Em entrevista à Jovem Pan, ex Ministro da Cidadania, condena quarentena e defende isolamento vertical.

“O deputado Osmar Terra (MBD), ex-ministro da Cidadania e médico, teceu severas críticas às medidas de distanciamento social adotadas no Brasil (por tantos governadores) com a chegada da epidemia de coronavírus no país.

A favor do isolamento vertical: bom senso

“A favor do isolamento vertical, onde apenas o grupo de risco é colocado em quarentena, Terra afirmou que fechar o comércio e pedir para que as pessoas não saiam de casa “não resolve”, posicionamento diferente do recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”.

Lembramos, a OMS se recusou a dar o alarme, pedido por vários países, de declarar a Pandemia. Também a OMS falhou endossando o encobrimento chinês do surto de coronavírus.

O exemplo do H1N1

“Fechando ou não o comercio, escolas, parando ônibus, o vírus tem uma velocidade. Na epidemia de H1N1, quando fechamos a escola, o surto aumentou. A curva começou a ficar mais aguda. Nós vimos que as crianças se contaminavam fora da sala de aula, brincando na rua, na praça, na casa dos amigos, vinham para casa e o pai e a mãe tinham que parar de trabalhar. Nesse caso de coronavírus é pior, porque elas vem para casa e são portadoras assintomáticas”, afirmou, em entrevista exclusiva ao programa Os Pingos Nos Is, da Jovem Pan.

“Na Itália, que criou uma quarentena rigorosa depois que chegou mais de 1.500 casos em único dia, o número de casos triplicou 12 dias depois. As pessoas se contaminavam dentro de casa. Um menino que tinha o vírus ficou fechado com a vó, o vô, as famílias italianas vivem agregadas, e isso aumentou o contágio. Explodiu. Não resolve. Nós temos que cuidar do grupo de risco e levar a vida”, completa”.

Comparando coronavírus e H1N1

“O ex-ministro comparou os estragos da pandemia de covid-19 com os números da gripe H1N1 no Rio Grande do Sul, Estado que soma muitos casos por ser mais frio. “A gripe sazonal no RS mata em torno de 1.200 pessoas. No Brasil, provavelmente, os casos de coronavírus sejam dessa ordem. Muito menos que o H1N1 – e não se faz quarentena”, comentou. “Nunca permiti quarentena, e me pediam. Nunca deixamos. A vida tem que continuar. Não dá pra quebrar o país por um motivo que não melhora”, defendeu”.

  • * * *
  • Quanto a nós, católicos que passaremos a Semana Santa sem as Cerimônias e com igrejas fechadas, lamentamos que a assistência religiosa também tem falhado nessa hora em que a linha de frente, os grandes sacrifícios, cabem ao Clero.
  • O homem é constituído de alma e corpo. O conforto espiritual cabe ao Clero.
  • Fonte: https://jovempan.com.br/noticias/brasil/osmar-terra-defende-isolamento-vertical-e-condena-quarentena.html

Deixe uma resposta