Tô Hai, líder vietnamita, repudia socialismo e entra na Igreja Católica

To Hai 01Tô Hai, um “prócer” do comunismo vietnamita e célebre compositor no país, anunciou que abandonava o Partido Comunista num livro que causou sensação: “Journal d’un lâche” (“Diário de um covarde”), segundo informou o site Le Salon Beige.

No dia 28 de maio 2014, ele descreveu em seu blog o que sentia com a sua conversão ao catolicismo com uma frase lacônica, mas muito expressiva:

“Uma imensa alegria no fim de minha vida… “.

No dia anterior, quer dizer 27 de maio, ele havia escrito no mesmo blog:

“Após muitas noites sem dormir, eu por fim encontrei o caminho rumo a uma razão de viver, uma via que eu tinha recusado desde a minha infância: Eu me voltei para Deus!

“Meu coração fica agora em paz com minha fé em Deus. O mal foi expulso, eu viverei livre da angústia até o dia em que fecharei os olhos nesta vida”.

Após dar essa explicação, ele reproduziu a notícia de seu batismo através da agência de imprensa dos padres redentoristas no Vietnã.

Também acrescentou sua mais recente criação musical: “Dieu vient au secours des égarés!” (“Deus vem em auxílio dos extraviados”)

O músico Tô Hai recebeu o batismo na igreja dos redentoristas em Saigon. Desde 25 de maio ele tem o nome cristão de Francisco Tô Hai.