Agência Boa Imprensa – ABIM

O plano revolucionário do “Great Reset” e o revide da Providência

  • Marcos Machado

“O Fórum Econômico Mundial (WEF) tem muito a dizer sobre a era ‘pós-COVID’. Ele está usando abertamente uma ‘epidemia de medo’ em torno do coronavírus para empurrar o mundo numa direção específica — em particular através da promoção da ‘Grande Reinicialização’ (Great Reset) planejada para janeiro próximo, juntamente com o Fundo Monetário Internacional e o Príncipe de Gales. Para onde vai?” (site LifeSiteNews, 14-8-20).

Quem ousaria pensar, no início de 2020, que o Coronavírus seria manipulado política, social e ideologicamente para a realização do grande plano da Revolução, o Great Reset? A Grande Reinicialização seria a palavra mágica.

A imagem terrível do Leviatã vai se patenteando aos nossos olhos. Tem a Revolução poder, fogo, entusiasmo para levar atrás de si as multidões e mudar drasticamente a vida de 7,5 bilhões de pessoas? Não tem! É o que veremos ao longo deste artigo.

Perda da capacidade de liderar as massas

A Revolução precisa de slogans, precisa de fogo com poder de contágio, de um socorro preternatural para cada novo lance. Foi assim na Revolução Francesa, foi assim em Maio de 68. E foi exatamente o que ela perdeu com a derrocada da Cortina de Ferro, da extinta URSS.

Como ensina o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira, a Revolução perdeu a capacidade de incendiar, de liderar o ódio: Tempo houve em que a doutrinação explícita e categórica foi, para o comunismo internacional, o principal meio de recrutamento de adeptos […] as condições se tornaram hoje, em muito ponderável medida, infensas a tal doutrinação”. Houve também o “declínio do poder de liderança revolucionária”.

“Great Reset” já nasce sob o signo do medo e do antissocial

É exatamente o que se passa com o plano do Great Reset: ele já nasce sem poder de contágio, porque nasce sob o signo do medo.

Continua a notícia do LifeSiteNews“O rastreamento regular do site weforum.org dá uma amostra do mundo do futuro favorecido pela comunidade globalista. O Fórum Econômico Mundial publicou recentemente uma apresentação lisonjeira de ‘falta de tato’— um impulso para um distanciamento social duradouro, promovido pela Coreia do Sul”.

Slogan pobre de conteúdo: “falta de tato” em oposição a “contato” (com tato). Também o “distanciamento social” é uma expressão antipática porque vai contra o instinto de sociabilidade, profundamente radicado na natureza humana.

Prossegue o LifeSiteNews“Também sugeriu cinco romances com temas ecológicos como leitura obrigatória. Um deles apresenta uma heroína que se suicida no meio de uma conferência para mostrar que só o desaparecimento da humanidade pode salvar as árvores e o nosso planeta.”

Renda básica universal, outra quimera socialista

“A crise da COVID-19 também levou o Fórum Econômico Mundial a promover mais uma vez o sonho supremamente socialista de uma renda paga pelo Estado para todos, sob o título ‘A renda básica universal é a resposta às desigualdades expostas pela COVID-19’.

“Embora o site do Fórum Econômico Mundial rotineiramente avise que as opiniões expressas nessas histórias não são as da própria organização, o fato é que esses artigos foram selecionados e são distribuídos sob seu banner. Todos eles apontam numa mesma direção.”

“Great Reset”, sonho do Globalismo, é a realização da República Universal

“O Fórum Econômico Mundial é realmente fiel a si mesmo. É o fórum que, sob o impulso de seu fundador Klaus Schwab [foto acima], organiza desde 1971 discretas reuniões anuais em Davos, onde se reúnem os principais defensores da globalização no mundo. Governantes e líderes empresariais de todo o mundo se reúnem no pequeno resort de esqui suíço sob forte proteção e discutem o que está por vir.

“À medida que as reuniões se tornaram menos discretas e mais divulgadas, o WEF mostrou seus objetivos de forma cada vez mais clara em termos de mudança social e econômica. Seu site, weforum.org, claramente enquadra o ‘futuro dos sonhos’ do globalismo, distribuindo notas boas ou ruins para países e líderes.”

Nosso “sonho” é uma realidade: o Reino de Cristo, o Reino de Maria

O demônio macaqueia as obras e planos de Deus. Nosso Senhor anuncia no Evangelho que haverá um só rebanho e um só Pastor. Isso se fará por uma ação da graça: “Tal vigor de alma não pode ser concebido sem se tomar em consideração a vida sobrenatural. O papel da graça consiste exatamente em iluminar a inteligência, robustecer a vontade e temperar a sensibilidade de maneira que elas se voltem para o bem.

“Pode-se perguntar de que valor é esse dinamismo. Respondemos que, em tese, é incalculável e certamente superior ao da Revolução: “Tudo posso naquele que me conforta” (Filip 4, 13).

“Quando os homens resolvem cooperar com a graça de Deus, são as maravilhas da História que assim se operam: é a conversão do Império Romano, é a formação da Idade Média, é a reconquista da Espanha a partir de Covadonga, são todos esses acontecimentos que se dão como fruto das grandes ressurreições de alma de que os povos são também suscetíveis. Ressurreições invencíveis, porque não há o que derrote um povo virtuoso e que verdadeiramente ame a Deus.” (https://pliniocorreadeoliveira.info/RCR01.pdf)

Essa será a resposta da Providência Divina aos sonhos socialistas de uma Nova Ordem Mundial. Rezemos, lutemos, confiemos nas promessas de Nossa Senhora em Fátima: “Por fim, o meu imaculado coração triunfará!”.

___________

Fonte: https://www.lifesitenews.com/blogs/globalist-elites-post-covid-vision-for-humanity-is-satanic-anti-human?utm_source=top_news&utm_campaign=standard

1 COMENTÁRIO

  1. É um conforto para a alma a leitura de artigos tão bem fundamentados, com o toque histórico e vocábulos bem aplicados, iluminando os sentidos para a obra divina. Agradecimentos aos que fazem este site. Que Maria Santíssima os tenha sempre sob a cobertura do seu manto de amor e luz.

Deixe uma resposta