Artigo do South China Morning Post –  https://www.scmp.com/author/william-zheng, 20 de março: “O partido central [liderança] publicou recentemente os ‘Regulamentos sobre Seleção e Nomeação de Principais Quadros do Governo e do Partido‘ e emitiu uma circular estipulando que todas as províncias, regiões e departamentos devem implementar conscientemente as novas regras levando em consideração sua situação prática”.

           Não há Partido de Oposição; apesar disso o PC exige inciativa e lealdade

          “A agência estatal (chinesa) de notícias Xinhua informou que as novas regras entraram em vigor em 3 de março, substituindo um conjunto de diretrizes de 2014. Seu relatório continuava afirmando que as revisões indicavam que aqueles que tivessem mostrado iniciativa e determinação em permanecer firmes nos valores e posições do Partido Comunista seriam favorecidos”.

      “Pequim emitiu um novo conjunto de regras para a promoção de Quadros que coloca uma ênfase renovada na integridade política e na lealdade dos candidatos. Mas, embora esses testes de lealdade tenham se tornado comuns, os novos regulamentos também determinam que os quadros devem ser esclarecidos pelo órgão de controle anticorrupção (não é o sentido brasileiro de anticorrupção) antes de serem promovidos e aqueles que mostrarem iniciativa ao tomar decisões sobre as diretrizes serão favorecidos”.

             No Brasil chamariam isso de populismo, nacionalismo … na China pode: é virtude essencial a fidelidade ao PC.

           O Regulamento traz o selo ditatorial do presidente vitalício

           “Observadores políticos destacam que muitas das revisões tinham a “impressão política” de Xi””.

      “Alfred Wu, professor associado da Escola de Políticas Públicas Lee Kuan Yew da Universidade Nacional de Cingapura, disse: “Você pode ver muitos dos termos usados por Xi nos regulamentos””.

       “Por exemplo, inclui declarações como “o partido deve exercer uma supervisão rigorosa e impor uma disciplina estrita sobre sua própria classificação ”. Isso indica que Xi está tentando deixar sua marca na festa revisando os principais documentos do partido”.

      “Wu também apontou que a integridade política – uma qualidade frequentemente enfatizada por Xi – foi identificada como um atributo chave na decisão de nomeações para altos cargos”.

      “”Isso é consistente com o que Xi disse em muitas ocasiões diferentes quando enfatizou a integridade política repetidas vezes“, acrescentou”.

            Uma boa analogia com o hitlerismo ( o fuhrer sempre tem razão) … mas a midia não vê, a mídia não comenta. Xi Jinping foi confirmado Presidente vitalício (ou seja, ditador).

           Escola Com Partido (PC)

           “Em um discurso na Escola do Partido Comunista no início deste mês, Xi enfatizou que os quadros do partido devem ser “limpos [da corrupção] e leais“, acrescentando que “a lealdade deve ter precedência”. (…). Xi Jinping diz a professores chineses que ajudem a “fomentar o apoio” ao governo do Partido Comunista”.

           O contraste com o nosso Ministério da Educação que é criticado por recomendar uma dose de patriotismo nas escolas. A esquerda brasileira dirá que na China … pode.

   * * *

           Lealdade ao Partido Comunista, iniciativas nos rumos determinados pelo PC, Escola Com Partido, marcas digitais de Xi Jinping no novo Regulamento, conduta com boa pontuação nos controles do Governo …  aí está a China “boazinha” e “sem viés ideológico” que sorri ao Brasil.

      E poucos se perguntam: por que razão a China não admite Partido de Oposição? Ou seja, é uma ditadura comunista, que permite certa abertura econômica, para enganar os bobos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here