Os promotores do Sínodo da Amazônia têm propagado — e a midia faz eco — da chamada “sabedoria ancestral” dos povos indígenas. Fazem disso um dos pilares da “nova civilização” ecológica para a qual nós, católicos batizados, deveremos nos converter.

Sabedoria ancestral é uma palavra-talismã que insinua a Religião Primitiva dada por Deus aos Patriarcas

“Sabedoria Ancestral” é uma palavra talismã — “cujo mero enunciado desperta uma constelação de conceitos aparentemente afins” — entre eles, destacamos a sabedoria primitiva, a retidão natural, a lei natural que eram próprias à Era Patriarcal: Adão, Set, Melquisedec, Abraão etc.   Nada de mais falso, como veremos abaixo, afirmar que as tribos indígenas tenham algo semelhante à Religião Primitiva.

O Prof. Plinio Corrêa de Oliveira prevê, informa e alerta em seu livro que o tribalismo indígena é o ideal comuno-missionário para o Brasil do século XXI. O Sínodo Pan Amazônico retoma e amplia os erros ali denunciados.

(Baixe o pdf gratuitamente) https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Tribalismo_c_capa_live_index.pdf

Ensina o conhecido Pe. Hilaire, em seu livro “A Religião Demonstrada”, em que consistia a Religião Primitiva, ou seja, aquela praticada pelos Patriarcas, no Antigo Testamento.

                  O que era Religião Primitiva?      

 “Na Religião Primitiva, existem os três elementos constitutivos de toda Religião: dogma, moral e adoração”.

1º Dogma. – As principais verdades que foram objeto da Revelação Primitiva são:

– “A existência de um Deus, Criador de todas as coisas.

– O governo do mundo por sua Providência.

– A existência de bons e maus anjos.

– A criação do homem à imagem de Deus.

– A imortalidade da alma, a recompensa dos justos e o castigo dos iníquos em uma vida futura.

– O destino sobrenatural do homem.

– a ajuda da graça; significa alcançar esse fim sublime.

– A queda do primeiro homem e o pecado original

– Finalmente, a esperança de um Redentor ou Messias”.

 — Vê o leitor alguma semelhança da Religião Primitiva com as crenças tribais?  Diz a Sagrada Escritura que “os deuses dos pagãos são demônios”. (Sl 95-5)

2o. Moral. – A moral da religião primitiva incluía:

“- A lei natural, formulada mais tarde no Decálogo.

– A obrigação de cuidar de Deus pelas virtudes sobrenaturais da fé, esperança e caridade.

– Alguns preceitos positivos, como: os sacrifícios oferecidos como figura da Redenção;

– A santificação do sétimo dia;

– A instituição da família e a indissolubilidade do casamento”.

— Novamente perguntamos: há alguma semelhança da Moral Patriarcal com a moral pagã de nossos povos indígenas?

3o. Culto:

– “O culto da religião primitiva consistia em oração e sacrifício. Em honra de Deus, foram erguidos altares, nos quais foram oferecidos sacrifícios cruentos e incruentos, como prefigura do grande sacrifício com o qual o Salvador deveria redimir o mundo.

Os sacerdotes da religião primitiva eram os pais ou o primogênito. Eles tiveram o cuidado de preservar a religião, ensiná-la à família e cumprir as funções do sacerdócio.

Tanto em crianças quanto em adultos, o pecado original foi apagado com algum sinal de fé, pelo menos implícito, no futuro Redentor.

O perdão dos pecados atuais foi obtido através da contrição perfeita”.

 — Adão, Set, Melquisedec, Abrãao, Isaac, Jacó foram Patriarcas tementes à Deus. Ofereceram o culto ao Deus Verdadeiro, os sacrifícios de vítimas (nunca humanos) pré figuras do Santo Sacrifício do Calvário. Melquisedec chegou a oferecer pão e vinho (gen 14;18-20.

  •                                                             * * *
  •     Fica, pois, demonstrada a profunda diferença entre a Religião Primitiva — dada por Deus aos Patriarcas, a começar por Adão — e os costumes, as práticas religiosas pagãs, as cerimônias indígenas.  A chamada “sabedoria ancestral” — tão declamada pelos neo missionários progressistas — dos povos indígenas inclui também o infanticídio, canibalismo, violação dos Mandamentos da Lei de Deus.
  •     No Sínodo da Amazônia dois bispos se levantaram a confirmar a prática do infanticídio entre alguns povos indígenas.https://ipco.org.br/sinodo-e-infanticidio-indigena-dois-bispos-contradizem-o-cardeal-barreto/
  •     À Igreja Católica, fundada por Nosso Senhor Jesus Cristo, foi dada este Mandato: “Ide e evangelizai todos os povos” batizando-os em nome do Padre, do Filho e do Espírito Santo.
  •     O Pe. Manoel da Nóbrega, São José de Anchieta e quantos outros missionários esgotaram sua vida, seu vigor, sua abnegação em favor dos povos indígenas. Catequizaram, civilizaram, aprimoraram nossos silvícolas.
  •    Chama a atenção que os Santos Missionários brasileiros ou latino-americanos não tenham sido escolhidos como Patronos pelo Sínodo Pan Amazônico! Estará mesmo o Sínodo endereçado à salvação eterna dos nossos povos indígenas?

Deixe uma resposta