o Príncipe Dom Bertrand de Orléans e Bragança, realizou a entrega das 41.663 assinaturas validas até agora obtidas

No dia 6 de dezembro p.p., uma comissão de voluntários do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, tendo à frente o Príncipe Dom Bertrand de Orléans e Bragança, realizou a entrega das 41.663 assinaturas validas até agora obtidas pela entidade contra a ampliação legal do aborto no Brasil.

Os vários cadernos contendo as assinaturas – recolhidas pela Caravana Cruzada pela Família e também por meio eletrônico – foram entregues ao Deputado Evandro Gussi (PV/SP), em seu gabinete de Corregedor da Câmara dos Deputados.

O abaixo-assinado foi protocolado em momento bastante oportuno: está em tramitação a PEC 181/2015, que em substitutivo já aprovado em comissão especial (vide https://ipco.org.br/comissao-aprova-proposta-contra-aborto/#.WkVl49-nHIU), pretende incluir na Constituição Federal a proteção da vida desde a concepção.

E se insere numa tendência mundial de iniciativas contra o aborto: se até aqui as ações se restringiam a barrar avanços dos movimentos abortistas, agora começam a proliferar propostas de retrocesso e mesmo de eliminação total das possibilidades legais de aborto provocado.

A cultura do aborto, consolidada pelas legislações que a ela se abriram, vem mostrando sua profunda conexão com as outras frentes de ataque à instituição da família. Assim, muitas pessoas que antes a consideravam de modo displicente, passaram a perceber todo o seu alcance, e a rejeitá-la com vigor.

O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira ufana-se de ocupar, ao lado de outros movimentos aguerridos, a linha de frente na defesa da família como Deus a fez, e do direito sagrado à vida, contra o aborto.

[svc_carousel_layout svc_type=”carousel” car_display_item=”1″ car_desktop_display_item=”1″ car_desktopsmall_display_item=”1″ car_tablet_display_item=”1″ synced=”yes” title=”entrega das assinaturas” images_car=”81462,81461,81460,81459,81458,81457″ grid_thumb_size=”full”]
 

1 COMENTÁRIO

  1. Prezados Senhores:

    Coletei, em minha cidade, cerca de 410 assinaturas para o abaixo-assinado “Nascer é um direito”. Fui postá-las ontem, 29 de dezembro de 2017, mas os Correios estavam fechados. Vou enviá-las no início de 2018. O Congresso não retorna antes de fevereiro. Espero que estas assinaturas se somem às já entregues, segundo o artigo acima, pois obtê-las custou muito esforço.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here