Hitler não se deteve na conquista da Áustria; depois da Crimeia Putin invade Ucrânia

0

A agressão injusta, destruidora e cruel dirigida por Putin, contra a Ucrânia está em curso. Crimeia, Ucrânia … qual será o próximo passo?

A Ucrânia resiste, rezemos para que outras Nações se declarem, decidamente, a favor do estado de direito, dos acordos internacionais, da honra nas relações entre os povos.

Quem achava que Hitler se contentaria em anexar a Áustria, 1938, em seus delírios de edificar o III Reich — Chamberlain (Inglaterra) e Daladier (França) passaram para a História como os “modelos” consumados desses pacifistas — provavelmente continuaria a afirmar, no século XXI, que Putin se deteria na Crimeia.

Macron e Merkel, frente às maiores nações da UE, foram auxiliares em construir uma imagem simpática de Putin

Pacifistas delirantes Vs belicistas fanáticos

A atitude dos líderes ocidentais face á ocupação da Crimeia, por Putin, foi diferente de Daladier e Chamberlain face à anexação da Áustria em 1938? Triste ilusão daqueles que não aprendem com a História.

… “todas as vezes que houver, em qualquer tempo e em qualquer lugar, um confronto diplomático entre belicistas delirantes e pacifistas delirantes, a vantagem sorrirá aos primeiros e a frustração aos segundos. E se houver um homem lúcido, censurará os Chamberlain e os Daladier do futuro com as palavras de Churchill: ‘Devíeis escolher entre a vergonha e a guerra: escolhestes a vergonha e tereis a guerra’” . (1)

Putin sonha com a nova URSS

Declarações de Putin lamentando profundamente a extinção da Cortina de Ferro (URSS) não faltam. A invasão, em curso, da Ucrânia bem prova suas intenções de edificar a nova Federação Russa à ferro e fogo.

Os EUA, com sua inconcebível política isolacionista — lembremos os erros de Trump criando atritos desnecessários com a Europa, a propósito das tropas da NATO — e a UE de Macron e Merkel líderes medíocres, verdadeiros herdeiros dos pacifistas do tempo de Hitler, propulsores de uma AGENDA pró aborto, pró lgbt forçaram nações como Polônia, Lituânia e outras do Leste a adotaram suas agendas anti família.

Política anti Valores Morais, o suicídio da UE

UE foi, portanto, uma grande aliada de Putin. Enquanto a propaganda no Ocidente lançava o ex (?) agente da KGB como NOVO CONSTANTINO, que seria um defensor dos Valores Morais, a ex Cristandade, a Europa gloriosa da Civilização Cristã se posicionou como abertamente propulsora da IVa. Revolução.

Estava criado o QUADRO da traição e a preparação remota e próxima de lançar Putin como líder conservador.

A agenda ideológica da UE vai além da economia

O que diz o Site da UE: “Respeitar nossas diferenças faz parte de quem somos e de como nos relacionamos com os outros. Nossas democracias são construídas sobre a valorização da diversidade. No Dia Internacional contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia (IDAHOT), a UE reafirma o seu forte empenho em promover e proteger o gozo pleno e igual dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, intersexuais e queer (LGBTIQ +). Nesta ocasião, iluminamos os edifícios da UE com as cores do arco-íris como um ato de apoio.”

Ser conservador não faz parte da “diversidade”? A UE criou o Dia Internacional dos conservadores?

E a diversidade dos Povos? O que faz a UE para que cada Nação seja ela mesma e não caia na padronização geral?

UE: Agenda pró aborto, pressão sobre outros países

Continua o Site da UE, em sua agenda pró aborto, condenando a Lei dos Batimentos Cardíacos do Texas:

“O projeto de lei do Senado do Texas que você traz para a nossa mesa de discussão hoje, restringe o acesso aos serviços de aborto desde as 6 semanas de gravidez e, além disso, não faz, sem exceções, para gravidezes resultantes de incesto ou estupro, que podem ter sérias implicações para o saúde física e mental e bem-estar das mulheres afetadas.”

“Essa lei, que entrou em vigor em 1º de setembro, tem o potencial de barrar pelo menos 85% dos abortos no estado do Texas. Ele também usa um esquema de aplicação privada, incumbindo indivíduos privados de mover ações judiciais contra qualquer pessoa que forneça ou ajude um aborto, capacitando, na verdade, completos estranhos a interferir nas decisões de saúde mais privadas e pessoais de uma mulher.

“A Comissão e o Alto Representante confiam que as autoridades dos EUA tomarão todas as medidas necessárias para garantir que as mulheres no Texas tenham acesso a abortos seguros e legais e saúda a intenção do governo Biden de lançar um esforço governamental para esse fim.”

***

Tomando posição clara pró aborto, inclusive censurando iniciativas pró Vida como a lei dos batimentos cardíacos, no Texas, promovendo a agenda lgbt, padronizando de modo nivelador as culturas nacionais a UE se declara a favor da Revolução igualitária e gnóstica. https://ipco.org.br/ue-uniao-ou-ditadura-por-que-a-polonia-e-castigada/

Qual a alternativa para o Brasil?

O Brasil erra e falha na sua missão se não condenar a invasão da Ucrânia.

Diante da pressão da UE sobre o Brasil — lembremos, por exemplo as investidas contra a nossa soberania sobre a Amazônia — diante do governo democrata Biden que pressiona também contra os Valores Morais e impulsiona agendas de esquerda na América Latina, o que deveria fazer o Brasil?

Aliar-se a Putin? Submeter-se à agenda da UE? Curvar-se ante da ditadura de Pequim?

Tem o Brasil suficiente personalidade para se afirmar no cenário internacional como potência emergente, campeã dos Valores Morais, defensora do Direito Internacional?

Há aqui uma outra via (não a Terceira Via) entre Satanás e Belzebú?

Sim, é a via da honra, do direito, dos valores morais. Como afirmou Churchill quem sacrifica a honra aproxima a guerra e perde sua razão de viver.

Nossa Senhora Aparecida guie o nosso Brasil, nosso governo, nossa opinião pública a não aceitar uma posição vexatória no concerto das Nações. Os direitos de Deus estão acima das pretensões de Putin de reerguer a negreganda URSS que matou milhões e milhões, inclusive na gloriosa e católica Ucrânia.

(1) https://www.pliniocorreadeoliveira.info/Cruzado0208.htm

Deixe uma resposta