Pais salvam (do aborto) menino com síndrome de Down

0

Pais recusam aborto para menino com síndrome de Down com 20 semanas, agora ele está prosperando com 5 anos de idade.

Quando uma mãe jovem e animada estava esperando seu segundo bebê, ela ficou chocada ao saber que ele poderia ter síndrome de Down. No entanto, quando ela e seu marido tiveram a opção de abortar, ambos sabiam em seus corações que (o aborto) não era uma opção e eles amariam seu bebê, não importa qual fosse o diagnóstico.

Cinco anos depois, seu filho pequeno está prosperando e trouxe mais alegria para sua família do que eles jamais sonharam ser possível.

***

Ao casal foi então apresentadas as opções. Lisi poderia passar por testes invasivos para ter certeza do diagnóstico de Leo, ela poderia interromper a gravidez ou fazer um exame de sangue para ter 99% de chance de detectar a condição do bebê.

Naquela época, uma coisa era inegociável para Lisi e seu marido: a rescisão não era uma opção.

***

Os pais preferiram a vida do filho. As legislações, no Ocidente, cada vez mais pró aborto, concessivas e contrárias à finalidade do matrimônio: ter filhos.

Que esse exemplo de pais americanos sirva para encorajar alguns indecisos, falsos prudentes e certamente gozadores da vida que preferem ver um filho abortado a ter enfrentar as dificuldades advindas da síndrome de Down.

O aborto é um pecado gravíssimo.

Fonte: https://www.theepochtimes.com/parents-refuse-abortion-for-baby-boy-with-down-syndrome-at-20-weeks-now-hes-thriving-at-5_4234030.html?utm_source=brightnoe&utm_campaign=bright-2022-03-19-2&utm_medium=email&est=iECL%2FfD4OuaIYSsuM6kJDI2fW8NqInwFq4E2P6wooQYLNLQ8PQtbsdK3yYY%2BsTY%3D

Deixe uma resposta