Apesar da propaganda midiática pró Pequim o chamado “gigante asiático” tem pés de barro.

Algumas medidas restritivas impostas por Trump, aliadas à forte tendência do Japão, EUA e UE de se desvincularem da dependência chinesa … o desprestígio internacional em que se encontra Pequim (marco zero do vírus de Wuhan), a ameaça em curso de processos trilhionários, foram suficientes para mostrar a fragilidade da chamada “segunda economia mundial”.

***

“Pequim apelou a Washington para acabar com a supressão de empresas chinesas depois que os EUA anunciaram planos na sexta-feira para restringir ainda mais a capacidade da gigante de tecnologia Huawei de desenvolver semicondutores usando tecnologias americanas.

China confessa sua fragilidade edificada sobre a globalização 

Descrevendo a medida como a destruição de “cadeias globais de manufatura, suprimentos e valor”, o Ministério das Relações Exteriores da China disse no sábado que Pequim “defenderia firmemente os direitos e interesses legítimos e legais das empresas chinesas”.

“Pedimos aos EUA que parem imediatamente sua supressão irracional (sic) das empresas chinesas e da Huawei”.

Huawei sonhada por Doria … é frágil e espiã

“O departamento de comércio dos EUA disse na sexta-feira que as novas restrições visariam “restrita e estrategicamente” a aquisição de semicondutores fabricados pela Huawei no exterior, mas usando software e tecnologia americanos, a fim de evitar que isso contornasse os controles de exportação dos EUA.

“As autoridades norte-americanas acusaram a Huawei repetidamente de roubar segredos comerciais americanos e ajudar os esforços de espionagem da China, aumentando as tensões à medida que os dois lados continuam lutando em uma guerra comercial.”

Restrição envolve empresas estrangeiras que usam tecnologia americana

Como resultado, a empresa se baseou cada vez mais em tecnologias fabricadas internamente, mas as regras mais recentes também proibirão empresas estrangeiras que usam a tecnologia dos EUA de enviar semicondutores para a Huawei sem a permissão dos EUA.

As novas restrições impedirão o acesso da Huawei a um de seus principais fornecedores, a fabricante de chips taiwanesa TSMC, que também fabrica chips para a Apple e outras empresas de tecnologia.

Pequim promete retaliar … é sempre a ameaça e a agressividade como tática intimidatória

O tablóide estatal chinês Global Times disse que Pequim está pronta para atacar Apple, Qualcomm, Cisco e Boeing em retaliação pelas restrições à Huawei, citando uma fonte próxima ao governo.

As contramedidas podem incluir adicionar as empresas à “lista de entidades não confiáveis” da China, iniciar investigações sobre elas e suspender a compra de aeronaves da Boeing, informou o comunicado.

Meia volta volver do Ocidente causa impacto real na economia chinesa

“Mesmo que a China os coloque (Apple, Qualcomm, Cisco, Boeing) em sua lista de entidades, o impacto psicológico nas empresas dos EUA seria enorme, especialmente neste momento crítico em que a China está tentando atrair investimentos estrangeiros, especialmente dos EUA”.

“Como a pandemia do Covid-19 interrompeu as cadeias de suprimentos globais, os EUA, o Japão e a União Européia procuraram atrair empresas para fora da China, em uma tentativa de reduzir sua dependência da segunda maior economia do mundo.”

***

Que papel fazem os governadores-ditadores brasileiros, com Doria à frente, impulsionando uma dependência cada vez maior da China? “Eu confio em Xi Jinping”. Afirmou o governador Doria: “Estreitar nossos laços, aumentar a confiança mútua e ampliar nosso mercado bilateral são prioridades de São Paulo em relação à China”.

PSDB e PT unidos na China … e no Brasil

Continua o governador: “Tenho defendido a ideia de que o momento de disputa comercial entre EUA e China abre oportunidades para o Brasil. Mas temos de buscar e concretizar esses negócios”, com a China, acrescentamos.  https://ipco.org.br/o-novo-credo-do-governador-joao-doria-confio-em-xi-jinping/

Notamos, de passagem a estranha conexão entre quarentena ditatorial e defesa de Xi Jinping em João Doria. Por quê razão a esquerda impõe a quarentena ditatorial e indiscriminada?

Não basta a BAND ter fechado acordo com uma Midia estatal chinesa e fazer campanha anti Brasil em nosso solo?

Não bastam os governadores petistas fazerem acordos paralelos com a China?

***

China, Huawei são bandeiras da esquerda … e ambas estão com a cabeça no cadafalso. O Brasil deve procurar aliados confiáveis.

Fonte: https://www.scmp.com/economy/china-economy/article/3084710/china-hits-back-americas-unreasonable-suppression-huawei

Deixe uma resposta