Cresce, no Mundo Livre, a rejeição em relação à China. Nosso Site tem informado os leitores sobre a crescente desconfiança em relação os acordos com Pequim: meia volta, volver! Cresce a rejeição à China.

Senador australiano pede revisão dos Acordos Acadêmicos com a China

É “hora de reconsiderar a colaboração acadêmica com a China”, diz senador australiano.
“O senador australiano Eric Abetz está pedindo às universidades australianas e organizações de pesquisa governamentais que reconsiderem suas colaborações acadêmicas com o regime chinês, em meio a preocupações de que o regime esteja tentando controlar a narrativa relacionada às origens do vírus CCP, comumente conhecido como coronavírus”.

Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

China teme estudos sobre a origem do vírus CCP

O Senandor “Abetz disse que as restrições impostas pelo regime chinês a publicações acadêmicas que relatam as origens do vírus “CCP (Partido Comunista Chinês), comumente conhecido como coronavírus novo” reafirmaram a visão de que o regime chinês busca “sufocar e controlar a liberdade acadêmica dentro de seu próprio país e outros”.

“Sabemos por experiência própria que a China tem se esforçado para exercer influência indevida e indesejada em nosso sistema acadêmico superior e este desenvolvimento mais recente deve levar a uma rápida consideração”, disse Abetz em um comunicado na terça-feira, 14 de abril.

“Este é um sério alerta para o setor de educação superior australiana e o CSIRO.”

Infiltração do PCC em universidades australianas

A infiltração do Partido Comunista Chinês (PCC) dentro das universidades australianas é bem documentada e é evidenciada através do funcionamento dos órgãos da Frente Unida, e dos Institutos Confúcio, onde a liberdade de expressão e a liberdade intelectual são frequentemente desencorajadas e condenadas”.

“A diretiva estipulava que os trabalhos acadêmicos, que relatam as origens do vírus, “devem ser rigorosamente e rigorosamente gerenciados”. O documento acrescentou que os trabalhos acadêmicos são obrigados a passar por um processo de veto adicional e serem aprovados por uma força-tarefa especial antes de serem submetidos à publicação”.

E o Brasil?

Acordos firmados com países comunistas são farrapos de papel que eles rasgam quando lhes convém. O que é feito do Acordo Vaticano-Pequim? Só serviu para Xi Jinping aumentar a perseguição aos católicos, destruir igrejas e forçar as consciências a se inscreverem na igreja patriótica.

O surto do coronavírus chinês pôs em evidência que o PCCh esconde a realidade; há uma crescente repulsa aos métodos de Xi Jinping no Mundo Livre. Esperamos que os governadores pró China, a Band (que se tornou um alto falante do PCCh) e até o Gen. Mourão reconsiderem suas simpatias pela China.

A Huawei seja banida de nossas perspectivas, carregada, como está, de tantas acusações de espionagem.  https://ipco.org.br/huawei-acusada-de-extorsao-e-conspiracao-e-apoio-a-coreia-do-norte-brasil-alerta-aos-ingenuos/

***

“De acordo com um relatório do think tank American Enterprise Institute (AEI), com sede em Washington, deve haver cerca de 2,9 milhões de casos confirmados do vírus CCP na China, em vez de menos de 100.000 casos conhecidos atualmente relatados pelo regime chinês”.

* * *

Brasil, acorda! O Mundo Livre está dando meia volta, volver! em relação ao governo do PCCh.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/time-to-reconsider-academic-collaboration-with-china-australian-senator-says_3311609.html


Leia o manifesto: O Futuro do Brasil e da Civilização Cristã está ameaçado por um vírus!

Deixe uma resposta