A falta do trigo na Rússia e as desculpas esfarrapadas do presidente fazem lembrar os tempos do comunismo.


O povo russo acha que os tempos soviéticos da escassez de trigo estão de volta. Os preços no mercado negro duplicaram, e o Kremlin teme uma reação violenta do povo.

Cidadãos giram pelos supermercados, trocando informações. O presidente Medvedev garantiu que o governo trabalha para reverter a situação, mas só parece ter reavivado a lembrança das desculpas esfarrapadas do regime comunista.

A carência de trigo não é a causa profunda dos temores, o que os russos temem é a velha ditadura soviética reencarnada na atual cúpula política.

A situação assemelha-se à Venezuela, em que a falta de víveres já é rotina. É o que colherá o Brasil se aqui for implantado o regime socialista. Olho aberto!

Fonte: Revista Catolicismo