A Caravana defende o Brasil contra (ditadura) Novo Normal

Caravana IPCO defende o Brasil

0

Brasileiros, não estamos sós. A Caravana do Instituto continua sua trajetória pelo nosso País. Tomando contato com o Brasil real, esse grande ignorado da Mídia alinhada, da esquerda e da CPI da Covid: ignorado e detestado; combatido e falseado mas sempre afirmando sua independência e alteridade, sua Fé.

Como veremos, a Caravana não consultou o “Algoritmo” e desafiou o “Novo Normal“. Não pediu orientações à ONU, à OMS, nem ao super governo mundial. Orientados pela Fé e pelo idealismo esses jovens lutam pelo Brasil. A Caravana atendeu às peculiaridades dos jovens brasileiros e americanos, suas indagações, suas esperanças, suas aspirações sobre o futuro cristão das Américas.

Ajude esses jovens na defesa do Brasil cristão e forte, longe das esquerdas e do falso Centrão:

https://doacao.app.vindi.com.br/customer/pages/5351eb48-194c-4830-84d6-541798a5858f/checkout_products/new

Se tivessem consultado o Algoritmo provavelmente seriam encaminhados para algum curso de “reciclagem” mental, de robotização, ou campo de confinamento à maneira de Cuba ou de Xinjiang, na China. Por quê? Porque esses jovens estão divulgando um Manifesto que denuncia a maior manobra de opinião pública levada a cabo pela Revolução universal. Leia-se Revolução e Contra Revolução, do Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Não é “teoria da conspiração” é Revolução gnóstica, igualitária, anticristã. (pdf gratuito). Eles divulgam também a obra Psicose Ambientalista, de D. Bertrand de Orleans e Bragança.

O Brasil real não segue o “Algoritmo”

Em Minas, aproveitaram a ocasião para mostrar aos jovens da TFP americana, que nos honram com sua presença, a nossa arte colonial: Diamantina, Serro, Ouro Preto, Mariana entre outras cidades. E os próprios brasileiros tomaram contato com a realidade ignorada da Mídia: esse começo de um desabrochar da civilização cristã no século XVIII na arte, na escultura, na pintura, na música. A arquitetura colonial aí está em tantos edifícios que “artifício algum dos adversários poderá corromper ou obscurecer”.

E a escravidão da era colonial dirá algum progressista ou filo esquerdista? Respondemos que não ela não é “made in Brasil”. Ela vem de milênios e somente na Idade Média conseguiu a Igreja praticamente erradicar a escravidão da Europa cristã. (1)

Os jovens não consultaram os Algoritmos das Big Tech para saber o que deveriam fazer. Eles têm personalidade, têm alma, têm noção de sua própria luz primordial e da vocação providencial da Terra de Santa Cruz. Esses são elementos indispensáveis que a cibernética nunca abordará e não informará. Esses jovens não querem ser robôs da Nova Ordem Mundial.

O Interland brasileiro (versus) “Novo Normal”

Das cidades históricas passaram à Zona da Mata em direção ao Espírito Santo. O Interior católico, conservador, pensa por si mesmo. A população não é escrava da Mídia alinhada que bombardeia, de todos os modos a psique das pessoas, procuram espalhar o pânico de um vírus mutante e interminável. Dir-se-ia que a meta midiática é a cultivar a psicose do pânico.

***

Na foto, jovens da Saint Louis de Montfort Academy, em defesa do casamento tradicional: um homem e uma mulher.

Nossa Caravana contou com a presença de vários estudantes ou ex alunos da Academy.

Iniciativa da TFP americana para a boa formação cultural, profissional, moral de jovens, inspirada pelo Prof. Plinio Corrêa de Oliveira.

https://ipco.org.br/um-modelo-de-organicidade-universitas-2021-st-louis-de-montfort-academy-2/

***

Voltando ao tema.

Mas, o público é totalmente alheio às maquinações de Bill Gates, de George Soros, do Fórum Econômico Mundial. E a CPI da Covid? Somos um povo suficientemente intuitivo para perceber, no primeiro relance, que a CPI tem “razões” que a razão ainda não conhece.

Comentava o Prof. Plinio de sua viagem, em menino, a Minas Gerais (1920): “E foi-se formando no meu espírito, desde aquele tempo, a ideia de que o Brasil era como um grande livro em branco, onde a mão dos homens tinha que escrever uma história. Um grande livro em branco aonde eu poderia perguntar às montanhas e aos rios, às planícies e às cordilheiras: “Isto é cenário para que? Que gênero de fatos é normal que se passem aqui? E como será? Não há algo do futuro do Brasil no cenário que Deus pôs aqui? Não se pode entrever qual é a história, que coisas se devem passar?”

