A Petição #SemCristonocarnaval já foi entregue às autoridades competentes do Rio de Janeiro

Na ultima quarta-feira (15), o Sr Márcio Coutinho, representante do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira no Rio de Janeiro, teve como missão entregar a petição #SemCristonocarnaval junto com as 23.630 assinaturas de pessoas que não querem que a imagem do Cristo Redentor seja usada nos desfiles de Carnaval, às autoridades competentes.

A saber:

– Dom Orani João Tempesta (Arcebispo do Rio de Janeiro);

– Eduardo Paes (prefeito do Rio de Janeiro);

– Jorge Filipe (presidente da Câmara Municipal).

As petições foram protocoladas, ou seja, os representantes foram notificados e assinaram uma minuta dizendo estarem cientes do que se trata o documento que deixamos na Arquidiocese, Prefeitura e Câmara Municipal.

Na Arquidiocese, foi informando que Dom Orani estava fora da cidade, mas que voltará ainda esta semana. O senhor que recebeu o abaixo-assinado (veja abaixo) informou que o colocaria na mesa do Arcebispo. Estamos com o telefone e iremos ligar para confirmar a informação.

(clique para ampliar)

O Sr. Coutinho não foi muito bem recebido na Câmara de Vereadores, a secretária do Presidente não deixou que ele tirasse fotos do momento do recebimento, porém ela recebeu e assinou o documento abaixo.

Já na prefeitura, assim como na Arquidiocese e na Câmara, o destinatário da Petição (o prefeito Eduardo Paes) também não estava presente. Assim o sr. Coutinho foi encaminhado a um guichê onde se protocolam os documentos que chegam na prefeitura. Após o procedimento deram a ele o número de telefone do gabinete do Prefeito para que ligássemos posteriormente.

(clique para ampliar)

Como narrado acima, os documentos foram entregues em mãos com a promessa de que o Prefeito, Arcebispo e Presidente da Câmara iriam saber o quanto antes da grande mobilização que foi feita em defesa do Cristo Redentor.

Eles verão como os brasileiros são contra uma iminente humilhação que uma escola de samba quer submeter a Sagrada Imagem do Cristo Redentor, levando uma réplica deste símbolo maior do cristianismo no Brasil e hoje conhecido mundialmente, para a avenida da vergonha e imoralidade que é a Marquês de Sapucaí.

Com sua ajuda já fizemos o que estava ao nosso alcance, agora é esperar com fé que nosso apelo seja ouvido para que, desta feita, a Imagem do Cristo Redentor não seja vilipendiada no carnaval.