Sindicato da Polícia Montada (Canadá) contra o mandato de vacinas

1

Alguns serviços policiais no Canadá sugeriram que irão exigir vacina COVID para todos os oficiais e funcionários. Entretanto, o maior sindicato da polícia nacional do Canadá apoia membros que resistem à obrigatoriedade da vacina.


(LifeSiteNews) – O sindicato que representa a força policial nacional do Canadá, a Royal Canadian Mounted Police (RCMP), está ao lado de policiais que decidem não receber as injeções de COVID-19 e prometeu que ajudará os membros a lidar com “consequências no emprego” que se recusam as injeções experimentais.

De acordo com uma reportagem do CBC News, a Federação Nacional da Polícia (NPF), que é o único sindicato dos policiais da RCMP, afirma que apóia o “direito dos membros de escolher serem vacinados ou não”.

A mensagem de apoio aos oficiais da RCMP não vacinados foi parte de um e-mail de 23 de setembro, de acordo com a CBC. O e-mail dizia que a NPF ajudará e “representará os membros individualmente com sua escolha e suas possíveis consequências de emprego”.

De acordo com o e-mail, a NPF não comentou sobre quantos de seus membros disseram que não estavam recebendo os jabs e sugeriu que os membros apenas revelassem seu status de injeção à “ala de serviços de saúde” da RCMP.

Trudeau pela ditadura vacina

A CBC relatou que a Secretaria do Conselho do Tesouro do Canadá disse que nos “dias e semanas que virão” mais detalhes a respeito de um mandato de que todos os funcionários federais sejam espancados serão eliminados.

Em agosto, o primeiro-ministro Justin Trudeau disse durante a campanha que todos os funcionários federais receberiam ordens para serem atacados até outubro. Os detalhes desse plano ainda não foram divulgados.

Trudeau também ameaçou os funcionários do governo federal de que haveria “consequências” por recusar os jabs.

Em agosto, Trudeau disse que os jabs COVID-19 serão necessários em todo o Canadá a partir de outubro para viajar internamente de avião, trem ou barco.

Vacina acima dos direitos individuais?

Alguns serviços policiais no Canadá deram a entender que irão exigir jabs COVID para todos os oficiais e funcionários, enquanto o Serviço de Polícia de Toronto já o fez.

A Toronto Police Association disse que não “apóia” jabs obrigatórios de COVID.

O grupo Polícia em Guarda por Ti, que é composto tanto de policiais na ativa quanto de policiais aposentados, se posiciona contra as “ordens inconstitucionais de saúde pública”.

***

São ordens inconstitucionais de saúde pública, as mesmas que governadores e prefeitos de esquerda querem impor no Brasil

Nosso Site já comentou o ditatorial decreto do governador de PE, impondo o passaporte sanitário, em igrejas com 300 pessoas ou mais. Como sempre, os brasileiros que já possuem anticorpos para a covid-19, não são considerados. Somente a vacina é panaceia e porta de entrada para a nova religião. https://ipco.org.br/esquerda-pe-impoe-o-passaporte-sanitario-nas-igrejas/

Lembra a notícia de LifeSiteNews que “As injeções COVID-19 aprovadas para uso de emergência no Canadá, incluindo o Jab da Pfizer para maiores de 12 anos, todas têm conexões com células derivadas de bebês abortados.”

Nossa Senhora de Guadalupe, patrona das Américas ilumine e dê forças aos católicos de nossos países nessa luta contra a tirania universal do passaporte sanitário.

Fonte: Canada’s largest national police union supports members resisting COVID shot – LifeSite (lifesitenews.com)

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta