Texas dá mais um passo pela Vida contra o aborto

1

A Suprema Corte, em uma decisão 5-4 na quarta-feira, negou uma tentativa de impedir o Texas de proibir o aborto depois que um batimento cardíaco fetal é detectado, permitindo que a proibição do aborto permaneça em vigor enquanto grupos de direitos ao aborto continuam a desafiar a restrição.

Democratas pró aborto; Republicanos pela Vida

O senador norte-americano Dick Durbin (D-Ill.), Presidente do Comitê Judiciário do Senado, anunciou na sexta-feira que o painel realizará uma audiência para investigar se a Suprema Corte está abusando de sua autoridade ao proferir uma decisão sem procedimentos judiciais completos, um processo apelidado de “shadow-docket”.

Imaginemos, no Brasil, que o Senado também realizasse “audiência para investigar se a Suprema Corte está abusando de sua autoridade” … haveria muita matéria a ser investigada.

Mas, em se tratando de coibir o aborto, como fez o Senado Estadual no Texas, e sancionado pelo Governador, as esquerdas protestam alegando direito de escolha da mulher. Direito de escolha que é negado no Brasil por governadores-ditadores que tudo fazem para impor o passaporte-vacina.

***

A presidente da Câmara, Nancy Pelosi (D-Calif.), uma católica de esquerda também pronunciou-se contra a decisão da Suprema Corte a favor do Texas.

O projeto de lei 8 do Senado, conhecido como Texas Heartbeat Act, foi transformado em lei pelo governador republicano Greg Abbott em maio. A lei permite que os cidadãos – exceto um indivíduo que engravidou uma mulher por meio de estupro ou incesto – processem médicos que realizam abortos depois que o batimento cardíaco fetal é detectado.

O presidente Joe Biden na quinta-feira também denunciou a lei do Texas, descrevendo-a em um comunicado como “um ataque sem precedentes aos direitos constitucionais da mulher (fazer o aborto) sob Roe v. Wade, que tem sido a lei do país por quase cinquenta anos”.

Tem sido Lei, mas iníqua, que a Suprema Corte, com maioria conservadora, pode suprimir. Aguardamos esse dia.

Enquanto isso, os republicanos aplaudiram amplamente a nova lei e a decisão do tribunal que a permitiu permanecer em vigor.

“A Suprema Corte apenas deixou a lei pró-vida do Texas entrar em vigor, salvando incontáveis ​​vidas inocentes”, disse o senador Tom Cotton (R-Ark.) Em um comunicado.

“ÚLTIMAS NOTÍCIAS!!!!” escreveu Abby Johnson, ex-diretora da Planned Parenthood que virou defensora pró-vida, no Twitter. “A decisão da Suprema Corte está fora !! Eles NÃO irão interferir na Lei de Pulsação do Coração do Texas !!! Que vitória incrível! Bebês ganham !!!!! A vida vence !!!!! ”

A vida é um dom de Deus e nenhum artifício pró aborto pode ser justificado.

Fonte: Supreme Court’s Ruling in Favor of Texas Abortion Law Prompts Senate Judiciary Committee to Examine ‘Shadow Docket’ (theepochtimes.com)

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta