Recente decisão do Nono Tribunal Tribunal de Apelações dos EUA, 24 de fevereiro, dá ganho de causa à regra protetora da vida, de Trump, a qual proíbe “encaminhamento para aborto” como forma de planejamento familiar.

“Bolo” venenoso sofre nova e acertada amputação

Com essa decisão, o bolo venenoso da Planned Parenthood, sofre nova amputação de quase 60 milhões dos US$ 616 milhões que a Planned Parenthood recebeu durante o ano fiscal.

“(LifeSiteNews) – O governo Trump pode continuar a impor uma regra que determina que os beneficiários de fundos federais de planejamento, como a Planned Parenthood, se separem das atividades de aborto, decidiu o Nono Tribunal de Apelações dos EUA Segunda-feira”.

Derrota do Lobby do aborto

“A Regra de Vida Protetora do governo exige “clara separação financeira e física entre projetos e programas ou instalações financiadas pelo Título X, onde o aborto é um método de planejamento familiar” e proíbe o “encaminhamento para o aborto como um método de planejamento familiar”.

“O lobby do aborto respondeu com vários processos, e a Planned Parenthood optou por se retirar do Título X em vez de cumprir as novas condições. Os defensores do aborto chamaram a regra de “regra da mordaça””.

Um painel de três juízes do Nono Circuito suspendeu uma liminar temporária contra a aplicação da regra em junho passado, e a unanimidade do tribunal afirmou essa decisão na segunda-feira, informa a Bloomberg Law.

Consequências negativas para os pró aborto na Califórnia, Oregon e Washington

A juíza Sandra Ikuta escreveu o parecer da maioria, que teria previsto que os processos movidos na Califórnia, Oregon e Washington “não terão sucesso” no mérito.

O Planned Parenthood Action Fund respondeu à notícia declarando a regra da Vida Protetora é “antiética” e “perigosa”, e pedindo ao Congresso para revertê-la, o que exigiria que os democratas desistam do presidente Donald Trump em novembro, mantivessem a Câmara de Representantes, e retomar o Senado.

  • * * *
  • Comemorando essa vitória dos Pró Vida, nos EUA, auguramos que cada vez mais a família seja protegida de acordo com a Lei Natural e os Ensinamentos do Magistério Tradicional da Santa Igreja.
  • Transcrevemos, a seguir, um trecho do livro “Projeto de Constituição Angustia o País“, sobre a Família, 1987. (pdf gratuito) https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Constituicao_0401.htm
  • A doutrina católica tradicional em matéria de família

    “Segundo a doutrina católica tradicional, o casamento e a família se fundam em princípios inerentes à natureza humana. Dado que Deus é o autor do universo e do homem, tais princípios são a expressão da vontade divina. Por isto mesmo se consubstanciam eles em três Mandamentos da súmula perfeita do direito natural, que é o Decálogo:

    IV – Honrar pai e mãe;

    VI – Não pecar contra a castidade;

    IX – Não desejar a mulher do próximo.

    “É nestes preceitos, imutáveis como tudo quanto constitui ordenação fundamental da natureza humana, que se baseiam a família, o casamento, a unidade e a indissolubilidade do vínculo conjugal, o pátrio poder.

    “Da Lei feita por Deus, só Deus pode dispensar. Nenhuma lei humana – ainda que ela seja eclesiástica – pode mandar validamente o contrário do que Deus preceituou.

    “Nosso Senhor Jesus Cristo elevou à dignidade de Sacramento o contrato matrimonial, conferindo-lhe assim um título de indissolubilidade ainda mais augusto e vigoroso. De onde, até a consumação dos séculos, o casamento cristão será indissolúvel.

    “A capacidade procriativa foi dada ao homem para povoar toda a Terra. Ela se deve exercer, pois, em condições que lhe assegurem a prolificidade e – corolário necessário e capital – proporcionem aos filhos a formação moral e física adequadas.

    “Além de sua primordial missão educativa e formativa, a união entre os esposos tem o fim secundário, se bem que importante, de contribuir para a felicidade de um e do outro, mediante o mútuo apoio moral e material”. https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Constituicao_0401.htm

  • * * *
  • Não sejamos minimalistas e aproveitemos a reação pelos Valores Morais, em nossa Pátria, a fim de retroceder Leis anti família aprovadas pelos constituintes de 87 ou pela ditadura petista.
  • Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/9th-circuit-upholds-trump-rule-partially-defunding-planned-parenthood?utm_source=OneSignal

Deixe uma resposta