Mais um tentáculo do PCCh nas universidades americanas

0

Nosso Site tem abordado os vários tentáculos desse imenso polvo que é o PCCh atuando nas Nações livres. O Instituto Confúcio é especialmente dedicado à infiltração nas universidades.

Hanban, “um braço de propaganda do governo chinês”. Institutos Confúcio

“O relatório de 2019 também constatou que as escolas dos EUA inicialmente relataram receber US$ 15,4 milhões diretamente de Hanban, descrito como “um braço de propaganda do governo chinês”.

https://ipco.org.br/harvard-yale-universidades-sob-investigacao-hanban-um-braco-de-propaganda-do-governo-chines/

Infiltração do PCC em universidades australianas

Já publicamos: “A infiltração do Partido Comunista Chinês (PCC) dentro das universidades australianas é bem documentada e é evidenciada através do funcionamento dos órgãos da Frente Unida, e dos Institutos Confúcio, onde a liberdade de expressão e a liberdade intelectual são frequentemente desencorajadas e condenadas”.

“A diretiva estipulava que os trabalhos acadêmicos, que relatam as origens do vírus, “devem ser rigorosamente e rigorosamente gerenciados”. O documento acrescentou que os trabalhos acadêmicos são obrigados a passar por um processo de veto adicional e serem aprovados por uma força-tarefa especial antes de serem submetidos à publicação”. https://ipco.org.br/meia-volta-volver-em-relacao-a-china-tambem-na-australia-rejeicao-ao-coronavirus-academico-pcc/

***

Infiltração e propaganda (comunista) através dos Institutos Confúcio

Informa TheEpochTimes: “Um grupo de senadores republicanos apresentou legislação com o objetivo de embotar a infiltração ideológica do Partido Comunista Chinês (PCC) nos campi universitários americanos.”

“Durante anos, o PCCh promoveu centros de idiomas conhecidos como Institutos Confúcio em universidades ao redor do mundo como parte de uma campanha para expandir sua influência global. Mas eles têm se defrontado cada vez mais com as preocupações sobre seu papel na exportação da propaganda do PCCh e o estilo sufocante de ensino na China comunista que não reconhece a liberdade acadêmica.”

Os Institutos Confúcio são financiados, controlados e, em sua maioria, administrados por Hanban, um escritório do Ministério da Educação da China, de acordo com um relatório de 2019 dos EUA Relatório da subcomissão de investigação do Senado (pdf). Muitos dos acordos de parceria de Hanban com as universidades anfitriãs dos EUA são confidenciais e, portanto, protegidas do escrutínio externo, disse o relatório. Existem atualmente cerca de 50 institutos nos Estados Unidos, de acordo com a National Association of Scholars (NAS).

Senadora pede transparência para Institutos Confúcio

Os legisladores, liderados pela senadora Marsha Blackburn (R-Tenn.), Em 6 de abril introduziram a Transparência para os Institutos de Confúcio, que forçaria as universidades anfitriãs a garantir que mantivessem a autoridade suprema de tomada de decisão sobre os centros e a tornar públicos seus acordos com o Hanban.

“Os Institutos Confúcio permitem que o regime chinês canalize propaganda para as universidades americanas sob o pretexto de enriquecimento educacional”, Sen. Josh Hawley (R-Mo.) Disse em um comunicado.

Blackburn disse que os Estados Unidos não podem permitir que os alunos sofram uma “lavagem cerebral pela história revisionista” promovida pelos Institutos Confúcio.

O esquema diretivo dos Institutos Cunfúcio

Continua a notícia: “Além do financiamento, o Hanban fornece às universidades anfitriãs um diretor chinês, professores treinados pelo regime chinês e material didático. Os ex-professores do Instituto Confúcio disseram anteriormente ao Epoch Times que foram instruídos a não discutir tópicos considerados sensíveis pelo PCCh, como Tibete e Taiwan, com os alunos, e devem promover imagens positivas do PCCh aos alunos.”

Ou seja, institutos de propaganda do comunismo chinês.

“O projeto também removeria o cargo de diretor chinês e exigiria que as universidades delineassem claramente os programas administrados pelos Institutos Confúcio e aqueles organizados por seus próprios departamentos de língua chinesa.

“Hawley também pediu que o pessoal envolvido nos centros passasse por verificações de antecedentes. “Qualquer outra coisa seria abdicar de nossos esforços de segurança nacional”, disse ele.

“Em março, o Senado aprovou um projeto de lei que forçaria as universidades anfitriãs a assumir o controle total dos Institutos Confúcio ou perderiam seu financiamento federal.”

***

Ai está mais uma amostra do “pragmatismo” chinês que alguns simpatizantes de Xi Jinping, como o governador João Doria e similares petistas, com a BAND (associada à midia chinesa) têm defendido no Brasil.

O Brasil será grande nas vias da civilização cristã, fiel à sua identidade cultural, aos princípios morais, protegendo seu território, sua cultura, sua formação cristã.

Nossas relações comerciais com países comunistas não podem servir de trampolim para que esses regimes ditatoriais estendam seus tentáculos entre nós.

“Nos últimos anos, dezenas de Institutos Confúcio foram fechados em todo o país. Mas, em seu lugar, muitas universidades simplesmente firmaram novas parcerias renomeadas com o regime chinês sob um nome diferente, de acordo com o NAS.”

Fonte: https://www.theepochtimes.com/mkt_morningbrief/gop-senators-introduce-bill-targeting-communist-chinas-influence-at-american-colleges_3764509.html?utm_source=morningbriefnoe&utm_medium=email&utm_campaign=mb-2021-04-09&mktids=2c58d6bdff29a0e53461953674e0352a&est=WAZRIqF5kfqDepmODTy2EYsB%2Fj2gkYWnjwibJ9YhgVB2tAsCPj7uHOYbFnZFu3g%3D

Deixe uma resposta