Qual o papel do Irã na Venezuela? Amizade ou dominação?

“O bispo Mario del Valle Moronta Rodríguez levantou a voz para denunciar por meio do Infobae a presença de 12.000 iranianos no país. A sua acusação não é única, mas de “muitos”, disse ele, embora reconhecendo que a denunciava “com muito medo e tremor”

O Bispo Moronta Rodríguez “não acredita que a relação entre a Venezuela e o Irã seja uma mera “irmandade bilateral”, mas sim uma cumplicidade subversiva. Para ele, a proximidade “engloba um conjunto complexo de ações e compromissos que não se limitam a um simples gesto de fraternidade, mas a um fato consumado”.”

Que fato consumado? Uma presença geopolítica na Venezuela

“O interesse do Irã não é receber petróleo ou compartilhar urânio, disse o bispo. Isso seria, do seu ponto de vista, muito “ingênuo”. Sua presença “tem um objetivo geopolítico; conquistar um espaço de penetração em um lugar privilegiado na América Latina. E fizeram isso sem muito esforço e sem nenhuma reação contra isso ”.”

O bispo sabe que o assunto não constitui mais um tabu diplomático quando lembra que o chanceler socialista, Jorge Arreaza, apresentou seu colega Mohamad Yavad Zarif como “o querido irmão”. Na verdade, “a Venezuela está agora clara e ‘pacificamente’ se tornando um ‘parceiro’ do Irã, permitindo-lhe colocar suas bases de operações em nosso país“, declarou.”

Também o Comissário Regional contra a corrupção afirma que essa presença do Irã na Venezuela é “o prolongamento” da relação é uma “ameaça não só para a região, mas para todas as Américas”, revelou a VOA, e considera que “o maior risco é que nada seja feito para enfrentar o que está acima”.

A revolução bolivariana vai se transformar numa ditadura perpétua?

Continua Panampost: “As alianças com o Irã facilitam o plano do regime de Maduro de “implementar definitivamente o Poder Popular”, disse o Bispo, que na época era membro da chamada “revolução bolivariana”. Ele enfatizou que “quando os ministérios começaram a receber a denominação de‘ poder popular para ’, todos eles tinham uma intenção oculta e estrategicamente as mentes das pessoas estavam sendo preparadas para isso.””

“Ele está convencido de que as eleições parlamentares fraudulentas convocadas pelo Chavismo (2021) acabarão com a atual Assembleia Nacional.”

“Esse “será o início do estado comunal, com o desaparecimento definitivo de tudo que cheira a Quarta República e ao passado”. Ele prevê que “tudo o que é importante desde os conselhos municipais até qualquer tipo de organização social que aparece no ordenamento jurídico venezuelano será eliminado. ”

***

O socialismo bolivariano se insere assim no Great Reset, ou seja, a quebra econômica, a destruição das instituições prepararão a “terra arrasada”, o caminho para a Nova Ordem Mundial. Sobretudo, a mordaça na população a fim de gerar autômatos, entes despersonalizados, o novo homem sonhado pelos utopistas: Bill Gates, Soros e até o que indicam certos documentos do Vaticano.

E o Brasil se desponta como a esperança da América na defesa dos Valores Morais, dos fundamentos cristãos que alicerçam nossa Pátria.

Também aqui petistas, adeptos da Teologia da Libertação, o falso Centrão se associam para tentar amordaçar o Brasil na esperança de galgarem novamente o Poder. Cabe à reação conservadora levantar-se novamente, apesar das mordaças impostas pelos maestros da pandemia.

Fonte: https://panampost.com/gabriela-moreno/2020/11/19/obispo-denuncia-bases-iran/

Deixe uma resposta