Salão do Tribunal SP onde se realizou a audiência
Salão do Tribunal SP onde se realizou a audiência

Em 24 de fevereiro realizou-se em São Paulo, na sede do Tribunal de Justiça, uma audiência pública para debater o capítulo sobre a vida do anteprojeto de Código Penal que está sendo elaborado por uma Comissão, presidida pelo Ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Dr. Gilson Dipp. O Instituto Plinio Corrêa de Oliveira esteve representado por vários de seus colaboradores, que apoiaram decididamente as manifestações anti-abortistas bem como o combate à impunidade.

O auditório foi praticamente tomado de assalto por feministas pró-descriminalização do aborto, que inclusive cantavam ali uma modinha previamente ensaiada defendendo o aborto, e vaiavam os oradores que não concordavam com elas. Ninguém soube explicar como elas ali se reuniram em grande número para exercer sua costumeira pressão, pouco condizente com o sentir da maioria dos brasileiros. Não só falaram acaloradamente em prol da descriminalização do aborto, como algumas chegaram a defender a não-penalização do infanticídio pós-parto e aplaudiram com força os pronunciamentos de ativistas do lobby pró-homossexualismo. Não deixa de ser sintomática essa ligação aborto-infanticídio-homossexualismo.

Algumas dessas ativistas chegaram a apresentar-se como “católicas”, na tentativa de tornar mais palatável sua posição pró-liberação do aborto, o que prova que o argumento religioso contra o aborto é o que mais incomoda os abortistas, por ir ao fundo da questão e ser naturalmente muito eficaz.

Houve também diversas manifestações contrárias ao aborto, que merecem todo nosso apoio, e que tiveram grande efeito no público não-comprometido, que os aplaudiu. Com isso os campos ficaram divididos, senão quanto ao número, certamente quanto ao efeito produzido.

Entre essas manifestações louváveis esteve a da jovem Lorena Leandro, que posteriormente difundiu a esclarecedora carta que abaixo transcrevemos na íntegra.

*  *  *

O que vi da audiência pública sobre Crimes Contra a Vida

Estive na Audiência Pública que ocorreu em São Paulo para discussão das mudanças no Código Penal com relação aos Crimes Contra a Vida. Minha motivação foram as mudanças propostas sobre a penalização do aborto. Gostaria, aqui, de contar o que vi.

Vi desprezo pela verdadeira democracia, em uma evidente manipulação para que os movimentos pró-aborto dominassem a sessão. Afinal, quais seriam as chances estatísticas de todos, eu disse TODOS, os grupos feministas e abortistas terem se inscrito primeiro do que os outros grupos, como me foi alegado? Chances maiores são de que, ou foram avisados antes de todos sobre a audiência, ou eles mesmos se mexeram para que tal audiência acontecesse.

Vi, portanto, o triste espetáculo da velha ladainha sobre liberdade feminina. Não que as feministas não possam se superar. Houve indignação porque a mulher grávida é chamada de gestante. Uma mulher, com aparência claramente indígena, incluía-se no grupo “pobres e negras” e reclamava do preconceito. Teve mulher estrangeira dando pitaco na legislação. Houve proposta de criminalizar o preconceito contra as mulheres que abortam (trocando em miúdos: coloquem quem for contra o aborto na prisão). Teve até defesa do infanticídio, e tudo isso temperado pela tão famigerada comparação: se não podemos abortar, então não comamos ovo, que estamos a matar o filho da galinha!

Foram horas de insanidade até que a primeira voz se pronunciasse contra o aborto, já com o plenário completamente esvaziado. Aí sim, ainda que vindos de poucas bocas, argumentos bem fundamentados começaram a surgir. O primeiro a falar foi o historiador e jornalista Hermes Rodrigues Nery, o primeiro também a (finalmente) citar um detalhezinho esquecido pelas feministas: o feto. Nery presenteou o ministro Dipp, moderador da mesa, com um modelo em tamanho real de um feto de 12 semanas. A indignação abortista foi geral: chegaram a dizer, com o ódio típico de quem despreza a vida, que se era para sair por aí distribuindo “fetinhos”, elas teriam levado fotos de mulheres ensaguentadas por decorrência do aborto. Sim, foi esse o nível da “discussão”.

O deputado Paes de Lira, apresentado por Dipp simplesmente como “ex-coronel”, e cuja fala aguardei ansiosamente, disse a maior verdade de todas: aquela mulherada gosta mesmo é de ditadura. Também falou um advogado em defesa da vida, indo contra todos os outros ditos advogados e médicos que defenderam, em nome da bioética e do direito, que feto não é gente.

