Esse meu Brasil, odiado pelas esquerdas e protegido por Maria

0

Um artigo incendiário, de Anderson França, publicado por UOL, afirma: “Muitas pessoas reclamam que no Brasil nós ainda não fomos incendiar as ruas.”

E, aproveitando a ocasião, esse artigo nos permite colocar em foco, novamente, a força do Brasil real, verdadeiro e conservador.

Diz o articulista: “O fogo é uma força. O fogo que queremos atear, esse fogo é um deus. Mas um deus como o fogo depende de duas coisas: um seguidor do fogo, e o oxigênio pro fogo existir.”

***

Tudo isso afirma o articulista de UOL, Anderson França, sob o título: “O Deus do Fogo: Por que o Brasil não está em chamas?”

Uma apologia da violência pela violência

Deslocado no tempo e no espaço, tenta o articulista citar como exemplos a serem imitados no Brasil, as agitações incediárias do Antifas e Black Lives Matter (EUA) e protestos violentos na França.

Esquece-se (?) o articulista que o Brasil, nascido sob o Signo da Cruz, com a celebração da Santa Missa, evangelizado por abnegados missionários, jamais adotará a bandeira da violência, do “tacar fogo”, da luta de classes comunista? Porventura, quando o MST andava à solta no regime petista, recebeu apoio de colonos na fazendas invadidas?

Continua UOL: “A diferença (entre Brasil e França) é que os franceses, por qualquer coisa, vão lá e tacam fogo em tudo.” […]

“Aliás, a França só começou (Revolução Francesa) porque os franceses tacaram fogo e guilhotina no castelo do rei. Então democracia, e tacar fogo, andam juntos lá.”

Vejamos bem o que a esquerda entende por democracia: “tacar fogo”.

Uma previsão do Prof. Plinio: falta gasolina no tanque da Revolução

O artigo incendiário de UOL confirma a falta de gasolina no tanque da Revolução. O tanque das esquerdas está vazio. E, ao mesmo tempo, confirma a previsão do Prof. Plinio:

“A primeira delas é o “declínio do poder persuasório do proselitismo comunista”.

“Tempo houve em que a doutrinação explícita e categórica foi, para o comunismo internacional, o principal meio de recrutamento de adeptos.”

“Em largos setores da opinião pública e em quase todo o Ocidente, por motivos que seria longo enumerar, as condições se tornaram hoje, em muito ponderável medida, infensas a tal doutrinação. Decresceu visivelmente o poder persuasivo da dialética e da propaganda comunista doutrinária integral e ostensiva.”

Não é só um declínio da dialética comunista. O artigo de UOL  confirma a afirmação do Prof. Plinio, em 1977: há um Declínio da liderança do ódio, e do uso da violência”.

“Ora, também esta liderança do ódio vai escapando das mãos dos comunistas.”

“Não nos alongamos aqui na explicação das complexas causas do fato. Limitamo-nos a notar que, no transcurso destes vinte anos, a violência foi dando aos comunistas vantagens cada vez menores. Para prová-lo, basta lembrar o malogro invariável das guerrilhas e do terrorismo disseminados por Cuba em toda a América Latina.”

***

Quando a esquerda reconhece o seu fracasso

O melhor documento para a Contra Revolução é a confissão do fracasso de nossos adversários. O artigo incendiário, de Anderson França, confessa o fracasso da esquerda em liderar o ódio, a violência,  o fogo no Brasil.

Nós, vamos mais longe. A Terra de Santa Cruz foi tomada por uma reação anticomunista, a partir de 2015, digamos, que lotou as Ruas e venceu nas Urnas a ditadura petista.

A industrialização psico-político-ideológica da pandemia do covid-19, que se caracteriza muito mais em disseminar o pânico do que investir em tratamento precoce, que insiste muito mais em “fique em casa” do que em aumentar a imunidade da população, não conseguiu — como desejariam os esquerdistas — pôr fogo no Brasil.

Não conseguiu nem sequer quebrar o Brasil e produzir a tão desejada anarquia e violência de que faz apologia o artigo de UOL.

Sejamos gratos à Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, pela proteção, pelo carinho, pelo afago ao povo brasileiro. Que Ela nos dê forças para desmascarar as manobras da esquerda e do falso Centrão que desejam — neste exato momento — desanimar a reação conservadora, desestabilizar o governo Bolsonaro e retomar a ditadura petista.

Na defesa dos Valores Morais, o Brasil realizará a sua providencial missão: Este ainda será um grande País!

Fonte: https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2020/11/21/o-deus-do-fogo-por-que-o-brasil-nao-esta-em-chamas.htm

… – Veja mais em https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2020/11/21/o-deus-do-fogo-por-que-o-brasil-nao-esta-em-chamas.htm?cmpid=copiaecola

… – Veja mais em https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2020/11/21/o-deus-do-fogo-por-que-o-brasil-nao-esta-em-chamas.htm?cmpid=copiaecola

… – Veja mais em https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2020/11/21/o-deus-do-fogo-por-que-o-brasil-nao-esta-em-chamas.htm?cmpid=copiaecola

Você entra no Carrefour Express da República, em São Paulo, com uma lata de querosene e um isqueiro. Duas coisas podem acontecer. A primeira, você pode ser abordado por um segurança do Carrefour. O Quinto Cavaleiro do Apocalipse é um segurança do Carrefour. Fico pensando se Hitler tivesse contratado seguranças do Carrefour em vez de nazistas, ele talvez governasse a Alemanha até hoje. Se você for abordado por um segurança do Carrefour, esteja preparado para que ele seja a última pessoa com quem você vai falar. Ele pode simplesmente te retirar do mercado, ou pode matar você. E vai fazer isso, se você for preto. Se isso acontecer, e provavelmente vai, olhe em volta. Observe qu… – Veja mais em https://www.uol.com.br/ecoa/colunas/opiniao/2020/11/21/o-deus-do-fogo-por-que-o-brasil-nao-esta-em-chamas.htm?cmpid=copiaecola

Deixe uma resposta