rsrsrsrs
    Aí sim, os políticos, tanto os europeus como os brasileiros, procuram “os acréscimos” com suma ganância!!!
    Mas chegará um dia em que eles ficarão sem “o reino de Deus” e “sem os acréscimos” também!!!
    Veja só o caso os quadrilheiros do PT: na busca gananciosa pelos “acréscimos”, desprezaram o “Reino de Deus”. Agora estão condenados a perder os “acréscimos”! Do que adiantou o Dirceu, para da um só exemplo, encher seus bolsos e o bolso dos cumpanheiros? Condenados… espero que seja atrás das grades. E o quanto antes.

  8. Muito oportunas e verdadeiras as declarações do primeiro-ministro húngaro, pois elas estão de acordo com estas palavras de Nosso Senhor: “Procurai primeiro o reino de Deus e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão dadas por acréscimo” (Mt 6, 33). Mas o que está acontecendo na Europa e no mundo é precisamente o contrário, pois nos estados modernos se aprovam a cada dia leis diametralmente contrárias à Lei de Deus, e por isso não espanta que a decadência invada todos os aspectos da vida, inclusive o econômico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here