Governador da Geórgia assegura direito dos pais na educação

0

Os Valores Morais, a restauração da noção de que os pais são, de direito, os educadores primordiais de seus filhos, o aborto, a liberdade individual vão emergindo na batalha entre direita e esquerda e até entre conservadores e progressistas.

Direito fundamental dos pais na educação dos filhos
ATLANTA (LifeSiteNews) – O governador republicano da Geórgia, Brian P. Kemp, deve assinar um projeto de lei protegendo os direitos dos pais no estado de ter voz na educação de seus filhos, incluindo a liberdade de optar por não participar de aulas de educação sexual.

Direito primordial dos pais sobre a educação dos filhos

O Senado da Geórgia aprovou o projeto de lei HB 1178, também conhecido como Parent’s Bill of Rights, com 31 votos a 22 em 1º de abril, enviando a legislação para a mesa do governador para ser sancionada.

A Câmara estadual aprovou o projeto no mês passado por 98 votos a 68.

***

Como se vê, aprovada por uma cômoda maioria. Infelizmente, — sinal evidente da decadência do Ocidente, já denunciada por Nossa Senhora em Fátima, é esse total de deputadores e senadores votando contra os Valores Morais.

O que afirma a Declaração dos Direitos dos Pais

A Declaração de Direitos dos Pais afirma que é “um direito fundamental dos pais dirigir a educação e educação de seus filhos menores”, incluindo o “direito de dirigir a educação e a formação moral ou religiosa de seu filho menor” e a capacidade de “revisar todos os materiais instrucionais destinados ao uso na sala de aula de seu filho menor”.

A legislação exige ainda que as escolas estabeleçam procedimentos “para que um pai revise os registros relacionados a seu filho menor”, ​​bem como “para saber sobre os cursos de estudo de seu filho menor, incluindo, mas não limitado a, acesso dos pais a materiais para uso em sala de aula”.

Também devem ser tomadas providências para que os pais se oponham ao uso de certos materiais para instrução em sala de aula e para que um pai possa “retirar seu filho menor do curso prescrito da escola em educação sexual”.

Transparência na Educação

Kemp comemorou a aprovação do projeto em um tweet de 1º de abril, apoiando o direito dos pais de se “envolver ativamente” na educação de seus filhos, aumentando a “transparência na educação”.

Depois que o gabinete do governador anunciou a introdução do projeto de lei em fevereiro, o representante da Câmara, o deputado Josh Bonner (R) disse que, uma vez que “os pais têm a responsabilidade primária de educar seus filhos”, a legislação “fornecerá a transparência e o acesso necessários para os pais, eles fazem parceria com os professores para alcançar os melhores resultados possíveis.”

O sucesso da Declaração de Direitos dos Pais segue o do “Proteger os Alunos Primeiro Ato” no Senado da Geórgia, que limita as discussões no jardim de infância até as salas de aula do 12º ano em nove tópicos-chave considerados “divisivos”.

Proíbe a TRC – Teoria Racial Crítica

A TRC é a forma como a esquerda introduz a luta de raças no ensino.

Assim, o projeto de lei proíbe expressamente a promulgação de “conceitos divisivos” raciais nas escolas, incluindo a teoria racial crítica, a visão de que “uma raça é inerentemente superior a outra raça” e que os “Estados Unidos da América são fundamentalmente racistas”.

A legislação também proíbe “bode expiatório racial ou estereótipo racial”, como alegar que “um indivíduo, apenas em virtude de sua raça, tem responsabilidade individual por ações cometidas no passado por outros indivíduos da mesma raça”.

As pessoas também não devem sentir “angústia, culpa ou qualquer outra forma de sofrimento psicológico” por causa de sua origem racial.

O presidente pro tempore do Senado da Geórgia, Butch Miller, disse que as escolas “podem ensinar a história dos EUA, o bom, o ruim e o feio, sem dividir as crianças em linhas raciais”, acrescentando que “[nós] devemos ensinar patriotismo e que a América é boa. Embora não seja perfeita, a América é boa.”

Enquanto isso, o governador da Flórida, Ron DeSantis, assinou o “Parental Rights in Education Bill” no mês passado, protegendo crianças pequenas da doutrinação LGBT entre o jardim de infância e a terceira série nas escolas da Flórida.

Saudemos essa grande vitória.

Se, no Brasil, Rodrigo Maia enquanto presidente da Câmara, não tivesse bloqueado os projetos de Valores Morais, certamente teríamos recuperado terreno e feito recuar a esquerda.

Esperamos que a nova Câmara, eleita parcialmente nesse ano, tenha um bom contingente de verdadeiros conservadores, pró família, pró direito dos pais sobre seus filhos. E freiem essas cartilhas de inspiração esquerdista.

Nossa Senhora Aparecida restaure o Brasil

Fonte: https://www.lifesitenews.com/news/georgia-gov-brian-kemp-to-sign-parents-bill-of-rights-to-ensure-transparency-in-education/?utm_source=top_news&utm_campaign=canada

Deixe uma resposta