Esquerda (PE) impõe o passaporte sanitário nas igrejas

1

A esquerda adotou a ditadura, ou seja, retirou sua máscara de liberdade, direitos humanos — que lhe convinha colocar antes da Abertura. Na esteira de Xi Jinping, ditador chinês, ficou midiático impor restrições abusivas no Brasil.

Governador de Pernambuco, socialista, impõe o passaporte sanitário até para igrejas.

Socialismo e ditadura

A verdadeira face da esquerda se chama ditadura: contra a Lei Natural, contra os direitos fundamentais da pessoa humana. Fechar igrejas, por exemplo, fere a liberdade de culto. Impor mandato de vacina fere a liberdade e o direito que todos nós temos sobre nosso corpo.

Decreto impõe passaporte sanitário em igrejas com 300 pessoas


Informa a Gazetadopovo: “Um novo decreto do governo de Pernambuco determina a exigência da comprovação do esquema vacinal completo e/ou de apresentação de resultado negativo para Covid-19 para participar presencialmente de celebrações religiosas com mais de 300 pessoas. As novas medidas foram publicadas nesta segunda-feira (27) em uma edição extra do Diário Oficial do Estado de Pernambuco.”

O documento trata das regras para “o retorno gradual das atividades sociais e econômicas (sic), que sofreram restrição em face da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do novo coronavírus”.

Quem pagou pelas “restrições sociais e econômicas”? A vida social e econômica … ou seja, cada um de nós.

O que seriam esses danos )sociais e econômicos” se o governo federal tivesse adotado o lockdown nacional? Seríamos hoje uma Venezuela, uma Argentina de Fernandez-Kirchner.

Decreto

Com relação às atividades religiosas, o Decreto nº 51.460 estabelece que: “Art. 2º Em todos os municípios do Estado, a realização de celebrações religiosas presenciais, sem aglomeração, em igrejas, templos e demais locais de culto podem ocorrer das 5h à 1h, em qualquer dia da semana. (NR).

Uma retificação: celebração de culto, pela Igreja Católica, não é concessão do governador de Pernambuco. É um direito inalienável; somente países comunistas, como a China atual, proíbem a liberdade de culto.

Seria a ocasião adequada para a Regional da CNBB fazer o seu protesto. Ou será que a CNBB só se interessa em criticar o governo federal?

Continua o decreto: “Parágrafo único. Celebrações religiosas com mais de 300 (trezentas) pessoas devem observar os limites de capacidade do ambiente e número máximo de pessoas estabelecidos em Portaria Conjunta da Secretaria de Saúde e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que também disciplinará a exigência da apresentação dos comprovantes do esquema vacinal completo e/ou dos resultados negativos dos testes para a Covid 19. (AC)”.

O governador socialista manda na igreja em Pernambuco. E os bispos vão aceitar submissos?

O decreto já está em vigor. O documento foi assinado pelo governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), em conjunto com seis secretários estaduais e o procurador-geral do Estado.

Fonte: PE: vacinação e exame de Covid serão exigidos em missas e cultos (gazetadopovo.com.br)

1 COMENTÁRIO

  1. […] Nosso Site já comentou o ditatorial decreto do governador de PE, impondo o passaporte sanitário, em igrejas com 300 pessoas ou mais. Como sempre, os brasileiros que já possuem anticorpos para a covid-19, não são considerados. Somente a vacina é panaceia e porta de entrada para a nova religião. https://ipco.org.br/esquerda-pe-impoe-o-passaporte-sanitario-nas-igrejas/ […]

Deixe uma resposta