TheEpochTimes: “O presidente Donald Trump, em 7 de novembro, comemorou os mais de 100 milhões de vidas ceifadas pelos regimes comunistas no século 20 e prometeu impedir a disseminação da ideologia em todo o mundo.”

A esse propósito, lembramos que a TFP iniciou, em novembro de 1967, — cinquentenário da Revolução Bolchevista — a celebração de missas pelas vítimas do comunismo. Concorrido público, a presença de autoridades civis e militares, bem como de representantes das nações cativas pelo comunismo. Foto acima.

7 de novembro, Dia Nacional das Vítimas do Comunismo

Contina a notícia: Em uma mensagem presidencial no Dia Nacional das Vítimas do Comunismo, Trump condenou o comunismo como uma “ideologia opressora que, sem falta, deixa em seu rastro a miséria, a destruição e a morte”. […]

“O comunismo é responsável por 100 milhões de mortes no século 20, de acordo com o Livro Negro do Comunismo, com regimes na China, União Soviética, Camboja e Coréia do Norte entre os principais assassinos.”

Lembra o presidente Trump, que no século XX, “regimes comunistas do Khmer Vermelho do Camboja ao Derg da Etiópia confirmaram a opressão esmagadora inerente à filosofia de Karl Marx”, disse a mensagem presidencial.”

A China (PCCh) é campeã na violação dos direitos humanos

Continua a notícia: “Marion Smith, diretora executiva da Victims of Communism Memorial Foundation, chamou a atenção para aqueles que vivem sob os regimes comunista e socialista hoje.”

“`Os partidos comunistas e regimes socialistas ainda usam a lógica marxista para justificar a tirania – controlando os destinos e destruindo os sonhos de mais de um bilhão de pessoas vivas hoje´, escreveu Smith em um tweet de 7 de novembro.”

“O Partido Comunista Chinês é o maior regime comunista do mundo, governando mais de 1,4 bilhão de pessoas e responsável por amplos abusos dos direitos humanos contra pessoas de fé, minorias étnicas, dissidentes e advogados defensores dos direitos humanos.”

Também a URSS

“Em 2017, a administração Trump declarou o dia 7 de novembro, como o Dia Nacional das Vítimas do Comunismo, no 100º aniversário da Revolução Bolchevique.

“A mensagem presidencial observou que 2020 marcou o 100º aniversário da Batalha de Varsóvia. Em 15 de agosto de 1920, o Exército Polonês derrotou o Exército Vermelho de Vladimir Lenin, interrompendo o avanço da União Soviética na Europa por décadas.”

“Infelizmente, a União Soviética ergueu uma Cortina de Ferro ao redor da Polônia e espalhou o comunismo para os países vizinhos e ao redor do mundo”, disse o comunicado. “Desde então, os Estados Unidos e o mundo livre têm testemunhado os horrores do comunismo, incluindo campos de prisioneiros chineses e gulags soviéticos.”

Trump prometeu que “os Estados Unidos nunca serão uma nação socialista”.

***

A posição anticomunista do Presidente Trump atrai sobre ele as críticas da midia de esquerda. O leitor, porventura, vê na midia ocidental, em especial a brasileira, informações objetivas sobre a violação dos direitos humanos na China? Sobre a perseguição à Fé Católica, fechamento de igrejas, perseguição a sacerdotes, aos fieis?

***

O Comunismo é uma seita filosófica, ateia e hegeliana

Como bem mostrou o Prof. Plinio Corrêa de Oliveira “o movimento comunista constitui fundamentalmente:
– uma seita filosofica atéia, materialista e hegeliana, a qual deduz dos seus errôneos princípios toda uma concepção peculiar do homem, da economia, da sociedade, da política, da cultura e da civilização;
– uma organização subversiva mundial: o comunismo não é apenas um movimento de caráter especulativo. Pelos imperativos de sua própria doutrina quer ele tornar comunistas todos os homens, e amoldar inteiramente segundo os seus princípios a vida de todos os povos. Considerada neste aspecto, a seita marxista professa o imperialismo integral, não só porque visa a imposição do pensamento e da vontade de uma minoria a todos os homens, mas ainda porque essa imposição atinge o homem todo, em todas as manifestações de sua atividade”.https://pliniocorreadeoliveira.info/livros/1965.pdf (baixe o livro gratuitamente).

***

Missas pelas Vítimas do Comunismo: uma realização da TFP, 1967

No 50o. aniversário da revolução bolchevista a TFP mandou celebrar missas em diversas cidades brasileiras, pelas intenções das vítimas que o comunismo vem fazendo em todo o mundo através de atentados, guerras e revoluções, como também para obter da Bondade Divina que cesse o jugo comunista sobre povos inteiros na Europa, na América, na Ásia e na África e para que jamais venha ele se implantar no Brasil.

Em São Paulo a celebração na catedral metropolitana da Sé contou com a presença de 3 mil pessoas lotando as alas laterais.

Com o favor de Nossa Senhora Aparecida o Brasil sacudiu o jugo petista em 2017 vencendo-o nas Ruas e nas Urnas em 2018. Estejamos alertas.

Seja qual for o resultado das eleições presidenciais americanas o Brasil continuará a ser um baluarte de Fé, defensor dos Valores Morais, exemplo para as Américas e para o Mundo. Essa é nossa missão histórica, esse é o desafio para essa geração.

Confiança: esse ainda será um grande País!

Fonte: https://www.theepochtimes.com/trump-condemns-communism-remembers-100-million-lives-claimed-by-the-oppressive-ideology_3569481.html

 

Deixe uma resposta