Somente no fim da tarde tive minha chance de falar, ou de, pelo menos, tentar. Assim que me levantei, ouvi “essa aí deve ser pastora”, porque, para essa corja, ter religião é xingamento. Fui a PRIMEIRA mulher, em horas de falatório, a defender a vida. Não só a vida, como também o direito da mulher de obter informações sobre as graves sequelas do aborto. Isso despertou a ira do grupo, que se levantou e, como uma torcida organizada de futebol, vociferou em minha direção. O moderador foi obrigado a intervir para que eu pudesse continuar. Apresentei dados de estudos sérios sobre a relação do aborto e do câncer de mama, dos nascimentos prematuros e do aumento de doenças psicológicas e de suicídio entre mulheres que abortam. Aliás, os defensores da vida foram os únicos a citarem as fontes de todos os dados que apresentaram, diferentemente das feministas, que jogaram na nossa cara números fictícios a tarde inteira.

Além de mim, somente outra mulher esteve lá para defender a vida, e num depoimento emocionado e bonito, disse que a filha de 3 anos, ao olhar a imagem de um feto, já sabe dizer o que ele é: um bebê. Também me surpreendeu um rapaz bastante jovem que, numa fala muito bem estudada, citou até Aristóteles. Vê-se bem que o tipo de discurso pró-vida é muito superior àquele que nos incita à dieta sem ovo.

Mas é preciso falar, também, do que não vi. Alguém pode me dizer onde estavam os movimentos de defesa da vida? Também os representantes religiosos, onde se esconderam? Especialmente os católicos, num ano em que o tema da Campanha da Fraternidade é a saúde pública! NENHUM esteve presente na audiência. O que justifica essa ausência maciça? Se foi uma estratégia, peço que seja mudada! Incomoda-me ver que o mal sempre é mais organizado e articulado que o bem. Incomoda-me ver que os poucos defensores da vida presentes estavam decepcionados pela falta de liderança. Incomoda-me parecer que as mulheres brasileiras são representadas por aquela corja, aquela falsa maioria que certamente será noticiada na imprensa como sendo a grande defensora dos direitos da mulher.

Por isso mesmo fiz questão de estar lá, para provar que elas NÃO me representam. E tenho certeza, não representam a verdadeira sociedade brasileira. Foi um tapa na minha cara ver que poucos fizeram o mesmo. Mas também foi um tapa na cara das feministas ver que, lá mesmo, esses poucos começaram a se unir.

Lorena Leandro     25/02/2012

 

22 COMENTÁRIOS

  1. Quero dizer a esta irmã,o seguinte:voce não disse que ninguem sabia da reunião e que quase que voce não entrou?então porque pergunta onde estão os católicos?Os juristas estão a favor do aborto,por isso elas são avisadas.Agora eu pergunto,onde estavam os protestantes quando foi votado a lei do anencéfalo?porque não se uniram aos catolicos na porta da esplanada?Porque não fizeram a vigilia?A maioria dos protestantes são a favor de aborto por estupro e de anencefalo,por isso a igreja não teve apoio de todos.Agora quero falar desse STF.Eles não tinham o direito de passar na frente da nossa legislação,deu certo o que fizeram,agora eles vão partir para a Eutanásia e infanticídio.Vamos ficar olhando?

     
  2. Católico de verdade não apoia o ABORTO, agora todo tem gente como foi cintado acima falando que era católico, sabendo que somos fortes em Jesus, no final de tudo como sempre foi e vai ser os que servem a Deus de coração sempre vamos ser vencedores

     
  3. QUE O SENHOR NOS PERDOE PELO PECADO DA OMISSÃO E QUE SUSCITE EM NOSSO MEIO MULHERES QUE AMEM A DEUS E SE TORNEM FERVOROSAS E CORAJOSAS DEFENSORAS DA VIDA
    COMO ESSA NOSSA ABENÇOADA IRMÃ LORENA LEANDRO .
    FORA ABORTISTAS QUE CAI SOBRE VÓS O SANGUE DESSES INOCENTES ! QUE VIVA A VIDA !

