Mariupol não se renderá! O que faz a ONU pela Ucrânia?

0

“A Ucrânia não aceita o ultimato”, disse o presidente ucraniano após a exigência do Kremlin de entregar Mariupol. Nenhuma cidade será cedida ao Kremlin para favorecer seu plano expansionista.

Essa afirmação faz lembrar o histórico brado do Alcácer de Toledo diante da investida de comunistas, anarquistas de toda a Europa, durante a guerra civil espanhola: “O Alcácer não se renderá!”. E o Alcácer resistiu e derrotou os comunistas.

Ucrânia, a nova Troia do século XXI?

O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky deixou claro que não cederá aos ridículos pedidos (intimação) da Rússia, país que exigiu que ele entregasse Mariupol ao meio-dia de segunda-feira. Apoiando a qualificação que seu governo fez ao indicá-la como “um delírio”, o presidente assegurou que somente “eliminando todos eles” o governo Putin poderia tomar aquela cidade portuária e o resto do país.

Para o presidente é impossível entregar uma das cidades mais estratégicas da Ucrânia. “A Ucrânia não poderá cumprir o ultimato. Nós não poderemos fazê-lo fisicamente. Como isso pode ser feito? Eles teriam que eliminar todos nós e então seu ultimato será automaticamente cumprido.

***

O Alcácer de Toledo resistiu aos comunistas

Fazendo uma analogia com a Troia histórica, assim comentou o Prof. Plinio: eu empregava a palavra Tróia e, portanto, como uma analogia um tanto remota, um tanto próxima com a Tróia da legenda, a Tróia seria um reduto de lutadores da Causa Católica que com os olhos postos nos dados da Fé e guiados especialmente dentro do conjunto do tesouro da Fé, guiado especialmente pelo que a Fé nos diz a respeito da axiologia e da Providência, no curso da Revolução e da Contra-Revolução, certo de que a Contra-Revolução não pode ser esmagada, lutam até o último momento até a última gota de sangue, com as últimas armas contra o adversário. Lutam com o último empenho e com o último fogo, porque estão certos de que daí nascerá de um modo ou de outro a vitória.” (reunião em 1977)

O que faz a ONU?

Como manter no Conselho de Segurança uma nação que viola todos os princípios do direito internacional, da justiça e da caridade? Se a ONU é impotente de punir a Rússia é o caso de perguntar para que serve? Inútil e contraproducente já o havia afirmado o Prof. Plinio a respeito dessa organização que sistematicamente favoreceu a esquerda.

Rezemos pela Ucrânia, pela resistência à maneira de Troia. Que a Divina Providência inflinja uma derrota a Putin o novo Hitler, o seguidor de Stalin e Lenine.

Nossa Senhora proteja a Ucrânia.

Fonte: https://panampost.com/oriana-rivas/2022/03/21/zelenski-apuesta-a-todo-o-nada-frente-a-la-destruccion-y-el-ultimatum-ruso/

Deixe uma resposta