Um século se passou e os caravanistas encontraram esse “livro em branco” com muitas páginas preenchidas. A ideologia de gênero, o aborto, os lockdowns, especialmente o fechamento de igrejas, tudo isso vai forjando — por contraste — a têmpera do brasileiro do interior. Qual será o futuro de nossos filhos? O futuro do Brasil?

As repercussões da Caravana

A Caravana oferece ao brasileiro um tipo humano para os novos embates. Jovens católicos, marianos, anticomunistas. Para a Igreja desejam eles ardentemente a realização das profecias de Fátima: por fim o meu Imaculado Coração triunfará sobre as crises, as defecções, e aliviará as angústias dos corações católicos.

Para o Brasil desejam a realização de sua Providencial Missão, ser exemplo para as Américas e para o Ocidente, na defesa dos Valores Morais. Um Brasil grande e forte em seu desenvolvimento material e robusto na defesa da Lei Natural.

O Great Reset é um pesadelo universal

“Bem-vindo ao ano de 2030. Bem-vindo à minha cidade – ou devo dizer, ‘nossa cidade’. Eu não possuo nada. Eu não tenho carro. Eu não tenho uma casa. Eu não possuo nenhum eletrodoméstico ou nenhuma roupa. Pode parecer estranho para você, mas faz todo o sentido para nós nesta cidade.

“Tudo o que você considerava um produto, agora se tornou um serviço. Temos acesso a transporte, alojamento, alimentação e tudo o que precisamos em nosso dia a dia. Uma por uma, todas essas coisas se tornaram gratuitas, então para nós acabou não fazendo sentido possuirmos muito. […]

O algoritmo conhece melhor o meu gosto?

“Minha sala de estar é usada para reuniões de negócios quando eu não estou lá. […] Compras? Eu realmente não consigo lembrar-me o que é. Para a maioria de nós, isso se transformou na escolha de coisas para usar. Às vezes acho isso divertido e às vezes só quero que o algoritmo faça isso por mim. Ele conhece meu gosto melhor do que eu agora. Quando a I.A. [Inteligência Artificial] e os robôs assumiram grande parte do nosso trabalho, de repente tivemos tempo para comer bem, dormir bem e passar tempo com outras pessoas. […]”

Não pode haver renúncia mais radical de suas próprias qualidades, do senso do ser, da individualidade do que essa suicida opção pelo “algoritmo”.

A Caravana divulga a esperança da Missão Providencial do Brasil

Ajude esses jovens na defesa do Brasil cristão e forte, longe das esquerdas e do falso Centrão:

Ao contrário do Algoritmo das Big Tech e da ditadura do Novo Normal esses jovens se inspiram nos ensinamentos perenes da Santa Igreja.

https://doacao.app.vindi.com.br/customer/pages/5351eb48-194c-4830-84d6-541798a5858f/checkout_products/new

***

Essas considerações nos levam a tratar da vocação providencial do Brasil. É o que pretendemos abordar num próximo artigo.

Deus dotou o Brasil de um extenso território, de riquezas minerais ainda desconhecidas. Não foi o Criador menos generoso ao contemplar a alma do brasileiro com qualidades, algumas delas, que nos tornaram um povo privilegiado: inteligência ágil, intuição bem direcionada, universalidade para bem compreender os povos, bondade, capacidade de influenciar sem humilhar.

Enquanto o Velho Continente se debate com uma imigração descontrolada, própria a desnaturar suas Nações, esgotado sob a ação de lideranças que não lideram para o bem, as Américas, e especialmente o Brasil, possui reservas naturais e cristãs que fazem esperar a realização de nossa providencial missão.

É contra essa Missão Providencial do Brasil que se levantam as esquerdas e o falso Centrão camuflados em pretextos, seja da pandemia, seja produzindo o caos, seja induzindo os conservadores ao desânimo.

Nossa mensagem ao Brasil é essa: sob o Signo da Cruz e as bênçãos de Nossa Senhora Aparecida, esse ainda será um grande País! Os que lutarem e confiarem receberão o prêmio da glória eterna.

Rezemos para que esses caravanistas saibam colocar nas mãos de Maria Santíssima esse indispensável combate. Somente Ela, ensina São Luiz Grignion, purifica nossas obras de todas as manchas e as oferece a seu divino Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo. Somente à Ele todo Louvor, toda Honra, toda Glória.

Deixe uma resposta