“Em 21 de abril de 2020, o Estado do Missouri entrou com uma ação no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Oriental do Missouri, Divisão sudeste contra a República Popular da China (RPC), o CCP, a Comissão Nacional de Saúde da RPC, o Ministério da Gestão de Emergências da RPC, o Ministério dos Assuntos Civis da RPC, o Governo Popular da Província de Hubei , o Governo Popular da Cidade de Wuhan, o Instituto de Virologia de Wuhan e a Academia Chinesa de Ciências.

Justificação

“A denúncia observa que: “Uma campanha terrível de fraude, ocultação, má conduta e inação por parte das autoridades chinesas desencadeou essa pandemia. Durante as semanas críticas do surto inicial, as autoridades chinesas enganaram o público, suprimiram informações cruciais, prenderam denunciantes, negaram a transmissão de humanos para humanos diante de evidências crescentes, destruíram pesquisas médicas críticas, permitiram que milhões de pessoas fossem expostas ao vírus e até mesmo acumularam equipamentos de proteção pessoal — causando assim uma pandemia global que era desnecessária e evitável.””

“Os réus devem, portanto, ser responsabilizados “pelas enormes perdas de morte, sofrimento e econômicos que infligiram ao mundo, incluindo os Missourians, e devem ser responsabilizados”. A ação pede ao tribunal que determine os danos, mas afirma que os missourianos “sofreram bilhões e possivelmente dezenas de bilhões de dólares em danos econômicos, bem como danos não econômicos substanciais”.

Incluindo o Laboratório de Wuhan

É a tentativa mais séria até agora de reivindicar indenizações da China, é que ele nomeia como réus não apenas um Estado soberano, a RPC, e ministérios e filiais locais da RPC, mas também o CCP, o Instituto de Virologia de Wuhan e a Academia Chinesa de Ciências.

“A RPC e seus ramos nacionais e locais estão, em princípio, cobertos pela cláusula de imunidade para estados soberanos, mas, como Bitter Winter observou em sua cobertura passada desta questão legal, nos EUA a cláusula não é sem exceções”.

***

Uma sadia desconfiança contra a China percorre o Mundo Livre. Em vários países há processos inculpando o PCC ou a China pela pandemia do coronavírus.

O feitiço voltou-se contra o feiticeiro. A China está no banco dos réus.

Brasil, acorda! Huawei é empresa-espiã do PCCh.

Fonte: https://bitterwinter.org/coronavirus-the-state-of-missouri-sues-china-and-ccp/

Deixe uma resposta