     
  4. È preciso que tenhamos mulheres de competencia em favor da vida em todos os lugares e m oralmente falando e testemunhando seus valores de “Mães” se voce é mãe Lorena ou se ainda não acredito que no dia que fores serás abençoada , como muitas são .também sou contra qualquer atentado contra a vida ,ainda mais de seres indefesos ! Peço que Jesus Cristo que foi protegido por Nossa Senhora Maria proteja as pessoas que são a favor da vida ! amém

     
  5. O PT, criação do Golbery do Couto e Silva e, encampado por supostos intelectuais e parte da Igreja Católica, tornou-se a hidra que nos atormenta em todos os sentidos, perdeu-se a moral a ética e, ficamos a mercê desses indivíduos que perderam ou talvez nunca tiveram escrúpulos, para agirem em todos os ramos da sociedade, tudo pelo poder absoluto; é necessário uma reação contundente contra esses energúmenos que estão tomando conta da nação…

     
  6. Considerando que um ovo, antes de ser fertilizado pelo galo não passa de um ovo, a falta de fundamentos para os “argumentos” dos baderneiros que se manifestaram no dia 24 de Fevereiro, diante dessa comissão, é suficiente para evidenciar o grau de seu desespero.

     
  7. Cara Lorena, Exmo ex-Dep.Federal Paes de Lyra e diretoria do IPCO,
    Já se sabe de longa data que os socialistas/comunistas fazem tudo ás escondidas. Foi assim com a aprovação da PLC 122/06, no Congresso, quando estavam em recesso e só foi apresentado o decreto de Lei da ex-Dep. Federal Iara Bernardes, quando todos os parlamentares já estavam exaustos de aprovar leis que nada tinham a ver com a chamada Lei da Homofobia e foi a ultima a ser votada, com apenas 30 parlamentares no Congresso. Meus amigos, é assim que trabalham estas más autoridades Brasileiras. Com certeza, os movimentos feministas, os ativistas gays e lesbicas foram avisados, porém, nada vimos na imprensa, nem dos parlamentares sobre a existencia deste encontro. Estas falcatruas vem desde que o PT e seus coligados socialistas e comunistas, ex-terroristas, assumiram o poder. Graças a Deus que o IPCO se fez representar e muito bem. Pelo que vejo, nem os parlamentares foram avisados, ou então avisaram somente os parlamentares a favor do aborto e da agenda gay do PT e seus aliados. Se duvidar, nem as bancadas catolica e a evangelica souberam deste encontrol.
    Mais uma vez deixo aqui expresso, em nome da APFL – Associa’ção Pró Ficha Limpa que a Lei Ficha Limpa precisa ser aplicada tambem ao Judiciário e ao Executivo e ao STF e MPF, pois alguns destes órgãos federais e estaduais tem feito um deserviço á população brasileira tomando decisões, passando por cima do legislativo, não permitindo que nossas duas casas de Leis (Congresso e Senado) participem da discussão exaustiva de assuntos de alta relevancia como foram os casos:
    1. Da não extradição do italiano que assassinou quatro pessoas em seu país e veio se esconder no Brasil,
    2. Da má interpretação da Constituição pelo STF quanto a aprovar a união gay podendo transforma-la em casamento, e da adoção de crianças por duplas homossexuais,
    3. Da autorização pelo STJ da adoção de uma criança por duas lésbicas do Rio Grande do Sul,
    4. Da aprovação da Marcha pela Maconha cujos resultados vimos ontem estampados com o cruel assassinato do Bispo Cavalcanti e sua esposa por seu filho adotivo que deve ser investigado a fundo as reais causas, pois o Bispo fez vários discursos exatamente contra o Aborto e a prática homossexual. Fica a pergunta no ar, como e por que este filho adotivo veio dos EUA ao Brasil já com a intenção de matar os pais adotivos se não se comunicavam há quase 14 anos? A meu ver, como ex-militar, ‘por trás destes crimes deve haver outras intenções que precisam ser investigadas.
    Fraternalmente,
    APFL – Associação Pró Ficha Limpa
    Rev. Dr. Alberto Thieme
    Presidente

     
  8. Quando Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança agitou-se no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. (São Lucas 1,41)

    Até a Bíblia Sagrada revela que os nascituros estão cheio de sentimentos!

     
  9. Me desculpem; mas isto deve ter sido planejado pelos ativistas pró-aborto, isto está ligada à máfia do PT e comunistas sujos e ordinários. Todos os países em que os socialistas dominaram , sobrepujaram as forças diabólicas do atentado contra vida. Digo uma verdade! Graças a Deus que os militares não deixaram estes infames dominarem nosso país na década de 60. Parabéns ao Major Castelo Branco. Fizeram limpeza desta corja do dragão vermelho que queriam destruir nosso pais e nossas religiões.

