A Quarentena ditatorial do Sr Governador Doria e outros de esquerda, inspirada nos antecedentes de Wuhan (impostos pelo PCC), vai diretamente contra a Subsidiariedade, um dos fundamentos da Sociedade Orgânica.

As atitudes socialistas face à pandemia do vírus chinês, cerceando a liberdade e direitos fundamentais da pessoa humana, nos oferecem uma ocasião prática para tornar acessível o conceito de Subsidiariedade.

As doenças permitem que a medicina avance na busca de sua cura. A Santa Igreja progride quando atacada por uma heresia e vai buscar na Sagrada Escritura e na Tradição os elementos para refutá-la. E a Quarentena ditatorial, infelizmente, nos permitiu entender com facilidade os males do socialismo.

Cada pessoa é a principal artífice de seu bem estar e de sua ascensão espiritual e material

“Este princípio fundamental (Subsidiariedade) da doutrina católica foi ensinado pelos Pontífices dos últimos tempos com pastoral insistência, e sua explanação atingiu a mais inteira amplitude na Encíclica “Mater et Magistra”.

“Estabelece ele que cada pessoa pode e deve ser, na esfera individual, o principal artífice de seu bem estar e de sua ascensão espiritual e material.

(Exatamente a Quarentena se impõe de cima para baixo e não respeita o direito do ser humano sobre si mesmo)

Em seguida vêm os direitos da família

“Acima desta esfera (individual) está a família, que proporciona a cada pessoa vantagens que ela não poderia – por mais bem dotada que fosse – alcançar só por si. A família deve pois fazer pelos seus membros tudo quanto estes normalmente não consigam por si. Mas não deve ir além, sob pena de ser até, não raras vezes, mais maléfica do que benéfica.

(A Quarentena socialista passou por cima do direito das famílias. Ora, a Família é anterior ao Estado).

“E o mesmo se pode dizer do município em relação à família, da região em relação ao município, e do país em relação à região.

Respeitar, tanto quanto possível a autonomia dos indivíduos, famílias, associações intermediárias

“Isto normalmente. Se na esfera individual se verifica uma anomalia que reduz o poder de ação do indivíduo, a família pode e deve intervir em favor deste. Mas sempre com a preocupação de lhe respeitar tanto quanto possível a autonomia, e de preparar todas as condições para lha restituir inteira, tão cedo quanto possível. Análoga afirmação se deve fazer quanto aos organismos superiores à família: município, região, nação.

“Tão sábio princípio, como o da subsidiariedade, a doutrina socialista não o admite. E nisto, está ela inteiramente de acordo com a doutrina comunista. Para uma e outra, a iniciativa privada é em nossos dias anacrônica e ineficiente, pelo que deve ser inteiramente substituída pela ação do Poder Público.

“Se a este resultado final se deve chegar por etapas, ou por um só lance, é problema tático a ser resolvido em cada país à vista das circunstâncias de momento. Sobre a meta, é que não há dúvidas entre socialistas e comunistas: é o totalitarismo dirigista, político, econômico e social.”  https://www.pliniocorreadeoliveira.info/MAN_19630719_Alavourabrasileira.htm

***

Melhor prova do caráter socialista de tantos governadores não poderia haver com os decretos da quarentena ditatorial.

E os organismos supra nacionais (ONU, OMS) já acenam para o controle total do individuo, a sufocação dos direitos fundamentais da pessoa humana … em benefício dos homens.

Um abismo atrai outro abismo, ensina a Sagrada Escritura.

Pelo contrário, para a edificação do novo Brasil, saibamos respeitar a Subsidiariedade, incentivar as qualidades individuais, familiares e regionais. Tudo isso, regado e iluminado pela ação da Divina Providência.

Esperamos dar continuidade a nosso tema tratando das qualidades com que Deus dotou o brasileiro.

Para lá nos conduzam o Cristo Redentor e Nossa Senhora Aparecida.

 

Deixe uma resposta