‘Você é de Deus ou do mundo?” Adverte Fr. Stephen Dunn, da Arquidiocese de Glasgow, Escócia.

GLASGOW, Escócia, 1 de outubro de 2020 (LifeSiteNews) – Um padre veterano escreveu uma carta aberta aos católicos da Escócia para protestar contra a aquiescência de seus bispos à interferência do Estado no culto público.

“Fr. Stephen Dunn, sacerdote da Arquidiocese de Glasgow por 26 anos, publicou sua carta aberta na terça-feira na revista online Catholic Truth. Nele, ele critica os bispos católicos da nação por concordar em fechar igrejas aos fiéis e, em seguida, reabri-las apenas para alguns.”

“Esta manhã fiquei profundamente entristecido e furioso quando vi pessoas tendo que ser impedidas de entrar em uma de nossas igrejas católicas em nossa arquidiocese de Glasgow porque já havia 50 pessoas, e em obediência ao arcebispo Philip Tartaglia e às diretrizes emitidas por a Arquidiocese e a Conferência Episcopal da Escócia, este procedimento teve que ser realizado ”, escreveu o Padre Dunn.

Obedecer a um governo pró aborto, sodomia, transgenerismo?

“Disseram-me posteriormente que um homem, sua esposa e seu filho, tendo viajado 15 milhas, foram recusados ​​algumas semanas atrás, novamente porque 50 já estavam lá.”

“Isso é vergonhoso, chocante.”

“Foi a gota d’água para o padre, que se pergunta em sua carta por que os bispos são tão obedientes a um governo que “defende o adultério, o aborto, a sodomia e o transgenerismo”.

Refletindo sobre a advertência de Nossa Senhora de Fátima de que haveria “perseguições à Igreja”, Dunn declarou que uma “está acontecendo agora”.

“O governo, em suas leis de remoção de liberdade e (fomentador do medo), disse que as igrejas deveriam ser fechadas, o povo de Deus não deveria se reunir em Sua casa e celebrar / receber os Sacramentos, o principal meio de Salvação de suas almas”, ele escreveu.

“Bispo, você é de Deus ou do mundo? Essa intimidação está acontecendo diante de seus olhos e você concorda com isso. Este é um bom pastoreamento? ”

Princípio assente: A Igreja nunca estará sujeita ao Estado

“A Igreja não está e nunca esteve sujeita ao Estado; isto é claro em todas as encíclicas quanto à relação entre Igreja e Estado”.

“É assustador que os Bispos tenham comprometido este ensinamento claro pela sua obediência ao Estado, a ponto de os Sacramentos, o meio primário de salvação, serem negados até aos moribundos. Chocante.”

Riscos de contrair o covid-19 não é desculpa

“O padre não aceita os riscos de contrair a Covid-19 como desculpa para as medidas que ainda interferem no culto comum, porque os riscos de morrer pelo vírus são muito pequenos.

“Dunn acredita que o fechamento de igrejas, a remoção da água benta e a impossibilidade dos sacerdotes de ministrar (assistência) aos moribundos em hospitais são contra a vontade de Deus. Ele acusou os bispos de falta de fé e indicou que ele mesmo acredita que Deus não usaria água benta ou igrejas para fazer os seguidores de Seu Filho adoecerem ou permitir que Seus sacerdotes ficassem doentes durante a administração dos sacramentos.

O Padre Dunn escreveu: “Durante o tempo de grande doença, na época da Reforma, a praga que assolou a Europa (São Roberto Belarmino) passou a limpar e curar as feridas daqueles infectados pela peste; qual desinfetante para as mãos ele estava usando? Por favor, me diga se você sabe – é melhor eu pegar alguns! ”

O padre não se intimidou em sua carta. “Citando Santo Agostinho, ele disse aos bispos e padres que concordaram alegremente com as restrições impostas pelo Estado ao culto que eles são maus pastores.”


Uma atitude bela e corajosa desse sacerdote escocês. Que ela sirva de exemplo a nossos padres e bispos: importa obedecer a Deus antes que aos homens, ensinou São Pedro. Como católicos, é o que mais almejamos.

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/are-you-of-god-or-of-the-world-priest-blasts-scottish-bishops-for-following-govt-orders-to-close-churches

 

 

 

2 COMENTÁRIOS

  1. Senhores…esse sacerdote mereceria de nossa parte (brasileiros inconformados com essa situação) uma carta de apoio, por suas santas e corajosas atitudes de protesto junto ao bispo local. Rezemos pelo padre Dunn.

  2. Em março, quando escrevi uma pequena crítica a atuação do poder público em fechar as Igrejas tomei um cala-boca de meu pároco. Hoje fico feliz em ver tantos padres e bispos se pronunciando contra essa barbaridade.

Deixe uma resposta