     
  10. Parabéns à jovem Lorena, que a exemplo de outra jovem — Santa Joana d’Arc, a Donzela de Domrémy, na Lorena –, não se intimidou diante do batalhão de megeras abortistas presente na audiência pública. Enfrentá-las com a força da fé e o gládio da palavra constituiu heroísmo não diferente do de Joana d’Arc, pois os ingleses pelo menos eram pessoas honradas. Muito oportuna a lembrança da desconcertante e injustificável ausência de eclesiásticos, em plena Campanha da Fraternidade sobre a saúde pública! Que a Lorena finalmente se cuide para que nenhum deles, tão frouxos na defesa do bem, não venha ainda a condená-la por “intolerância” à fogueira!

     
  11. Saudo a todos com a PAZ de Nosso Senhor Jesus Cristo.
    Parabenizo a nossa irmã LORENA por sua coragem e determinação em defesa dos valores Cristãos.
    Que DEUS a ilumine e lhe de forças sempre para continuar a luta em defesa da vida e dos valores éticos e morais.
    Conte comigo pois estarei orando sempre por você minha irmã.
    Fica na Paz.

     
  12. Realmente fico envergonhada e indignada com a reação e atitudes de certas mulheres que se dizem feministas e agem como animais,pois até os animais respeitam a vida e cuidam de sus filhotes.
    Que Jesus tenha compaixão de tamanha ignorância!

     
  13. Os maiores elogios para Lorena. Continue a bradar contra o aborto, mesmo que poucos lhe deem atenção, o eco de seu brado chegará até o Céu.
    Como católico, experimento uma grande decepção com nosso clero. Devia estar lá em peso, levando fiéis para mostrar como a Igreja é contra isso.
    Como interpretar essa abstenção? Como?

     
  14. É verdade Lorena, cade os padres e bispos católicos. Eu vi o sermão de um padre sobre a campanha da CNBB mas nada de falar contra o aborto. Aliás fica aí mais uma campanha a ser feita mostrando que, tirando raras exceções como o Bispo Don Aldo Pagoto que deu uma carta de aprovação ao livro do Padre David no seu livro contra as práticas homossexuais, nenhum bispo considera o aborto e o homossexualismo um atentado contra a família.

     
  15. Temos que lutar pela vida denunciando tudo o que atenta contra ela.
    A difusão desta matéria e do Catecismo contra o Aborto, do Padre David Francesquine são excelentes caminhos.
    Gostaria de aproveitar para pedir que apoiem também nossa campanha para que a Federação Paulista de Futebol, coerente com seu slogan de que Futebol é Família, proiba as ofensas a Deus, à Nossa Senhora e ás Famílias nos estádiso sob sua jurisdição. Assine e espalhe o manifesto, por favor.
    http://www.peticao24.com/paz_e_respeito_as_familias#sign

     
  16. Católicos, acordem e mexam-se, para lutarem pela vida que é nosso dever como cristãos que somos pelo amor de Cristo e nossa Santíssima Virgem Maria.

    Não podemos nos calar e ficar indiferentes com a insanidade imposta por grupos feministas, comunistas, pró-aborto e homossexualismo, querendo assolar o nosso país.

    Se não lutarmos contra o aborto pelos direitos dos nacituros, o que adiantaria lutar pelas crianças e seu futuro?

    Estão com medo de quê? Leiam o que o Senhor disse:

    “O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.
    Se o mundo vos odeia, sabei que me odiou a mim antes que a vós.

    Se fôsseis do mundo, o mundo vos amaria como sendo seus. Como, porém, não sois do mundo, mas do mundo vos escolhi, por isso o mundo vos odeia.

    Lembrai-vos da palavra que vos disse: O servo não é maior do que o seu senhor. Se me perseguiram, também vos hão de perseguir. Se guardaram a minha palavra, hão de guardar também a vossa.” São João15, 17-20

    “Quem tem apego à sua vida vai perdê-la; quem despreza a sua vida neste mundo vai conservá-la para a vida eterna.” São João, 12, 25.

     
  17. “O mais baixo dos sussurros é ouvido acima dos exercitos quando se diz a verdade”. Não é a toa que esses grupos de comunistas/feministas/abortistas precisam gritar tanto.

     

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor deixe seu comentário!
Por favor insira seu nome